Publicado em 7 comentários

Vontade de amar quem me ama

não sei amar

Que vontade de amar!

Aconteceu outra vez!

De uma forma tão inesperada

Agora não consigo dormir

Como é possível que me deixes deste jeito?

 

Os nossos destinos cruzaram-se inesperadamente nessa noite.

Dois meses se tinham passado desde aquela fantástica tarde que mudou a minha vida para sempre! Desde então, pensava em ti todos os dias, tentando entender o que se havia passado.

Terias sentido o mesmo?

Como poderia saber se nunca mais falamos?

Recordei vezes sem conta os momentos que passamos juntos. Tentei perceber se alguma vez me tinhas dado um sinal de que poderias ter algum interesse em mim.

Por incrível que pareça, recordei vários momentos e palavras que trocamos, fiquei ainda mais confusa!

Como não reparei nisto antes?

Algo me diz que gostas de estar comigo! Mas então porque desapareceste?

O que significaria isto afinal?

Durante estes meses convenci-me de que estava errada e tentei esquecer-te.

Mas eis que o destino nos juntou novamente. Nessa noite acenei-te e sorri, tentando ignorar todo e qualquer sentimento que me inquietava, e tu retribuíste timidamente.

Ofereceste-me boleia para casa, e eu quase que recusei. Quase… Uma parte de mim queria muito estar contigo e a outra, talvez a mais sensata, dizia-me que eu não morava assim tão longe por isso podia ir a pé, não havia necessidade de estar tão perto de ti outra vez.

Como é óbvio, dei mais ouvidos ao louco do meu coração e ignorei a minha sensatez.

Tenho de admitir que valeu a pena!

Desbloqueaste aquele silêncio, perguntando-me como tinha corrido o meu dia, e num instante começamos a falar das coisas aleatórias que preenchiam os nossos dias, sem nunca mencionar o que se havia passado.

Como poderia saber se não seria uma fantasia da minha imaginação? Porque não abordavas este assunto?

Assim que chegamos a minha casa, a conversa estava tão animada que optaste por desligar o motor do carro. O meu coração sorriu!

Três horas mais tarde olhaste para o relógio e admirado comentaste: “Já são estas horas? Parece que só estamos aqui há meia hora!”. Senti-me tão bem! E por momentos temi que quisesses ir embora. Mas não foste!

É tão difícil expressar a minha vontade de estar perto de ti e de não te deixar ir embora. Uma vontade enorme de te tocar, de te abraçar, de te sentir perto de mim… mas não sei como poderás reagir.

Em que estarás a pensar?

Não me importo que nada aconteça, mas por favor não te vás embora!

Eram já cinco da manhã quando finalmente decidimos que seria melhor irmos dormir. Teríamos de trabalhar no dia seguinte.

Eu não queria nada que fosses… não queria deixar de sentir… será que se voltaria a repetir?

No momento da despedida, eu tremia de tal forma que não conseguia saber o que dizer, o que fazer

Não consegui… tal era o medo que algo pudesse estragar aquele momento mágico que optei por sair à pressa sem sequer me despedir.

Mas que asneira foi esta? O que queria eu afinal?

Não seria aquele um sinal de que pudéssemos estar em sintonia?

 

Que vazio é este que estás a preencher no meu coração?

 

vontade-de-amar

 

 

Publicado em 18 comentários

Minha vida uma falha!

Pois é meus queridos amigos nossa vida, ou minha vida é simplesmente uma falha.

Não é nenhum conto de fadas, como nas histórias de encantar.

Porquê ?

Porque vivemos sempre na esperança de encontrar o melhor caminho a seguir.

Conto isto, nesta estrada não há mais nada que a desgraça, e o conto de fadas, [ só falta o príncipe encantado 🙂 ] isto porque não existe nada se não as pedras no meu caminho. Assim será o meu destino, e eu não quero acreditar. Quero ver tudo para além do mar, só quero o meu mundo e o dos outros o seu bem estar.

Mas a vida ensina-nos a pisar erros e o que para além de nós um dia queremos mudar. Vida é um “conto de falhas” como se diz e para além do silêncio esta não me diz absolutamente nada. Vida difícil esta que eu não sei onde vou chegar.

Tenho tanto ainda para viver e contar e não sei nem acredito em cada olhar. As pessoas são o que menos esperamos neste mesmo mundo, cada vez é mais impossível acreditar. Mais tarde somos nada mais, nada menos, que meros abutres ou meras sombras, que só estamos cá por estar.

Tenho medo do que pode acontecer, não quero realmente ceder a esta angústia, a estas cinzas e a este mal estar. Quero sim, acreditar que isto um dia vai melhorar, nada falha se tivermos bem connosco mesmos. Mas será esse mesmo o segredo?

Que faço eu neste pensamento, se a vida não é mais nada que um enredo, um momento, uma passagem, uma historia e um conto para eu declarar.

Vida difícil esta que a cada instante é só defeitos, temos mais uma estrada a percorrer, mais uma desgraça para contar ou recorrer? Se for para doer que seja agora não depois! Eu terei sempre os mesmo deslizes para contar, as mesmas anedotas para reaver, os mesmos momentos para antever e claro  as muitas histórias para propalar.

Sou muito nova para rever, tudo que já passei.  Que vida é esta que eu já amei,  já cuidei e já me desafiei ?

Tudo foi por água abaixo, como caísse tudo ao chão.  Enfim é sem dúvida alguma, tudo que eu nunca imaginei em vão e para dizer tudo, nada mais a declarar tenho a dizer mais uma coisa. Que vida madrasta eu estou!

A vida é decepção, a vida é ingratidão, vivemos cada vez mais com pessoas desagradáveis, vivemos em diferentes sectores e em cada nível de vida. As falhas e os fracassos são cada vez mais tangíveis , transponíveis, outros não.

Contudo acredito, que nenhuma falha é para o resto da vida.  Dizem que quando chegamos ao fundo do poço, subimos uma escada e quando se fecha uma janela abre-se uma porta. Por isso, temos de acreditar nisso mesmo .

O conto de fadas insiste no “Felizes para Sempre” e o Conto de Falhas no “que é eterno enquanto durar!”

Então digo, insiste, persiste e nunca desista do que te faz realmente feliz.

A vida que eu escolhi

Publicado em 6 comentários

Será possível entender o amor? Que sei eu afinal?

Que sei eu da vida afinal?

Todos os dias uma nova aventura,

Todos os dias aprendo algo novo,

Todos os dias descubro que afinal estava errada!

Será esta a beleza da vida?

Chegaste de mansinho

Entraste na minha vida pé ante pé

Foste apenas um amigo

Aquele tão desejado amigo

Nessa mesma altura, em que o mundo parecia desabar aos meus pés…

De verdade que não me dei conta do que estava a acontecer.

Até aquele dia!

Sim, aquele tão enigmático dia, que teria sido apenas mais uma tarde que passamos juntos…

Mas não, não foi mais um dia! Ali o meu coração estremeceu, o meu corpo e a minha mente já não me obedeciam. Nesse dia, o mundo parou por breves instantes e estávamos ali os dois sozinhos. Tu sorrias e eu retribuía, enquanto dizia coisas sem sentido por não saber como reagir.  Eu não queria ir embora, não queria deixar de sentir, mas não conseguia ficar. As palavras já não mais faziam sentido e só consegui fugir.

Será possível?

Não consegui precisar se sentiste o mesmo, mas algo me dizia que sim.

Vim embora de coração acelerado e sorriso nos lábios.

Mas que raio se tinha passado? Pode a música unir dois corações deste jeito?

Mandaste mensagem… que queria isso dizer? Fiquei eufórica e deixei escapar um desabafo de que tinha adorado o dia e que me sentia bastante feliz.

E tu? Nada!… De um momento para o outro desligaste a ficha e deixei de saber de ti.

O que foi isto afinal? Fui eu que interpretei mal?

Mesmo sem saberes, conseguiste que eu me apaixonasse por ti, ou terá sido de propósito?

É horrível não saber… mais difícil ter a coragem de perguntar… mais vale esquecer…

Mas que medo é este de querermos ser felizes?

Valerá a pena insistir?

Algo me diz que sou apenas mais uma, tentando convencer-me do contrário.

E assim vou vivendo o meu drama, sem saber se devo ou quero esquecer.

Este sentimento despertou em mim uma nova vontade de viver, de querer ser melhor, de sorrir para a vida! Esta é uma felicidade que há muito não sentia…

Ver-te… deixa-me desconcertada… é mais fácil fingir que não estás…

Lamento não saber o que pensas ou sentes, mas bem no fundo do meu ser, eu acho que sei. Sou só mais uma, tentando convencer-me do contrário.

Porquê?

Talvez não queira que este sentimento se desvaneça tão rapidamente como apareceu. É tão bom estar apaixonada! Mesmo que seja passageiro, mesmo que não seja correspondido.

O que seríamos nós sem o amor?

 

Afinal há paixão

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 5 comentários

A Mudança

Mudança

A mudança, somente, se dá quando damos o primeiro passo.

Toda e qualquer mudança tem de vir da consciencialização de melhorar, crescer, evoluir e ser uma nova pessoa, e isso tem obrigatoriamente de passar pelo nosso interior, pois ninguém poderá fazê-lo, para além de nós.

De nada adianta maquilhar o rosto, ter um novo estilo de roupa, um jeito diferente de andar, uma nova pose para a fotografia, se não efectuamos a mudança mais importante que é aquela que nasce dentro de nós, de forma franca e honesta e de um jeito transformador e consciente.

Muita gente, acredita que uma pincelada no visual, uma coloração diferente nos cabelos e um retoque na maquilhagem consegue transformar seus dias em beleza e atracão, em mudança radical e no nascer de uma pessoa diferente…mas esse é um grande e traiçoeiro engano! Só mudamos de verdade quando nos olharmos por dentro e descobrirmos o que nos torna mais infelizes, o que nos faz sentir no inferior, o que nos afasta do bem, o que nos corrói a alma e o que faz padecer pelos nossos erros.

Partindo dessa constatação, feita com o coração puro e consciente da necessidade de mudar, é que realmente mudamos, crescemos, iluminam-nos, tornamos-nos mais doces, mais humanos. É aí que evoluímos! Ganhamos mais maturidade e com isso aprendemos a usar as nossas experiências da vida a nosso favor, especialmente aquelas que nos deixam marcas mais negativas. As tais que causam maiores estragos  cada vez mais na nossa alma.

Em suma, o medo é assustador. Damos por nós a pensar: “e se der tudo errado de novo”? E é um pensamento legítimo. Se já erramos bastante, ao tentar de novo o receio torna-se maior. No entanto, pior ainda que não tentar uma nova mudança é continuar estagnado.

A mudança pode ser assustadora, mas são estritamente necessárias para que tudo se possa transformar!

Publicado em 2 comentários

O sentido da vida

Sentido para a vida

Eu procuro um sentido para vida e acabo por perceber que a vida não faz sentido é muito melhor sentir do que entender, que é muito melhor viver do que ver a vida a passar.

Então, no meu diálogo comigo mesma acabo por entender que não preciso de sentido para viver, que vivo mesmo sem querer, e que mesmo sem querer, descubro o quanto é bom viver.

Não falo apenas de viver por viver, nem quero estar apenas a respirar. Quero sentir o meu coração bater, e cheirar o perfume das flores.

Quero também que o meu coração bata de emoção e de adrenalina. Não preciso de respostas, nem de explicações, nem de fórmulas e nem de conselhos, apenas preciso de determinação e o resto descubro eu por mim.

Eu não necessito de dinheiro, nem de fama, nem de elogios, porque sei o que sou e isso basta.

Eu não preciso de um dia de sol, eu divirto-me com a chuva. Não quero saber de tudo porque o que me dá forças para isso tudo é a incerteza e, consequentemente a busca por essas respostas.

Não tenciono fazer planos ou traçar metas, porque nunca conseguiria entender o que realmente quero.

Não preciso de modelos, de inspirações e nem pretendo ser igual a ninguém, quero apenas ser eu mesma, viver meus sonhos, cometer meus erros e celebrar as minhas vitórias. Eu não preciso de falsidade nem de hipocrisia, quero somente a verdade pois desprezo a mentira.

Eu não necessito de muito para ser feliz, pois consegui encontrar a felicidade nas coisas mais simples, e consigo ter paz só de ver o teu e o sorriso dos outros.

Não quero mais encontrar um sentido para vida e não quero mais tentar entender o inexplicável. Não preciso mais disso, pois já encontrei mais de mil motivos para viver!

Publicado em Deixe um comentário

Marca uma imagem de ti

Uma imagem uma marca

Sabes o que é marketing pessoal, não? Eu explico marketing pessoal é um termo muito pouco falado hoje em dia, mas que eu acho bastante importante para a tua vida. Não podemos nunca nos esquecer, a nossa marca é o que queremos passar e transmitir aos outros, a nossa imagem é o que realmente somos para os outros e o que sabemos transmitir.

Peculiar certo? Sim é, nós temos de mostrar ao mundo as nossas emoções, temos de mostrar que temos garra, que temos desafios, objectivos e muito mais a imagem que temos dentro de nós.

Aponta, a nossa nota é muito importante, o que transmitimos é indispensável e o que temos e queremos transmitir é nada mais que aquilo que somos.

Nem toda a gente é igual a ninguém e na nossa vida, nas nossas histórias, nas nossas memórias, existe um ser perfeito mas, quem daqui é completamente perfeito?

Conhece-te, envolve-te marca presença, mostra os teus caminhos e eleva-te para o futuro é o que o livro “Marketing Pessoal” de António Medeiros e outros gestores conta.

Por palavras minhas, este ensina-nos a diferenciarmos, a conhecer-nos, a saber distinguir os nossos valores, missões e as nossas atitudes perante a sociedade.

Mostra realmente um modelo que podemos seguir para aplicar em empresas, mas eu associo o livro a tudo e para tudo, como as nossas vivências, o nosso dia- a dia como os nossos perfis profissionais.

Como no diz cada autor, cada um de nós é único, tem características e atributos próprios. Vive com imagens, com a imaginação de si e na imagem que projecta aos outros e queres mesmo saber, não te importes com isso.

Alguém um dia vai-te dar valor.

Mas que valor de marca temos nós para com os outros? Só nós o podemos dar. A Diferença é a solução, temos de nos diferenciar, criar soluções, desenvolver a nossa própria marca, ter auto- estima, não permanecer na monotonia, no medo e na insegurança de sermos quem somos.

Sinceramente, somos que nem um produto ou uma marca, temos algum plano? não sei, mas podemos um dia o fazer. Cada um de nós é uma marca se somos o produto mais importante? Talvez um dia seremos!

Pense em si, pense na forma como conduz a sua vida, liberte-se dos seus medos, mostre-se capaz, traje os seus projectos futuros  e conduza o melhor que há em sua vida. És tu que tens de traçar caminhos, que tens de dar ao litro e conta do teu destino e principalmente, és tu que tens de mostrar os teus passos a dar e a tua marca fazer a desejar.

O sucesso constrói-se de dentro para fora todos os dias da nossa vida, a confiança ganha-se, o trabalho acontece, o sucesso está em ti.  Cada um de nós basta querermos e as coisas aconteceram, com tempo, mas no fim somos genuínos e coerentes naquilo que fazemos.

Concluindo, não procures esconder as coisas um dia tudo se vai descobrir, o homem vale tanto como o valor que a sua marca pode dar de si próprio.

A grandeza da minha vida é distinguida pela minha capacidade de sonhar.

 

Ps: Gostaria de saber a vossa opinião, achas-te um produto de sucesso, uma marca de valor?

Publicado em 10 comentários

Nomeada para prémio Sunshine Blogger Award

É com grande orgulho que partilhamos a exelente noticias que o meu blog foi um dos nomeados para prémio Sunshine Blogger Award

 Fomos nomeados pelo  Sandro Nascimento, bloguer e criador do site http://debatech.blogspot.pt/ a quem muito agradeço a preferência.

Em que consiste o premio Sunshine Blogger Award?

A premiação envolve uma demonstração de seu reconhecimento para com o trabalho de outros blogueiros assim como a promoção de iterações com esses blogs. Cada envolvido precisa seguir quatro regras básicas.

Regras do Sunshine Blogger Award:

  • Agradecer a quem te indicou.
  • Responder 11 perguntas feitas pelo nomeador.
  • Nomear 11 blogs e fazer-lhes 11 perguntas.
  • Colocar as regras e incluir o logo do premio no post.

Assim sendo vamos as respostas das perguntas do Sérgio:
1. O que te motiva a continuar escrevendo?
O facto de me trazer inspiração para o meu dia- a dia e pelo facto de ser reconhecida por milhões de pessoas no mundo. Para mim tem sido bastante enriquecedor, motivador a criação e o desenvolvimento deste blog.
2. Possui outros trabalhos? (Youtube, podcast, etc)
Para o blog de momento não. Estamos a pensar finalmente crescer, comprar alojamento servidor e implementar novas estratégias de marketing.
3. Quais os meios que você utiliza para divulgar seu trabalho/
Normalmente utilizo as redes sociais como facebook,instagram,pinterest,Bloguevin , linkedin, twiter, entre outros meios de comunicação como google
4. Qual foi o momento mais emocionante em seu trabalho?
O momento mais emocionante foi quando comecei a receber os meus primeiros gostos no blog e os meus primeiros comentários.
5. Já escreveu um livro? Se não, pretende? Fale sobre o assunto
Sim estou a pensar mais tarde criar um livro sobre sentimentos e emoções e demonstrar para além de todo o trabalho no blog o que realmente significa sentimentos e emoções nas palavras, contando histórias e transmitindo cada vez mais emoções.
6. Quem dá mais apoio ao seu trabalho?
Normalmente são os meus pais e amigos
7. Qual é o seu blog favorito? Por quê?
De momento não tenho nenhum blog favorito gosto muito do escritor Raul Miranda https://www.facebook.com/raulminhalma/
8. Como você reage ao assédio nas redes sociais?
Dispenso, sou contra esse tipo de atitudes.
9. E com os haters?
Não sei o que dizer
10. Daqui uns 10 anos você ainda estará escrevendo em seu blog?
Sim sem duvida
11. Quais as 5 palavras que definem seu trabalho?
As 5 palavras são as minhas palavras chave: sentimentos, emoções, vida, momento, atitude.
OS  11 nomeados para receberem este prémio são :

As perguntas para eles são:
1- Quando foi que iniciaste o teu blog?
2- Consideras importante ter um blog ? Porquê?
4- O que mais te motivou a criar o blog?
5- Tens planos para o blog? objectivos?
6- Qual é o artigo favorito no teu blog?
7- O teu blog tem sido vantajoso para ti ?
8- Qual é o teu hobbie?
9- Que ultimo livro leste?
10- Achas que o teu blog tem crescido dia após dia ano após ano ?
11- Pretendes no futuro investir no teu blog fazer marketing?
Aguardo as vossas respostas  obrigada a equipa Sentimento & Emoções 
Desperta Sentidos

 

Publicado em 7 comentários

Eu cresci Bolas!

Não sou nenhuma menina agora sou mulher.

Acordem,  acordem para a vida seja lá quem for, pois eu já não sou uma menina agora sou uma mulher.
Mulher sim , porque eu cresci, não me tratem como se fosse uma criança de cinco anos  não o sou. Tratem-me  como uma mulher pura e dura que se tornou.
É difícil algumas pessoas acreditarem que eu já não sou quem eu era antes, muito mais difícil É saber que quem muito espanta muito desespera.

Eu sou assim e ninguém me vai conseguir mudar, já não sou aquela que tu um dia quiseste mimar.

Não é a vocês que tenho de suportar, felizmente já não mandão na minha vida,  cresci e amadureci e sei o quanto difícil é para alguém acreditar nisso.

Se não acreditam, também não faço questão nenhuma de vos surpreender, se estão surpreendidas então irão compreender.

Eu tenho a dura certeza  que um dia ou mais tarde vou fazer-vos ver que crescer é essa imagem que terão de mim e já mais iram se esquecer.

Quando  tenho de lutar luto, só se tenho de amadurecer é para comigo mesma,   mesmo assim temos de aprender. Se sabes realmente quem eu sou então não julgues.

A vida mostra-me caminhos, o tempo cada vez mostra quem realmente somos. Eu cresci, aprendi, mudei.

Hoje sou outra mulher aprendi a lutar depois de tanto chorar. Aprendi a amar pessoas, a ver o teu sorriso, mas muito mais a valorizar o meu.

Cresci Menina

Amadureci nas experiências da vida, cresci nas atitudes.  Decepcionei nas expectativas e continuo a ser como sou e diferente como tu podes ver e crer.

Fui muito ingénua ao ponto de acreditar em tudo que me diziam. Completamente uma miúda muito mimada que só via a felicidade ao longo da sua estrada.

Quase não precisava de nada para ser recordada e para ser bem reservada.

“Cresci admirando a lua, sem intenção de aproximar. Um mero espectador, ouvinte do vento, passageiro do tempo, contemplador do mar”.

Sergio Fajardo