A Mudança

Mudança

A mudança, somente, se dá quando damos o primeiro passo.

Toda e qualquer mudança tem de vir da consciencialização de melhorar, crescer, evoluir e ser uma nova pessoa, e isso tem obrigatoriamente de passar pelo nosso interior, pois ninguém poderá fazê-lo, para além de nós.

De nada adianta maquilhar o rosto, ter um novo estilo de roupa, um jeito diferente de andar, uma nova pose para a fotografia, se não efectuamos a mudança mais importante que é aquela que nasce dentro de nós, de forma franca e honesta e de um jeito transformador e consciente.

Muita gente, acredita que uma pincelada no visual, uma coloração diferente nos cabelos e um retoque na maquilhagem consegue transformar seus dias em beleza e atracão, em mudança radical e no nascer de uma pessoa diferente…mas esse é um grande e traiçoeiro engano! Só mudamos de verdade quando nos olharmos por dentro e descobrirmos o que nos torna mais infelizes, o que nos faz sentir no inferior, o que nos afasta do bem, o que nos corrói a alma e o que faz padecer pelos nossos erros.

Partindo dessa constatação, feita com o coração puro e consciente da necessidade de mudar, é que realmente mudamos, crescemos, iluminam-nos, tornamos-nos mais doces, mais humanos. É aí que evoluímos! Ganhamos mais maturidade e com isso aprendemos a usar as nossas experiências da vida a nosso favor, especialmente aquelas que nos deixam marcas mais negativas. As tais que causam maiores estragos  cada vez mais na nossa alma.

Em suma, o medo é assustador. Damos por nós a pensar: “e se der tudo errado de novo”? E é um pensamento legítimo. Se já erramos bastante, ao tentar de novo o receio torna-se maior. No entanto, pior ainda que não tentar uma nova mudança é continuar estagnado.

A mudança pode ser assustadora, mas são estritamente necessárias para que tudo se possa transformar!

O Amor Wabi Sabi - www.wook.pt

Comments

  1. gabirhaekyrion

    Adorei a reflexão e você escreve muito bem!! Só não concordo com algo: o ponto que diz que as mudanças externas são um engano – em resumo. Acredito que elas possam ser uma expressão de que o seu interior não é mais o mesmo. Como um modo de mostrar ao mundo que existe um alguém diferente ali. Mas, claro, de fato, não se deve apoiar-se numa mudança externa somente, deve haver sim uma reconstrução interior!

    Gostei muito!! ^^

    bjus de fogo

    1. luluisaisa1

      Antes de mais agradeço o seu comentário. O que eu quis dizer no texto foi que somente a mudança externa é uma forma de provar aos outros que mudaste, e não a ti mesmo. Acho que não temos de provar nada a ninguém. Temos sim, que nos por a nós mesmos à prova. Obrigada pela sua atenção.

  2. Pingback: Vida para quem se atreve a viver - Sentimento & Emoções

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.