Publicado em Deixe um comentário

Marca uma imagem de ti

Uma imagem uma marca

Sabes o que é marketing pessoal, não? Eu explico marketing pessoal é um termo muito pouco falado hoje em dia, mas que eu acho bastante importante para a tua vida. Não podemos nunca nos esquecer, a nossa marca é o que queremos passar e transmitir aos outros, a nossa imagem é o que realmente somos para os outros e o que sabemos transmitir.

Peculiar certo? Sim é, nós temos de mostrar ao mundo as nossas emoções, temos de mostrar que temos garra, que temos desafios, objectivos e muito mais a imagem que temos dentro de nós.

Aponta, a nossa nota é muito importante, o que transmitimos é indispensável e o que temos e queremos transmitir é nada mais que aquilo que somos.

Nem toda a gente é igual a ninguém e na nossa vida, nas nossas histórias, nas nossas memórias, existe um ser perfeito mas, quem daqui é completamente perfeito?

Conhece-te, envolve-te marca presença, mostra os teus caminhos e eleva-te para o futuro é o que o livro “Marketing Pessoal” de António Medeiros e outros gestores conta.

Por palavras minhas, este ensina-nos a diferenciarmos, a conhecer-nos, a saber distinguir os nossos valores, missões e as nossas atitudes perante a sociedade.

Mostra realmente um modelo que podemos seguir para aplicar em empresas, mas eu associo o livro a tudo e para tudo, como as nossas vivências, o nosso dia- a dia como os nossos perfis profissionais.

Como no diz cada autor, cada um de nós é único, tem características e atributos próprios. Vive com imagens, com a imaginação de si e na imagem que projecta aos outros e queres mesmo saber, não te importes com isso.

Alguém um dia vai-te dar valor.

Mas que valor de marca temos nós para com os outros? Só nós o podemos dar. A Diferença é a solução, temos de nos diferenciar, criar soluções, desenvolver a nossa própria marca, ter auto- estima, não permanecer na monotonia, no medo e na insegurança de sermos quem somos.

Sinceramente, somos que nem um produto ou uma marca, temos algum plano? não sei, mas podemos um dia o fazer. Cada um de nós é uma marca se somos o produto mais importante? Talvez um dia seremos!

Pense em si, pense na forma como conduz a sua vida, liberte-se dos seus medos, mostre-se capaz, traje os seus projectos futuros  e conduza o melhor que há em sua vida. És tu que tens de traçar caminhos, que tens de dar ao litro e conta do teu destino e principalmente, és tu que tens de mostrar os teus passos a dar e a tua marca fazer a desejar.

O sucesso constrói-se de dentro para fora todos os dias da nossa vida, a confiança ganha-se, o trabalho acontece, o sucesso está em ti.  Cada um de nós basta querermos e as coisas aconteceram, com tempo, mas no fim somos genuínos e coerentes naquilo que fazemos.

Concluindo, não procures esconder as coisas um dia tudo se vai descobrir, o homem vale tanto como o valor que a sua marca pode dar de si próprio.

A grandeza da minha vida é distinguida pela minha capacidade de sonhar.

 

Ps: Gostaria de saber a vossa opinião, achas-te um produto de sucesso, uma marca de valor?

Publicado em 2 comentários

Deixem-me ser feliz

Serei eu capaz de criar?
Ou limito-me a copiar?
Ideias, sentimentos, rostos, paisagens
Serei eu um criador?
Ou apenas alguém que se limita a seguir os outros?
Estou louco…
Sinto-me enjaulado.
Não posso ser quem sou
Não consigo agir como sinto
Estou preso àquilo que esperam de mim
Cortam-me as asas; impedem-me de voar;
Querem-me agarrado ao chão
Com planos, resoluções, evoluções
À minha imagem? À imagem de quem nos criou?
À imagem de quem quer liderar, de quem quer que o siga?
À imagem daquele que achamos ser o nosso ídolo?
Deixem-me sentir, deixem-me viver,
deixem-me perder e ganhar,
Deixem-me falhar!
Não me apontem o dedo, não me digam o que devo fazer
O meu destino depende de mim
Passo a passo o meu caminho estou a construir.
Só eu sei aquilo que me faz feliz.
E eu quero voar!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 2 comentários

Quem é você?

Sabe quem é? Sabe qual é o seu talento?

O ser humano passa a vida a seguir o exemplo de felicidade dos outros, e muitas das vezes não chega a conhecer-se. O melhor exemplo são as pessoas que não sabem estar sozinhas, precisam sempre de alguém ao seu lado, que as acompanhe e as ajude a serem o melhor delas próprias.

Hoje vou focar o meu pensamento para todos aqueles que não fazem a mais pequena ideia do que andam a fazer neste mundo, que não sabem quem são. Começo por deixar aqui alguns testemunhos:

“É óbvio que sei quem sou! Sou uma enfermeira bastante realizada profissionalmente, casada e com dois filhos, que são a minha razão de viver.”

“Eu sou engenheiro informático e trabalho numa empresa fantástica. Gosto de música rock e de estar com os meus amigos, não perco um festival de música.”

“Sou jornalista e trabalho para um jornal e uma rádio, mas já estou um pouco farta deste trabalho. O que eu gosto mesmo de fazer é de cozinhar. Estou a pensar abrir a minha própria empresa.”

“Sou fisioterapeuta, casado e tenho um filho. Sou muito feliz. Mas a minha paixão são as motos! O que me deixa mais feliz é sair de casa sem destino.”

“Sou educadora de infância, namoro há 8 anos e agora estamos a planear casar.”

É irritante não é? Ver pessoas tão bem resolvidas que têm tudo para serem felizes. Não sente inveja dessas pessoas? Não gostava de se sentir assim tão confiante?

Quando olha para os seus amigos, familiares ou conhecidos, e para aquilo que eles conquistaram, é inevitável não se sentir assim. Todos nós sentimos alguma inveja, com certeza eles mesmos têm inveja de si. Enquanto esta inveja for saudável, é boa, porque o ajuda a ser um pouco mais competitivo e acaba por se esforçar mais para poder chegar mais longe.

No entanto, nem tudo o que reluz é ouro. Já lhe passou pela cabeça que a enfermeira pode ter essa profissão como segunda escolha? Porque não conseguiu entrar no curso de medicina? E o engenheiro informático? Talvez esteja à espera do amor da sua vida, para casar e ter filhos, mas parece que esse dia nunca mais chega. Quanto à jornalista, ela parece estar decidida a mudar de vida, mas talvez o receio de falhar esteja a levar a melhor… E o fisioterapeuta? Tudo parece correr bem, mas será que ele tem tempo livre suficiente para se dedicar àquilo que lhe dá tanto prazer (as motos)? Já a educadora de infância, parece ter a história de amor perfeita, mas quem sabe se ela acabará por se separar do noivo por descobrir que ele a traía? Não seria a primeira vez que o noivo (ou noiva) trairia o parceiro, mesmo no dia do casamento.

Parece que apenas apontei aspetos negativos, mas a moral da história é mesmo esta: Todas as histórias têm duas ou mais versões, e cabe-lhe a si decidir qual a que têm maior importância na sua vida!

Não há pessoas nem vidas perfeitas! A perfeição está na forma como sabe ser feliz com quem tem ao seu lado e com aquilo que alcançou ao longo da vida. Por mais que queira, não pode SER TUDO, não é verdade? Tem de escolher um caminho e encontrar a sua forma de ser feliz. E isso passa por saber aquilo que gosta, rodear-se de pessoas interessantes que partilhem os seus gostos e sonhos.

Por isso, antes de se rebaixar ou sentir que não é capaz de ser feliz como é, olhe bem à sua volta, recorde os seus feitos e as suas conquistas. Não queira ser mais uma cópia foleira do que há por aí, queira sim ser uma peça rara e exclusiva. Lembre-se que as pessoas tendem a definir-se por aquilo que têm ou fazem, dificilmente sabem quem são. Permita-se a conhecer-se melhor e a traçar o seu próprio caminho.

“O grande segredo de uma vida bem-sucedida é descobrir qual é o seu destino, e então realizá-lo.” – Henry Ford

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 10 comentários

Perder a inocência é perder tudo

A partir deste dia tenho uma acompanhante que vai lançar os seus textos neste blog. Chama-se Iridis  e é tão sentimental como eu 🙂 Espero que gostem e ela também…

Um abraço da equipa Sentimento&Emoções.

Será que sabe tudo sobre relações?…

Eu posso já garantir-lhe que não sabe! Quer esteja numa relação de longos anos, quer tenha tido diversos relacionamentos ao longo da vida, mesmo que já tenha idade para ter bisnetos, na verdade todos os dias aprendemos mais um pouco, e acabamos por morrer sem saber muitas das coisas que achávamos saber agora.

Hoje em dia vivemos o culto da palavra sexo. Em qualquer programa de televisão, filme, novela, revista, jornal, publicidade e (quase que poderia dizer: em qualquer) livro… a banalização do sexo está a destruir todo o conceito da palavra relação. Atrevo-me mesmo a confessar que às vezes sinto que o mundo está perdido, quando vejo um reality show a declarar que “o amor está no ar”, quando na realidade estamos a falar de relações fantasiosas completamente baseadas em aparências, sexo, dinheiro, fama… (e o pior é que eles sabem disso, mas e os espetadores?…)

Esta manipulação da comunicação social no que toca a relações humanas está a confundir os sentimentos da maior parte das pessoas. Quando ouço alguém dizer-me “eu não sou assim; sinto-me uma ET; acho que nasci no tempo errado”, apercebo-me que este é de facto um problema bastante grave! Porque neste mundo é muito fácil repetir o comportamento dos outros para se adaptar e ser igual aos outros; o difícil é ser diferente e não abandonar os nossos princípios seja em que situação for.

O mais grave desta situação são as crianças… os jovens… os adultos de amanhã que estão a crescer sob estes princípios e que (na maioria das vezes) não têm quem lhes diga que não faz mal ser diferente, que é na diversidade que está a autenticidade de cada um de nós. Pelo contrário, a sociedade está sempre a pressioná-los para que sejam iguais aos outros, caso contrário acabam por ser marginalizados (e sofrer de bullying).

RELAÇÃO

Vamos então refletir sobre o significado da palavra relação. Como podem ver pela definição no dicionário: relação não significa praticar sexo! Talvez hajam muitas pessoas que confundam com o seu plural: relações (ato sexual, cópula). Por exemplo, quando alguém diz “Eu estou entre relações”, talvez pretenda dizer que vai fazendo sexo com quem calha e vai passando assim o tempo até encontrar alguém que lhe faça querer ter uma RELAÇÃO. E se assim for, não tenho nada contra.

O problema é que na maioria das vezes não é isso que as pessoas sentem. Há uma confusão enorme entre o que é gostar de alguém e o que é a atração física. As pessoas mal se conhecem e já acham que se amam muito, mas passado um ou dois meses (se tanto) já nem sequer têm consideração pela outra pessoa. A esse comportamento dá-se o nome de paixão. É o desejo ardente de estar com aquela pessoa, a vontade de fazer sexo, não poder respirar sem ter aquela pessoa perto de nós. No entanto, a paixão é passageira, e a seguir a ela vem a derradeira prova. Será isto amor?

Na realidade, muitas pessoas não sabem o que é amar alguém. E este assunto torna-se importante por esta mesma razão. Há cada vez mais depressões e pessoas infelizes, e em parte é devido às relações humanas de hoje em dia, ou à falta delas. Vamos novamente ao dicionário:

Picture1

Está aqui toda a informação de que precisamos, agora só necessitamos de a pôr em prática. É importante que não tenhamos receio de nutrir estes sentimentos por alguém, muito pelo contrário, a sensação de amar e ser amado é a melhor do mundo! E aqui refiro-me a todos os tipos de amor, seja entre familiares, amigos ou namorados.

Não deixe de amar alguém pelo medo de sofrer, de ter uma desilusão, por não ter paciência para aceitar o outro por todas as suas qualidades e defeitos. Amar é isso mesmo. As relações sexuais são importantes para a intimidade de um casal, mas nunca devem ser a base da relação. Porque todos sabemos como isso acaba. É importante que saibamos que uma relação amorosa ou de amizade exige muito de nós e tem os seus altos e baixos. E é ainda mais importante que os adultos acompanhem as crianças e jovens no seu crescimento, e que não os deixem esquecer-se da razão pela qual viemos nós ao mundo, senão para amar.

Vamos amar mais! Vamos sentir mais! Vamos viver mais! Combinado?

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.