Publicado em 2 comentários

O sentido da vida

Sentido para a vida

Eu procuro um sentido para vida e acabo por perceber que a vida não faz sentido é muito melhor sentir do que entender, que é muito melhor viver do que ver a vida a passar.

Então, no meu diálogo comigo mesma acabo por entender que não preciso de sentido para viver, que vivo mesmo sem querer, e que mesmo sem querer, descubro o quanto é bom viver.

Não falo apenas de viver por viver, nem quero estar apenas a respirar. Quero sentir o meu coração bater, e cheirar o perfume das flores.

Quero também que o meu coração bata de emoção e de adrenalina. Não preciso de respostas, nem de explicações, nem de fórmulas e nem de conselhos, apenas preciso de determinação e o resto descubro eu por mim.

Eu não necessito de dinheiro, nem de fama, nem de elogios, porque sei o que sou e isso basta.

Eu não preciso de um dia de sol, eu divirto-me com a chuva. Não quero saber de tudo porque o que me dá forças para isso tudo é a incerteza e, consequentemente a busca por essas respostas.

Não tenciono fazer planos ou traçar metas, porque nunca conseguiria entender o que realmente quero.

Não preciso de modelos, de inspirações e nem pretendo ser igual a ninguém, quero apenas ser eu mesma, viver meus sonhos, cometer meus erros e celebrar as minhas vitórias. Eu não preciso de falsidade nem de hipocrisia, quero somente a verdade pois desprezo a mentira.

Eu não necessito de muito para ser feliz, pois consegui encontrar a felicidade nas coisas mais simples, e consigo ter paz só de ver o teu e o sorriso dos outros.

Não quero mais encontrar um sentido para vida e não quero mais tentar entender o inexplicável. Não preciso mais disso, pois já encontrei mais de mil motivos para viver!

Publicado em 2 comentários

Somos tão diferentes

Hoje em dia existem milhares de pessoas, todas elas de um planeta completamente diferente, com diferentes personalidades, diferentes pensamentos e com diferentes empatias. Umas mais introvertidas, outras mais extrovertidas, umas guiam-se pela lógica e outras pelos sentimentos. Existem pessoas com o seu próprio pensamento, e no meio de tanta divergência, existe algo bastante progressivo e bastante definido.

Aprendemos assim a lidar com os outros e com as suas diversidades, vivemos uma vida de limites e grandes dificuldades, mas, a minha pergunta é esta. como pode duas pessoas se amarem com tanta diferença e ao mesmo tempo com tanta avença? A verdade é esta, encontra-se tudo descrito no nosso coração, todo esse sentimento vem de alguma forma, que eu não consigo explicar, mas que todo o ser vive intensamente ate lá chegar.

Devemos sempre ter em mente que cada um é como é, que ninguém muda por ninguém e muito menos é igual a alguém. Somos todos diferentes e é por essa tal diferença que somos tão especiais na vida de alguém.

A vida não é uma competição, mas uma jornada, e cada passo dado, é só um caminho que deve ser saboreado. Mas será tão difícil ter um casamento que não seja tão complicado? Acredito que o casamento é mais um muro a ser arriscado, acredito que o trabalho é complicado, a vida é complicada e tudo que seja união é simplesmente mais uma complicação.  Somos exactamente aquilo que colhemos, somos seres bastantes diferentes que vivemos com receio, fomos todos criados por uma cultura, por vidas por atos e por missões diferentes, e é comum haver normalmente as brigas, os desentendimentos e ate decepções de uma forma bastante irreverente.

Com o tempo aprendemos a lidar com essas pessoas e tudo o que é diverso ou divergente. Aprendemos a ceder para o bem e a responder para o mal, a mudar sem intenção, a amar sem qualquer obrigação e principalmente a libertar sem qualquer diversão. Simplesmente aprendemos a mudar, mudar o nosso modo de ser e de estar, mudar porque a vida fez assim ficar, e mudar porque somos seres bastantes singulares.

Mudamos porque queremos mudar, mudamos e todos os anos devemos mudar, sem nunca magoar, é preciso saber ponderar, sobre os concelhos e comentários dos outros sem eles no poder influenciar, pois o sol e a chuva são exactamente a mesma, porém cada um se apercebe deles à sua maneira.

Sinto assim em dizer, que as pessoas são diferentes porque assim querem estar. Enquanto algumas perdem o valor de amar, outras ganham o seu valor para poderem explorar. Enquanto umas mudam para conseguirem o que querem, outras fazem o que querem, e enquanto outras mudam para fazerem a diferença outras fazem extremamente a diferença.

”Hoje eu acordei querendo coisas diferente de pessoas diferentes. Sinto-me bem, claro! Mais também sinto uma amargura que nada preenche. Talvez eu esteja leve, e com pesos fracos. Felicidades que cabem em uma caixinha de fosforo, e que eu guardo de lembrança. Hoje eu quero algo que mude meu sorriso, algo que me faça pensar diferente, mais pensando bem… mudar é a lei da vida, mudando ou não estarei bem, pois sempre tem uma felicidade de sobra em uma das caixinhas de fosforo que possuo.”

Grazyella Dias