Publicado em 1 comentário

Ama-te acima de tudo

Ama-te

As borboletas assumem o seu caminho, as borboletas geram o destino e fazem sempre o seu próprio ninho. Não precisam de ninguém para se pudererem libertar, elas são simplesmente o meu mar e o bem-estar.
Amar é o destino, é onde preciso cada vez mais permanecer e crer, amar é como um rio que todos os dias a percorrer estradas do infinito. Ama-te acima de tudo e segue o teu caminho, baixinho porque ninguém precisa de saber para onde vais, para onde queres ir e ficar.
Quando depositamos a nossa vida, a confiança ou as expectativas em alguém, o risco de deceção é grande. Por isso, se for como eu digo, anda nem que o seja sozinho, abre o caminho para todos passar, mas acredita nem todos vão querer estar por um fio, nem todos vão acreditar nem por um fio. As pessoas não estão aqui para satisfazer as nossas expetativas muito menos para lutar pelas nossas historinhas, assim como eu não estou aqui para satisfazer nenhuma delas.

borboleta luz

Temos de nos adiantar, temos de nos adiantar sempre para quando precisamos de alguém. Eu nasci para a liberdade e nada me desdém, se nasci para ser o par de alguém, se calhar não sei. As borboletas também têm seu par e nem por isso se deixam de amar.
Enfim, temos de nos consciencializar que estamos juntos porque gostamos, porque nos sentimos bem, nunca é por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam, não por serem metades, mas por serem completas, inteiras, dispostas a partilhar os  objetivos e as alegrias da nossa vida.
Com o tempo, vais aprender a amar, com o tempo vais pensar que para seres feliz não precisas de ninguém em vão e com o tempo vais perceber que as borboletas também nascerão sem qualquer razão.
“Quem nasceu para casulo nunca vai ser borboleta!” Ama-te
Antonio Neto

 

 

Publicado em 6 comentários

Um dia no SPA!

Alguma vez foi a um SPA? Ainda não? Então está na hora de experimentar!

A nossa vida pode ser tão atribulada e desgastante, que nos esquecemos de viver. Andamos sempre casa-trabalho e trabalho-casa, que acabamos por não ter tempo para o convívio e para a diversão. É muito importante que saibamos abrandar um pouco o ritmo alucinante da nossa vida, para podermos dar atenção àquilo que é realmente importante.

E foi isso que eu fiz! Comprei um voucher e fui até um SPA.

Durante o tempo de repouso, comecei a meditar sobre a minha vida e as pessoas que por ela passaram. Ri-me sozinha a pensar nas nossas aventuras… e a dada altura apercebi-me que o tempo passa depressa demais… Há quanto tempo não estava com estas pessoas? Foi então que decidi que não ia perder mais tempo e convidei uma amiga a visitar-me. Presentei-a com uma ida a um SPA.

Estas pequenas coisas são importantes na nossa vida. Devemos forçar-nos a estar com os nossos amigos, mesmo quando a vontade de ficar em casa seja do tamanho do mundo. Devemos sair, apanhar ar, trocar experiências ou simplesmente não fazer nada, mas acompanhado.

Hoje em dia há uma grande tendência para estarmos sempre com o telemóvel na mão, a verificar se recebemos uma mensagem, ou a conferir o “feed” de notícias da nossa rede social favorita. A tecnologia é viciante, essa é a verdade! Mas temos de cultivar mais as relações humanas, daquelas que só são possíveis graças àquele olhar, àquele toque, àquela gargalhada… não há “LOL” ou bonequinhos sorridentes que possam substituir presença da pessoa em carne e osso.

Dequeladoqueresestar.png

Lembra-se daquele/a amigo/a com quem conversa muito pelo chat das redes sociais ou com quem fala muitas vezes ao telemóvel? Mas com quem não se encontra fisicamente há muito tempo? Pois, está na hora de mudar isso! Combinem um café, uma ida à praia, um passeio pelo campo, uma massagem num spa, uma ida às compras, ou uma ida ao futebol… sei lá, inventem!

Mesmo que ele/a esteja longe, compre uma viajem, vá visitá-lo/a, saia da rotina e passe um dia, ou mesmo um fim-de-semana diferente, na companhia dessa pessoa.

Lembre-se que se estiver sempre a recusar os convites dos seus amigos, um dia eles deixam de o/a convidar… nessa altura começa a sentir-se só e a achar que eles já não se importam consigo. E em parte isso é verdade, porque os seus amigos não têm de andar sempre atrás de si a suplicarem pela sua companhia… Se toda a gente pensar assim, seremos todos antissociais.

Por isso, telefone já aos seus amigos e planeiem algo diferente, saiam da rotina!

Depois passe por cá e partilhe connosco o vosso dia especial.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.