Publicado em 1 comentário

Momentos a escrever

Escrever

Existem momentos e ouve um tempo que eu não sabia o que escrever, mas doa a quem doer o meu povo, as minhas histórias eu não posso esquecer.
Escrever é momentâneo, grafar dá ânimo e sinto um alívio a cada espanto. Vou ser sincera convosco e vou dizer-vos que não é o meu encanto, mas é quando o stress eu não quero tanto, eu quero a minha vida benéfica e com recanto.
Redigir é diário, escrever é noticiário é descrever a nossa vida e nossos sentidos momentâneos. Não passo a vida a me dirigir, mas passo a vida a imaginar e a tratar o que quero descrever. Estes dias foi para esquecer realmente o que me faz feliz, mas voltei sem nada a perder. Voltei para fazer das palavras, frases que todos adoram conhecer.
Voltei porque quero relembrar a memória, voltei para relembrar os meus amigos e aproxima-los do que eu sempre acreditei e falei no “sentimentos &Emoções.
Ainda não sou nenhuma escritora mas quando escrevo, sinto um alívio, a minha dor desaparece, a coragem volta e acabo com a derrota. Ao escrever sei esclarecer tudo, os meus pensamentos, as minhas ideias, as minhas fantasias.

“Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm. A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida – umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana”.

Fernando Pessoa

 

Sinta-se nas nuvens e escreva algo que te vem á alma, algo que te escanta e algo que dê valor, imaginação e criação

Sinta-se realmente feliz!
252b07b5f1cb4864590f2baa4e317fb4

Publicado em 5 comentários

A verdade não tem cor

A verdade

Gosto de colorir, gosto das cores, gosto das flores, das estrelas que fazem sonhar, dos verdes das árvores a se mostrar, do azul do mar a enxergar e dos amores da vida que me fazem acreditar.  Gosto da verdade.

Gosto de tudo e tudo que me faz iluminar.

Vivo para que a vida seja um arco-íris que eu gostava um dia de anunciar, vivo da cor que eu fiz e daqueles que me deixam acreditar e vivo para colorir e ser feliz.

Iluminada pela vida, dou-me por vezes uma menina perdida pelas cores que habitam e vibram nas energias e naqueles que me dão mais amor. Gosto quando a minha alma está vestida, com cores de alegria e da verdadeira alma erguida muitas vezes adormecida. Penso que a vida não é mais que uma escolha perdida, que faz a cor que nos dá mais alegria, porém, muitas vezes permanece adormecida, e não existe qualquer harmonia.

Depois de muitos anos nossa cor muda, muda e descobre que se levam anos para construir uma cor definida, a vida por vezes parece mais que uma vida sem magia e percebemos que construí-la leva segundos para destruí-la. Podes fazer o que te apetecer e podes fazer coisas que num instante poderás te arrepender porque a verdade, a verdade não tem cor.

Com o tempo aprendes a pintar a vida de uma cor, aprendes que verdadeiras amizades por vezes não dão valor e aprendes que a vida não tem qualquer sabor, mas que continua a crescer mesmo que seja permanecida pela dor, porque a verdade não tem cor.

tumblr_lqv8w39mUw1qf4fuwo1_500

O que mesmo importa não é o que se tem , mas a forma como pintas e como dás a volta por cima. Pinta a vida de uma cor e segue a tua mente, faça novas amizades, novas viagens, novos planos , seja sempre um actor, lembrando-se que por vezes surgirá a dor e Porquê?

Porque todos temos uma cor, cor essa que nasceu connosco, que controla tudo e todos, que faz os heróis que enfrentam a vida como tolos , que chora quando tem de ser , que vibra como quem vive um grande amor e que se levanta, mesmo que ninguém venha a saber, verdade.

Eu sou assim, pessoa que sabe ser como é e dou por mim sou tudo o que Deus quiser, verdade. Sou a existência da vida, sou a essência, o carácter e em tudo que acredita. Acredito em sonhos, mas não na utopia.

Quando sonho, sonho alto, quando sonho, pinto da cor que me apetece e naquilo que me arrefece. Estou aqui para viver, ir em frente, não seguir muita gente, aprender a ser uma melhor pessoa sempre, porque a vida pede muito mais um pouco de mim. Sou uma pessoa completamente adjacente e levantar é o meu fim. Reinvento porque a cor dos outros fizeram de mim assim.

 “Se a vida tem a cor que a gente pinta, a minha é uma pintura moderna onde eu consigo decifrar os traçados e definir cada noance misteriosamente indefinida…”

Lu Lena

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.