Publicado em Deixe um comentário

Sinto falta

sinto falta

Sinto

Sinto falta de quem partiu e me deixou para trás sem pensar em mim.

Sinto falta de quem dizia que estaria sempre lá e provou o contrário.

Sinto falta daquele ombro amigo que foste um dia mas que por algum motivo decidiu largar-me.

Sinto falta daquelas conversas sem sentido, daqueles momentos passados contigo, daquelas tardes passadas junto ao mar, daqueles passeios pela natureza, daquelas noites a olhar para o céu estrelado….

De tudo isto eu sinto saudade mas não significa que queira voltar a esses momentos!

Não quero voltar a sentir o que senti quando te foste embora!

Não quero voltar a ter aquele sentimento de culpa, magoa, tristeza e dor.

Não quero voltar a discutir contigo nem a sentir-me pressionada constantemente!

Não quero voltar a ouvir coisas sem sentido!

De repente, o que achavas que em mim eram qualidades passaram, de um momento para o outro, a serem defeitos. O que é demasiado bizarro e estupido ao mesmo tempo!

Não estou interessada em aturar os teus ataques de estupidez novamente, assim como, não estavas disposto a lidar com os meus ataques de ansiedade!

Não estou interessada em aturar alguém que quer tudo à sua maneira, alguém que não respeite o outro como ele é e que, nem se coloque no lugar, apenas por uns instantes.

Não estou interessada em voltar a estar com alguém que quer a minha companhia apenas quando lhe sobra tempo. Quero alguém que arranje tempo para estar comigo, nem que seja por pequenos instantes.

Não estou interessada em voltar a estar com alguém que ainda é imaturo, pois prefiro estar só do que mal acompanhada!

De muita coisa eu sinto falta mas como em tudo na vida, um dia tudo passa, tudo fica no passado e quem muito se ausenta um dia deixa de fazer falta…

 

Publicado em 3 comentários

Esperança de que um dia voltará!

outrora

Aquilo que outrora foi e agora já não é
Fosse sempre aquilo com que sonhei
Aquilo que vivi e senti
Foram apenas desvaneios do meu ser
Pudesse eu alguma vez saber
O que o futuro me iria trazer
Soubesse eu um dia
O que agora deixei de viver
Fosse outrora esse sentimento
Sim, esse, aquele que trazia dentro de mim
Que mói cá dentro,
Que corrói sem deixar vestígios.
Tudo foi, tudo passou, nada ficou
Para onde foi?
Será que um dia voltará?
Eu choro, desespero, desvaneio
Anseio, desejo, ambiciono
Imagino, idealizo, visiono
Algo… talvez isso!
Aquilo que outrora foi e agora já não é
O ser que cá viveu e que talvez pereceu
Para onde foi?
Aonde o encontro?
Tanta falta me faz…
Esperança de que um dia voltará!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.