Publicado em Deixe um comentário

Marca uma imagem de ti

Uma imagem uma marca

Sabes o que é marketing pessoal, não? Eu explico marketing pessoal é um termo muito pouco falado hoje em dia, mas que eu acho bastante importante para a tua vida. Não podemos nunca nos esquecer, a nossa marca é o que queremos passar e transmitir aos outros, a nossa imagem é o que realmente somos para os outros e o que sabemos transmitir.

Peculiar certo? Sim é, nós temos de mostrar ao mundo as nossas emoções, temos de mostrar que temos garra, que temos desafios, objectivos e muito mais a imagem que temos dentro de nós.

Aponta, a nossa nota é muito importante, o que transmitimos é indispensável e o que temos e queremos transmitir é nada mais que aquilo que somos.

Nem toda a gente é igual a ninguém e na nossa vida, nas nossas histórias, nas nossas memórias, existe um ser perfeito mas, quem daqui é completamente perfeito?

Conhece-te, envolve-te marca presença, mostra os teus caminhos e eleva-te para o futuro é o que o livro “Marketing Pessoal” de António Medeiros e outros gestores conta.

Por palavras minhas, este ensina-nos a diferenciarmos, a conhecer-nos, a saber distinguir os nossos valores, missões e as nossas atitudes perante a sociedade.

Mostra realmente um modelo que podemos seguir para aplicar em empresas, mas eu associo o livro a tudo e para tudo, como as nossas vivências, o nosso dia- a dia como os nossos perfis profissionais.

Como no diz cada autor, cada um de nós é único, tem características e atributos próprios. Vive com imagens, com a imaginação de si e na imagem que projecta aos outros e queres mesmo saber, não te importes com isso.

Alguém um dia vai-te dar valor.

Mas que valor de marca temos nós para com os outros? Só nós o podemos dar. A Diferença é a solução, temos de nos diferenciar, criar soluções, desenvolver a nossa própria marca, ter auto- estima, não permanecer na monotonia, no medo e na insegurança de sermos quem somos.

Sinceramente, somos que nem um produto ou uma marca, temos algum plano? não sei, mas podemos um dia o fazer. Cada um de nós é uma marca se somos o produto mais importante? Talvez um dia seremos!

Pense em si, pense na forma como conduz a sua vida, liberte-se dos seus medos, mostre-se capaz, traje os seus projectos futuros  e conduza o melhor que há em sua vida. És tu que tens de traçar caminhos, que tens de dar ao litro e conta do teu destino e principalmente, és tu que tens de mostrar os teus passos a dar e a tua marca fazer a desejar.

O sucesso constrói-se de dentro para fora todos os dias da nossa vida, a confiança ganha-se, o trabalho acontece, o sucesso está em ti.  Cada um de nós basta querermos e as coisas aconteceram, com tempo, mas no fim somos genuínos e coerentes naquilo que fazemos.

Concluindo, não procures esconder as coisas um dia tudo se vai descobrir, o homem vale tanto como o valor que a sua marca pode dar de si próprio.

A grandeza da minha vida é distinguida pela minha capacidade de sonhar.

 

Ps: Gostaria de saber a vossa opinião, achas-te um produto de sucesso, uma marca de valor?

Publicado em 2 comentários

Deixem-me ser feliz

Serei eu capaz de criar?
Ou limito-me a copiar?
Ideias, sentimentos, rostos, paisagens
Serei eu um criador?
Ou apenas alguém que se limita a seguir os outros?
Estou louco…
Sinto-me enjaulado.
Não posso ser quem sou
Não consigo agir como sinto
Estou preso àquilo que esperam de mim
Cortam-me as asas; impedem-me de voar;
Querem-me agarrado ao chão
Com planos, resoluções, evoluções
À minha imagem? À imagem de quem nos criou?
À imagem de quem quer liderar, de quem quer que o siga?
À imagem daquele que achamos ser o nosso ídolo?
Deixem-me sentir, deixem-me viver,
deixem-me perder e ganhar,
Deixem-me falhar!
Não me apontem o dedo, não me digam o que devo fazer
O meu destino depende de mim
Passo a passo o meu caminho estou a construir.
Só eu sei aquilo que me faz feliz.
E eu quero voar!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 5 comentários

Insurgência em mim

Tão urgente que não consigo acompanhar
Tão desordenado incapaz de me orientar
Tão descontrolado que abafo o meu querer
Tão vagarosamente que me sinto a perder

Há sempre outras coisas para fazer,
outras pessoas para ver,
e outros lugares para conhecer,
Há sempre outra vida para viver.

É imensa a vontade de partir
O desespero deixar de sentir
A angustia não saber se ficar
Inquietação do que há para amar

O tempo urge e nada a acontecer
Esta ânsia de algo que quer reviver
No fim só o desejo renascer.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 1 comentário

Ama-te acima de tudo

Ama-te

As borboletas assumem o seu caminho, as borboletas geram o destino e fazem sempre o seu próprio ninho. Não precisam de ninguém para se pudererem libertar, elas são simplesmente o meu mar e o bem-estar.
Amar é o destino, é onde preciso cada vez mais permanecer e crer, amar é como um rio que todos os dias a percorrer estradas do infinito. Ama-te acima de tudo e segue o teu caminho, baixinho porque ninguém precisa de saber para onde vais, para onde queres ir e ficar.
Quando depositamos a nossa vida, a confiança ou as expectativas em alguém, o risco de deceção é grande. Por isso, se for como eu digo, anda nem que o seja sozinho, abre o caminho para todos passar, mas acredita nem todos vão querer estar por um fio, nem todos vão acreditar nem por um fio. As pessoas não estão aqui para satisfazer as nossas expetativas muito menos para lutar pelas nossas historinhas, assim como eu não estou aqui para satisfazer nenhuma delas.

borboleta luz

Temos de nos adiantar, temos de nos adiantar sempre para quando precisamos de alguém. Eu nasci para a liberdade e nada me desdém, se nasci para ser o par de alguém, se calhar não sei. As borboletas também têm seu par e nem por isso se deixam de amar.
Enfim, temos de nos consciencializar que estamos juntos porque gostamos, porque nos sentimos bem, nunca é por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam, não por serem metades, mas por serem completas, inteiras, dispostas a partilhar os  objetivos e as alegrias da nossa vida.
Com o tempo, vais aprender a amar, com o tempo vais pensar que para seres feliz não precisas de ninguém em vão e com o tempo vais perceber que as borboletas também nascerão sem qualquer razão.
“Quem nasceu para casulo nunca vai ser borboleta!” Ama-te
Antonio Neto

 

 

Publicado em 6 comentários

Melhor vida é quando assumes o comando dela

A verdade melhor vida quando a assumes esta vida só é possível quando é discreta. Sempre me disseram que para ser completa ninguém precisa de saber o que me afeta. Seja lá o que o motivo que for, seja lá o que for ninguém deve levar o louvor de saber mais de ti do que tu. Se a palavra é prata o silêncio é ouro, sempre ouvi dizer isso por entre todos e é bem verdade .

A vida és tu que fazes, os segredos és tu que refazes, a vida é só tua e tu é que assumes o teu comando. Não olhes para aqueles que só encantam porque a vida é tudo menos um manto, onde fazes tudo com grande espanto e portanto, a vida é aquela que tu mesmo constróis e só tu podes permitir quem faz parte dela, mas a vida és tu que comandas nela.

Se te afeta, então não permaneças nela, muda, muda quem és se tiver de ser, muda até doer  porque nada faz mais permanecer que ter uma vida a doer. Dizer não não está realmente no meu coração mas o perdão para mim é como uma pequena oração. A vida que eu pouco faço não é concerteza em vão, eu também quero alguém que noite e dia me dê a sua mão, que exista para ser o meu abrigo, que exista nesta vida de perigo e que me traga mais do que merecido a vida que eu sempre procurei pelo caminho.
Por vezes não existe guia, por vezes estou completamente na minha vida, mas aí vem alguém e age  como se evencida, a menina que faz tudo pela vida, que nada ou ninguém pode parar se é por ela que eu pretendo lutar. Se é alguém que comanda a  vida esta sou eu!

“Ninguém se preocupa em ter uma vida virtuosa, mas apenas com quanto tempo poderá viver. Todos podem viver bem, ninguém tem o poder de viver muito.” Melhor vida é sem duvida quando assumes o poder dela.,Vida para quem se atreve a viver

Sêneca

Publicado em 2 comentários

Quem é você?

Sabe quem é? Sabe qual é o seu talento?

O ser humano passa a vida a seguir o exemplo de felicidade dos outros, e muitas das vezes não chega a conhecer-se. O melhor exemplo são as pessoas que não sabem estar sozinhas, precisam sempre de alguém ao seu lado, que as acompanhe e as ajude a serem o melhor delas próprias.

Hoje vou focar o meu pensamento para todos aqueles que não fazem a mais pequena ideia do que andam a fazer neste mundo, que não sabem quem são. Começo por deixar aqui alguns testemunhos:

“É óbvio que sei quem sou! Sou uma enfermeira bastante realizada profissionalmente, casada e com dois filhos, que são a minha razão de viver.”

“Eu sou engenheiro informático e trabalho numa empresa fantástica. Gosto de música rock e de estar com os meus amigos, não perco um festival de música.”

“Sou jornalista e trabalho para um jornal e uma rádio, mas já estou um pouco farta deste trabalho. O que eu gosto mesmo de fazer é de cozinhar. Estou a pensar abrir a minha própria empresa.”

“Sou fisioterapeuta, casado e tenho um filho. Sou muito feliz. Mas a minha paixão são as motos! O que me deixa mais feliz é sair de casa sem destino.”

“Sou educadora de infância, namoro há 8 anos e agora estamos a planear casar.”

É irritante não é? Ver pessoas tão bem resolvidas que têm tudo para serem felizes. Não sente inveja dessas pessoas? Não gostava de se sentir assim tão confiante?

Quando olha para os seus amigos, familiares ou conhecidos, e para aquilo que eles conquistaram, é inevitável não se sentir assim. Todos nós sentimos alguma inveja, com certeza eles mesmos têm inveja de si. Enquanto esta inveja for saudável, é boa, porque o ajuda a ser um pouco mais competitivo e acaba por se esforçar mais para poder chegar mais longe.

No entanto, nem tudo o que reluz é ouro. Já lhe passou pela cabeça que a enfermeira pode ter essa profissão como segunda escolha? Porque não conseguiu entrar no curso de medicina? E o engenheiro informático? Talvez esteja à espera do amor da sua vida, para casar e ter filhos, mas parece que esse dia nunca mais chega. Quanto à jornalista, ela parece estar decidida a mudar de vida, mas talvez o receio de falhar esteja a levar a melhor… E o fisioterapeuta? Tudo parece correr bem, mas será que ele tem tempo livre suficiente para se dedicar àquilo que lhe dá tanto prazer (as motos)? Já a educadora de infância, parece ter a história de amor perfeita, mas quem sabe se ela acabará por se separar do noivo por descobrir que ele a traía? Não seria a primeira vez que o noivo (ou noiva) trairia o parceiro, mesmo no dia do casamento.

Parece que apenas apontei aspetos negativos, mas a moral da história é mesmo esta: Todas as histórias têm duas ou mais versões, e cabe-lhe a si decidir qual a que têm maior importância na sua vida!

Não há pessoas nem vidas perfeitas! A perfeição está na forma como sabe ser feliz com quem tem ao seu lado e com aquilo que alcançou ao longo da vida. Por mais que queira, não pode SER TUDO, não é verdade? Tem de escolher um caminho e encontrar a sua forma de ser feliz. E isso passa por saber aquilo que gosta, rodear-se de pessoas interessantes que partilhem os seus gostos e sonhos.

Por isso, antes de se rebaixar ou sentir que não é capaz de ser feliz como é, olhe bem à sua volta, recorde os seus feitos e as suas conquistas. Não queira ser mais uma cópia foleira do que há por aí, queira sim ser uma peça rara e exclusiva. Lembre-se que as pessoas tendem a definir-se por aquilo que têm ou fazem, dificilmente sabem quem são. Permita-se a conhecer-se melhor e a traçar o seu próprio caminho.

“O grande segredo de uma vida bem-sucedida é descobrir qual é o seu destino, e então realizá-lo.” – Henry Ford

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 9 comentários

A vida que eu escolhi

Porque faço sempre as escolhas erradas? Como é possível que nada do que eu escolho dê certo?

Planeei tudo ao mais ínfimo pormenor, e mesmo assim saiu tudo errado. Serei eu o problema?

Será que sou eu que sonho demais? Imagino coisas que não não se adequam à realidade? Planeio a minha vida com base em ideais que são meramente irrealistas?

Dado o azar que tenho, chego a preferir não escolher nada e deixar a vida acontecer.  

Já alguma vez se sentiu assim? Na verdade, deveria perguntar: quem nunca se sentiu assim?

Nem tudo na vida acontece como idealizamos. Criamos os nossos planos e temos as nossas expectativas, seja para o percurso da nossa vida ou para um dado momento em particular, e as coisas não correm como seria esperado. Por vezes isso não altera o rumo da nossa caminhada, mas existem problemas que nos destroem por completo, se nos entregarmos a eles.

No entanto, não deve deixar de sonhar e ambicionar por algo maior, seja na vida pessoal ou profissional. Como se costuma dizer: O que você não decide, outros vão decidir por si! Mas será isso que deseja para a sua vida? Que sejam os outros a decidir? Para não ter uma desilusão ou para que depois não se sinta culpado/a se as coisas derem para o torto?

ESCOLHAS

Faça as suas escolhas, e esteja preparado para enfrentar os eventuais problemas que possam surgir. Ainda assim, nem sempre estará preparado para os imprevistos, mas faça um esforço por enfrentar os problemas e resolvê-los da melhor forma possível.

Acredito que muitas vezes o que acontece é que pegamos na lupa e começamos a escrutinar de tal forma um problema que ele se torna gigante… e todos sabemos que existem problemas que são muito mais simples de resolver do que inicialmente achamos. Não seja tão duro/a consigo próprio/a! Seja exigente mas saiba perdoar-se por aquilo que não pode controlar.

O segredo de quem sabe viver a vida está em seguir em frente, e não em continuar a queixar-se do azar que lhe bate à porta. Por isso largue essa lupa, e olhe para o problema de todas as perspetivas para o tentar resolver. Lembre-se que é assim que os outros olham para os nossos problemas, e muitas vezes têm logo solução para eles. Porque não tentar?

“Tudo na vida nos conduz para onde devemos ir. Nem sempre é fácil vislumbrarmos o nosso destino a meio da viagem.” – Deborah Smith (no livro “O Café do Amor”)

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

EVERYTHING (3)

Publicado em 4 comentários

Melhores pessoas maiores defeitos

Mais defeitos

No meu ponto de vista, eu acredito que são as melhores pessoas que têm os maiores defeitos, pois eu tenho e muitos, mas são eles que me fazem viver a vida, que desde sempre luto e ser quem eu sou hoje. Muitos até podem não gostar, eu posso até atrapalhar, mas esta serei sempre eu e nada mais irá mudar.

Sou uma pessoa por vezes rude, insensível, insegura, autoritária, mas também sou oito ou oitenta, porque água morna já chega para fazer o chá. Sou mulher e vivo de escolhas não de chances, optei por ser motivada e não manipulada, por ser pessoa útil e não uma pessoa ousada, por sobressair e não competir, escolhi o amor próprio e não a autoridade, e escolhi, ouvir a minha própria opinião e não a opinião dos outros. Tenho sempre os meus limites. Sei quando estou certa, mas também sei quando estou errada. Sou e confesso que sou, uma boa pessoa, mas no fundo, sou a pessoa mais burocrática e sensata que todos conhecem.

Penso e acho que foi por meus defeitos que hoje consigo lutar, que consigo verdadeiramente amar e consigo ser e mais concretizar. Para mim pessoas sem defeitos, são pessoas com grande receio, sempre apontadas com um dedo, sempre com medo, pessoas que nasceram com um grande tormento, ou mesmo, que nasceram já com duas máscaras no seu leito.
Eu não tenho medo de mostrar meus sentimentos de fazer coisas imprudentes, e sabe eu acredito que o sentido da vida existente, é sempre para a frente. Quanto ao tempo, o tempo tem uma forma fantástica de mostrar realmente o que importa.

Por vezes sou maluca, confusa, pirada, mas sabe eu acredito que as melhores pessoas são assim! Isto porque eu sou assim, mas quer saber? Tenho é de gostar de mim, foi a vida que nos fez assim, temos de saber a enfrentar, temos de saber lutar, temos de ser quem sempre somos, e muitas vezes quem não somos, porque a vida trás muitas pedras pelo caminho e nós teremos de as chutar para longe, teremos de ser maiores que elas mesmas, e teremos de saber sempre as ultrapassar por obstáculos que aparecem na nossa frente.

Ultrapassar a dor, ultrapassar o sofrimento, ultrapassar a desilusão, ninguém está a salvo desta oração, ninguém sabe o futuro e ninguém acredita no mundo.  Mas sabe, eu acredito, eu acredito que a natureza nos deu uma missão, e por mais que a gente lute, tudo terá um destino, tudo será um caminho, que por mais pedras neles viram, eu não adivinho como será daqui para a frente.

Todos temos defeitos é certo, mas será que não são os defeitos que fazem de nós melhores pessoas? Todos nós somos diferentes, ninguém é mais que ninguém e ninguém é menos que ninguém. Todos temos rumos diferentes, todos vemos a vida de uma maneira corrente e divergente, mas nada, nada nem ninguém mudara a gente, porque nós já nascemos assim.

“Pior pessoa é aquela que não apresenta defeitos. Essa é a pior de todas … a mais falsa de todas… quantas mascaras põe esta pessoa à frente de si mesma ??!”

Marco Aurélio Masini de Sousa

Publicado em 2 comentários

Vem dançar comigo Amor

A dança do amor são dois corpos juntos que se sincronizam.  Ambos tem de saber dançar, pois não basta dançar um mas o seu conjunto. É necessário que haja a troca, que haja o olhar que haja o movimento e o brilho no olhar. Amo simplesmente dançar contigo e tudo o que me faz vibrar que o som do coração que pede enlouquecido, me tira os meus pés do chão e faz-me  voar até ao teu coração.

A dança não é só  um movimento súbito em gesto musical, é sim a concentração de um momento da humana graça natural. A dança não é só pisar o mesmo chão, é pairarmos perplexos e descobrir a nossa paixão. Esta é apenas mais uma canção, onde o cavalheiro conduz a dama para uma mera melodia numa única direção.

Adoro dançar de olhos fechados, adoro quando simplesmente mostras ser um homem apaixonado e mais adoro saber que ainda existe muita musica a dançar de um jeito alternado.

O vento passa cortante e frio e com ele vem a esperança e com ele vagando, em minha mente crio sonhos que a vida alcança. tumblr_mp70vn8Uy61rmrqceo1_500A dança do amor leva-nos assim a um caminho novo, da queda de um passo de dança que procura sempre um encontro para matar a saudade de um sentimento. De tudo fica sempre grandes coisas, a certeza que estamos num bom caminho, a certeza que estamos ainda a começar e a certeza que ainda temos muitos paços de dança para dar.

Contudo acrescentamos à dança, as luzes, a alegria contagiante no ar, a musica da moda a tocar e o momento mágico que sempre queremos aproveitar. A dança é assim, um ritmo que não tem fim, exato e claro, mágico e sensato, expressando a alma e aquilo que as palavras não conseguem expressar.

Dançar a dois é arte é magia é um sentimento a declarar, é simplesmente a conexão entre dois corpos e a improvisação daqueles que queremos amar. Para mim é mais um momento de expressar o nosso coração e é amar intensamente uma pessoa num brilhar. Ter alguém que nos guie e liberte neste guião é simplesmente  a demonstração é unicamente e subposta valorização da extração de um sentimento a assegurar.

“Quando aquilo que nos vai na alma transpira pelos poros da pele, acontece uma alquimia sublime: trata-se de poesia em movimento, é a linguagem universal da alma.
Chama-se Dança e vem do Céu!”

Lucilia Bahleixo

Follow

Publicado em 8 comentários

Não mudei apenas cresci

Já fui muito ingénua ao ponto de acreditar em tudo que me diziam, já fui tudo desde que fui criança, já fui completamente uma miúda muito mimada que só via a felicidade ao longo da sua estrada e que quase não precisava de nada para ser recordada e para ser bem reservada.

Já perdoei erros imperdoáveis, já recusei pessoas insubstituíveis, e já esqueci pessoas inesquecíveis. Acreditei que a amizade era para sempre que o amor era para toda a vida e já suportei bastante más companhias. Fiz coisas que se calhar não devia e não sabia, perdoei coisas imperdoáveis e realizei de tudo o que mais havia, desde agir por impulso, até a achar que estava a ter uma grande inimiga.

tumblr_l94i4vCft01qcx9ipo1_500_large

Todavia, já magoei, já fui magoada e continuo a ser a mesma rapariga, que no fundo não mudou apenas cresceu, cresceu para a vida e para a fantasia, sou agora como uma libelinha, que significa algo de especial na minha vida como a renovação, o poder, o vento, a mudança, com a vontade de crescer, fortalecer e que vive com o pouco tempo que tem em prevalecer, simbolizando a luz as novas energias, a harmonia e a força.

Hoje é assim que me vejo como uma libelinha, com um espirito de uma criança, mas com uma maturidade de confiança. Não sou mais uma esperança eu cresci, amadureci e vivo com o poder e a força de quem aprendeu a viver, ir á luta e não esquecer de acreditar que tudo não passa de uma simples ilusão de quem soube viver pelas suas sombras na maior desilusão.

São poucas as pessoas que sabem enfrentar a vida, chega o momento de acreditar que a vida é nossa, somos nós que fazemos o nosso próprio caminho e que entendemos que não poderá haver melhor amor que ser um amor próprio. A maturidade é mesmo assim, permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade e querer cada vez mais com mais simbolismo e doçura.

Assim viver é lutar com determinação, viver com a paixão, perder a classe, ousar a ousadia, vencer os próprios obstáculos e atrever a acreditar que o mundo é para quem sabe permanecer nele e vive-lo é muito mais que ser insignificante.

“Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome… Auto-estima”.

Kim e Alison McMillen

Publicado em 2 comentários

Escrevo o que sinto

Uma vez disseram-me para escreve, “escreve o que sentes só assim diminuis a tua febre de sentir” e aqui estou eu mais uma vez a escrever.
Rapariga de poucas palavras, com poucas atitudes, mas com muito saber, escrevo porque me faz bem, digo o que sinto, faz-me acreditar que existe em mim um grande ser percorrendo o meu instinto. Não, não eu não minto, apenas digo, apenas sucinto. Escrevo o que me vem na alma e o que mais me acalma, escrevo porque gosto, escrevo porque a vida ensinou-me a viver e assim terá de ser.
A escrita para mim é algo como um rio que desagua quente ou frio e que me dá a entender que é mais preciosa que eu mesma, que me dá um certo fastio. Medo, ai que medo que esta vida me dá e das coisas que poderão vir a ser. Eu sei que tenho de pensar, o positivo, mas é a única forma que eu sinto, e nada mais é o que pressinto, que uma vida cheia de vontades e gratidão. Mas cada vez que vejo a vida, esta ensina a dizer e escrever na escuridão.
No inicio escrevia apenas por escrever, ou porque me apetecia escrever, ou porque era a forma de me entreter o espírito que queria mostrar. Escrevia por impulso, escrevia por propulsão do meu consciente e entendi que escrever era um refúgio, uma única luz, ou um Vulcano sobre uma forja ardente e muito mais que trabalhar contente, é simplesmente a angústia, a dor, a certeza ou a liberdade que mostro a toda a gente.
Escrevo como um livro escreve uma história, escrevo porque digo tudo o que vem na alma, escrevo porque gosto de cantar quando estou só, escrevo porque ouço e escrevo para todos aqueles que gostem de me ouvir e para aqueles que me amam verdadeiramente como eu sou. Pois não existe razão melhor para escrever que um espirito de um ser para entreter e não existe melhor que escrever que um livro para ler.
Assim, escrevo o que sinto, não para ser escritor, ou muito menos jornalista, não saberei dizer se não para entender porque estou cá, porque vivo, porque amo ou mesmo porque sinto. Talvez escreva mesmo para perceber a natureza do homem e o que estou aqui a fazer, para que todos um dia percebam o que é bom dizer através das palavras o que um dia eu quis esclarecer, de uma forma sentimental, justa e verdadeira ou de algo que neste momento estou a viver.

Publicado em 5 comentários

Eu sou do mês de Fevereiro

Para todos aqueles que são como eu, que nasceram no mês de fevereiro e que mostram ter não mais que uma personalidade simplesmente simpática e humana, este texto é para vocês.
Somos pessoas honestas e leais, originais e brilhantes, somos o que vemos e o que sentimos, somos tudo que são distantes e tudo que nos chama pela liberdade constante. Vimos aqui para enfrentar o mundo, não compreendemos quando ele nos virará as costas e não somos capazes de aceitar uma traição muito menos inesperada.
Gostamos sempre de lutar, lutar pela humanidade e pelas boas causas, fazer e planear sempre um futuro melhor é sempre um dos nossos objectivos. Abrimos portas sempre para a novidade e para o que é a criatividade, somos seres raros e maravilhosos, aprendemos com o presente e reivindicamos sempre o futuro.
Para nós que nascemos em fevereiro, não gostamos de promessas vazias nem muito menos de nos sentirmos sós. Temos uma personalidade fora do comum seja ela forte, atraente e sincera no que mostramos para cada um. Acreditamos que algumas vezes somos tímidos e sensíveis como bastantes pacientes, mas sempre seres sentimentais, realistas e originais. Procuramos a verdade e aprender com os outros, somos verdadeiramente claros e lógicos no que realmente queremos, mas às vezes, bastantes radicais no que verdadeiramente sentimos, vivemos desilusões emocionais, o que nos leva a exigir demais sempre do nosso companheirismo.
Somos aquilo que muitos queriam ser, independentes e livres. Para nós interessam-nos mais as ideias que propriamente os factos como gostamos muito mais de fazer projetos que propriamente realiza-los.
A independência faz igualmente falta como o próprio ar que respiramos e não conseguimos estar muito presos, temos de voar, conhecer e aprofundar. Adoramos sonhar e projetar. A novidade é sempre um sonho, somos bastante tímidos, mas depois de termos o à vontade adoramos brilhar adoramos mostrar e principalmente ganhar.
Contudo, eu adoro ter nascido no mês de fevereiro, formado por vinte e nove dias, tenho uma personalidade forte, gosto de tudo que é criativo, de artes e da tecnologia, escrevo porque me faz bem, me liberto, vivo do imaginário e do que é imenso, e prefiro sempre seguir os meus gostos incomuns, tendo determinado apreço a verdades cientificas e universais, como tendo muitas vezes a acreditar no que não é verdadeiramente real e no impossível.
Fonte:http://www.euroresidentes.com/