Publicado em Deixe um comentário

A revolta – o que posso eu fazer?

Hoje vou partilhar convosco um grito de revolta, em memória dos incêndios que assombraram Portugal em 2017, e a Grécia em 2018, assim como muitos outros incêndios por todo o mundo! Quem partilha desta minha revolta?

 

O que se está a passar neste planeta TERRA?

Planeta este que é tão meu, como teu, e de todos nós, plantas e animais, seres vivos e inanimados

Quanta desgraça nos assombra,

Quanta tristeza nos invade,

Quanta revolta nos atormenta,

Quanto amor nos falta!

 

E esta impotência de nada poder fazer,

Ver o mundo a enlouquecer,

E ficar sentado a assistir,

Tudo aquilo que nos rodeia a denegrir.

 

Não posso mudar o mundo! Não posso mudar o ser humano!

E quem pode, quem tem alguma influência, nada faz!

Viver meses e meses a assistir a todos os incêndios

Pessoas morreram, florestas desapareceram, casas arderam

Ligo a televisão e só vejo desgraça no mundo!

 

Quando é que o dinheiro vai deixar de ser o centro de tudo?

As pessoas são capazes de tudo pelo doce sabor do dinheiro!

Já chega!

O dinheiro não foi feito para ser amado!

 

O que falta neste planeta é amor!

E pessoas capazes de amar.

Gente que saiba respeitar a liberdade dos outros

Gente que faça a diferença pela positiva

Gente desprendida de ganância e preconceito

 

Tanta maldade no mundo! Tanta desgraça!

Quando e onde vai isto acabar?

O que irá acontecer ao nosso refúgio, o planeta terra?

Fomos tão afortunados com esta dádiva que é a VIDA

A beleza e a perfeição da natureza.

 

Porque teimamos em destruir o nosso LAR?

Porque não aprendemos com os erros do passado???

 

“Aqueles que não conseguem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo”- George Santayana

Publicado em 4 comentários

O que é a realidade e o que é que ela significa?

A dura realidade

O que é a realidade e o que é que ela significa para mim?

A realidade é dura e por isso prefiro fugir dela. Longe de tudo, é assim que gosto de estar pois aceitar a verdade é um sacrifício enorme para mim.

Às vezes, deveria assentar os pés na terra mas não quero, pois custa-me imenso aceitá-la.

O mundo, para mim, é muito complexo e por isso não consigo entende-lo. Pois não percebo a maldade que nele habita. Ao dizer isto, estou a falar de sentimentos muito negativos como a inveja, a raiva, a mentira, a hipocrisia, a cobiça, o excesso de ambição que leva as pessoas a cometerem loucuras. Também falo da fome, da guerra, dos suicídios, dos homicídios e de muitas outras coisas.

Com esta complexidade toda será que algum dia terei coragem de enfrentar o mundo?

Não consigo entender a maldade, a falsidade, o desprezo, a mentira etc.

Não entendo também o que se ganha em prejudicar as outros. Qual é a ideia? É mesmo preciso por  vezes o outro na pior para te sentires melhor?!

Já vivi muito tempo na ilusão e na desilusão. Já vivi muito tempo na esperança que um dia tudo mudasse. Muito esperei que as pessoas mudassem, que a humanidade mudasse. Mas infelizmente, isso nunca aconteceu. Continua tudo na mesmice.

Por isso decidi descer de uma vez por todas. Agora, vivo apenas na dura realidade!

A realidade é algo muito duro que não queremos nem conseguimos entender, na maioria das vezes. O sonho é a ilusão, é o que comanda a vida mas também a desilusão.

Na vida real as coisas não são tão simples como parecem. Estas são bem diferentes nos sonhos. Neles, as coisas são tão simples mas quando temos de acordar, elas tornam-se bem mais difíceis. Por isso, muita gente se ilude e depois se desilude.

É a coisa mais dura que existe na face da terra. É como choque que se dá na alma e causa um sofrimento enorme!