Publicado em 7 comentários

Vontade de amar quem me ama

não sei amar

Que vontade de amar!

Aconteceu outra vez!

De uma forma tão inesperada

Agora não consigo dormir

Como é possível que me deixes deste jeito?

 

Os nossos destinos cruzaram-se inesperadamente nessa noite.

Dois meses se tinham passado desde aquela fantástica tarde que mudou a minha vida para sempre! Desde então, pensava em ti todos os dias, tentando entender o que se havia passado.

Terias sentido o mesmo?

Como poderia saber se nunca mais falamos?

Recordei vezes sem conta os momentos que passamos juntos. Tentei perceber se alguma vez me tinhas dado um sinal de que poderias ter algum interesse em mim.

Por incrível que pareça, recordei vários momentos e palavras que trocamos, fiquei ainda mais confusa!

Como não reparei nisto antes?

Algo me diz que gostas de estar comigo! Mas então porque desapareceste?

O que significaria isto afinal?

Durante estes meses convenci-me de que estava errada e tentei esquecer-te.

Mas eis que o destino nos juntou novamente. Nessa noite acenei-te e sorri, tentando ignorar todo e qualquer sentimento que me inquietava, e tu retribuíste timidamente.

Ofereceste-me boleia para casa, e eu quase que recusei. Quase… Uma parte de mim queria muito estar contigo e a outra, talvez a mais sensata, dizia-me que eu não morava assim tão longe por isso podia ir a pé, não havia necessidade de estar tão perto de ti outra vez.

Como é óbvio, dei mais ouvidos ao louco do meu coração e ignorei a minha sensatez.

Tenho de admitir que valeu a pena!

Desbloqueaste aquele silêncio, perguntando-me como tinha corrido o meu dia, e num instante começamos a falar das coisas aleatórias que preenchiam os nossos dias, sem nunca mencionar o que se havia passado.

Como poderia saber se não seria uma fantasia da minha imaginação? Porque não abordavas este assunto?

Assim que chegamos a minha casa, a conversa estava tão animada que optaste por desligar o motor do carro. O meu coração sorriu!

Três horas mais tarde olhaste para o relógio e admirado comentaste: “Já são estas horas? Parece que só estamos aqui há meia hora!”. Senti-me tão bem! E por momentos temi que quisesses ir embora. Mas não foste!

É tão difícil expressar a minha vontade de estar perto de ti e de não te deixar ir embora. Uma vontade enorme de te tocar, de te abraçar, de te sentir perto de mim… mas não sei como poderás reagir.

Em que estarás a pensar?

Não me importo que nada aconteça, mas por favor não te vás embora!

Eram já cinco da manhã quando finalmente decidimos que seria melhor irmos dormir. Teríamos de trabalhar no dia seguinte.

Eu não queria nada que fosses… não queria deixar de sentir… será que se voltaria a repetir?

No momento da despedida, eu tremia de tal forma que não conseguia saber o que dizer, o que fazer

Não consegui… tal era o medo que algo pudesse estragar aquele momento mágico que optei por sair à pressa sem sequer me despedir.

Mas que asneira foi esta? O que queria eu afinal?

Não seria aquele um sinal de que pudéssemos estar em sintonia?

 

Que vazio é este que estás a preencher no meu coração?

 

vontade-de-amar

 

 

Publicado em 6 comentários

Será possível entender o amor? Que sei eu afinal?

Que sei eu da vida afinal?

Todos os dias uma nova aventura,

Todos os dias aprendo algo novo,

Todos os dias descubro que afinal estava errada!

Será esta a beleza da vida?

Chegaste de mansinho

Entraste na minha vida pé ante pé

Foste apenas um amigo

Aquele tão desejado amigo

Nessa mesma altura, em que o mundo parecia desabar aos meus pés…

De verdade que não me dei conta do que estava a acontecer.

Até aquele dia!

Sim, aquele tão enigmático dia, que teria sido apenas mais uma tarde que passamos juntos…

Mas não, não foi mais um dia! Ali o meu coração estremeceu, o meu corpo e a minha mente já não me obedeciam. Nesse dia, o mundo parou por breves instantes e estávamos ali os dois sozinhos. Tu sorrias e eu retribuía, enquanto dizia coisas sem sentido por não saber como reagir.  Eu não queria ir embora, não queria deixar de sentir, mas não conseguia ficar. As palavras já não mais faziam sentido e só consegui fugir.

Será possível?

Não consegui precisar se sentiste o mesmo, mas algo me dizia que sim.

Vim embora de coração acelerado e sorriso nos lábios.

Mas que raio se tinha passado? Pode a música unir dois corações deste jeito?

Mandaste mensagem… que queria isso dizer? Fiquei eufórica e deixei escapar um desabafo de que tinha adorado o dia e que me sentia bastante feliz.

E tu? Nada!… De um momento para o outro desligaste a ficha e deixei de saber de ti.

O que foi isto afinal? Fui eu que interpretei mal?

Mesmo sem saberes, conseguiste que eu me apaixonasse por ti, ou terá sido de propósito?

É horrível não saber… mais difícil ter a coragem de perguntar… mais vale esquecer…

Mas que medo é este de querermos ser felizes?

Valerá a pena insistir?

Algo me diz que sou apenas mais uma, tentando convencer-me do contrário.

E assim vou vivendo o meu drama, sem saber se devo ou quero esquecer.

Este sentimento despertou em mim uma nova vontade de viver, de querer ser melhor, de sorrir para a vida! Esta é uma felicidade que há muito não sentia…

Ver-te… deixa-me desconcertada… é mais fácil fingir que não estás…

Lamento não saber o que pensas ou sentes, mas bem no fundo do meu ser, eu acho que sei. Sou só mais uma, tentando convencer-me do contrário.

Porquê?

Talvez não queira que este sentimento se desvaneça tão rapidamente como apareceu. É tão bom estar apaixonada! Mesmo que seja passageiro, mesmo que não seja correspondido.

O que seríamos nós sem o amor?

 

Afinal há paixão

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 7 comentários

A sensação desperta o meu sentimento

Desperta Sentimento

Porque  sentimos o que sentimos e ficamos assim? Sem sentimento

Com um aperto no coração, sem sentimento, como se do nada ele quisesse acontecer e sair pela nossa boca. Desperta sentimento como o texto o diz, faz -me falar, faz-me chorar, e fazer-me uma impressão enorme de algo que quer sair do meu corpo.

Não consigo reprimir essa ligação que há em mim , essa força enorme que vem de dentro e me mata, sem qualquer arrependimento.

Em certos momentos queremos nos livrar deste mesmo sentimento. 

Existe a força, o alento que vai dentro, os neurónios que mexem cá dentro, e mesmo assim não conseguimos imaginar como resolver esta situação.

É sem dúvida uma sensação estranha, é um nó na garganta é um aperto no coração que não nos larga, não nos deixa fazer absolutamente nada, começa a cria dúvidas, factos que muitas vezes não acontecem.

Faz-me pensar que faço tudo errado, que nada dá certo comigo a não ser o que foi  passado, e que realmente eu sou o erro e este só existe em mim.

Isto será um envolvimento, uma razão ou algo da minha imaginação. Vivo esta história de facto, vivo e penso, se tenho o mundo inteiro por dentro  ainda existe uma razão.

Cansei desta vida, estou cansada de tanta mentira, tanta ilusão, mas será este entendimento a sensação que desperta o meu coração?

A verdade é que vivo que nem me aguento, por vezes é um tormento.

Sinto cada vez mais um aperto cá dentro que eu nem sei bem o que explicar!

Algo louco que toma minha própria ilusão.

Cansei de acreditar e só imaginar que um dia algo irá mudar.

Quero seguir cada minuto da minha vida a pensar em mim, quero fazer o meu próprio caminho.

Dizer a todo o mundo que o meu destino nada mais me vai parar.

Diante do caminho, eu sei que encontrarei um equilíbrio até ali um lugar tranquilo e longe de tudo.

A vida não para, mas a certeza é que nunca teremos a verdade se nesta vida não continuaremos a lutar.

A contentar um olhar, a pensar o quanto seria linda aquela história que um dia iremos contar.

Sim  os sentimentos irão despertar um dia o meu olhar.

Palpite esse que só de apurar um dia vai terminar.

 

Publicado em 5 comentários

Insurgência em mim

Tão urgente que não consigo acompanhar
Tão desordenado incapaz de me orientar
Tão descontrolado que abafo o meu querer
Tão vagarosamente que me sinto a perder

Há sempre outras coisas para fazer,
outras pessoas para ver,
e outros lugares para conhecer,
Há sempre outra vida para viver.

É imensa a vontade de partir
O desespero deixar de sentir
A angustia não saber se ficar
Inquietação do que há para amar

O tempo urge e nada a acontecer
Esta ânsia de algo que quer reviver
No fim só o desejo renascer.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 1 comentário

Ama-te acima de tudo

Ama-te

As borboletas assumem o seu caminho, as borboletas geram o destino e fazem sempre o seu próprio ninho. Não precisam de ninguém para se pudererem libertar, elas são simplesmente o meu mar e o bem-estar.
Amar é o destino, é onde preciso cada vez mais permanecer e crer, amar é como um rio que todos os dias a percorrer estradas do infinito. Ama-te acima de tudo e segue o teu caminho, baixinho porque ninguém precisa de saber para onde vais, para onde queres ir e ficar.
Quando depositamos a nossa vida, a confiança ou as expectativas em alguém, o risco de deceção é grande. Por isso, se for como eu digo, anda nem que o seja sozinho, abre o caminho para todos passar, mas acredita nem todos vão querer estar por um fio, nem todos vão acreditar nem por um fio. As pessoas não estão aqui para satisfazer as nossas expetativas muito menos para lutar pelas nossas historinhas, assim como eu não estou aqui para satisfazer nenhuma delas.

borboleta luz

Temos de nos adiantar, temos de nos adiantar sempre para quando precisamos de alguém. Eu nasci para a liberdade e nada me desdém, se nasci para ser o par de alguém, se calhar não sei. As borboletas também têm seu par e nem por isso se deixam de amar.
Enfim, temos de nos consciencializar que estamos juntos porque gostamos, porque nos sentimos bem, nunca é por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam, não por serem metades, mas por serem completas, inteiras, dispostas a partilhar os  objetivos e as alegrias da nossa vida.
Com o tempo, vais aprender a amar, com o tempo vais pensar que para seres feliz não precisas de ninguém em vão e com o tempo vais perceber que as borboletas também nascerão sem qualquer razão.
“Quem nasceu para casulo nunca vai ser borboleta!” Ama-te
Antonio Neto

 

 

Publicado em 3 comentários

Como ser feliz? Será assim tão fácil?

Eram 8h da noite e Marta tinha acabado de jantar.

Enquanto arrumava a cozinha começou a refletir sobre o seu dia de trabalho e como tinha de passar todos os seus dias fechada dentro de quatro paredes, com dias fantásticos como aquele.

Abriu o frigorífico, pegou numa sidra e dirigiu-se ao elevador do seu prédio. Subiu ate ao ultimo andar, entrou na zona do terraço e sentou-se numa espreguiçadeira junto a piscina. Boa, ainda vim a tempo de ver o pôr do sol. Como é bom o Verão! – pensou Marta.

Subitamente eis que surge uma figura alta e morena por detrás do muro onde se encontrava o balneário. Os dois trocaram um intenso olhar. Marta não conhecia aquele homem e questionou-se como era possível que nunca o tivesse visto por ali. O desconhecido sorriu e aproximou-se de Marta, sentando-se na espreguiçadeira ao seu lado.

Marta não sabia se havia de dizer algo para quebrar o gelo, e por essa razão limitou-se a olhá-lo de relance e a sorrir.

– Sabe bem vir aqui acima depois do trabalho para relaxar.

Aquela voz… Marta corou. Era o seu vizinho da frente! Mas como poderia ela reconhece-lo assim de tronco nu e com aquele cabelo todo despenteado?

– Sim, o pôr do sol visto daqui é lindíssimo. – concordou Marta – Nem acredito que esta é apenas a segunda vez que venho cá acima, ao fim de um ano a morar aqui.

– Então já viu o que anda a perder… Eu sou o Paulo, muito prazer.

Ficaram quase uma hora a conversar e no final trocaram de números de telefone. A partir daquele momento a vida de Marta nunca mais foi a mesma.

Todos os dias esperava ansiosamente pelas 6h da tarde, para sair do trabalho e ir apanhar uns banhos de sol na presença de Paulo. Certo dia, já passavam das dez da noite e ambos se encontravam deitados nas espreguiçadeiras a conversar debaixo do céu estrelado. Paulo estendeu a mão de forma a alcançar a mão de Marta e ambos se olharam expectantes. Levantaram-se e antes que Marta tivesse tempo de dizer alguma coisa, Paulo beijou-a intensamente. Marta nunca se havia sentido assim, foi o beijo mais apaixonado que alguma vez recebera. Ela sabia que tinha encontrado o tal.

Se nunca tivesse quebrado a rotina, Marta nunca teria conhecido o pai dos seus filhos. O mais certo seria continuar na sua vida de sempre, na vida que conhecia, e nunca teria dado o passo para uma vida mais feliz.

Todos nós criamos as nossas rotinas, é a forma mais fácil de nos organizarmos para o trabalho e para a vida pessoal. Mas é fora da rotina que acontecem as coisas mais incríveis e emocionantes.

Por isso, não se deixe absorver de tal forma pela rotina a ponto de não se aperceber do que se passa à sua volta. A rotina dá-nos uma certa sensação de segurança, mas ao mesmo tempo podemos ficar aborrecidos por vivenciar sempre as mesmas coisas, nos mesmos locais, com a mesmas pessoas. Esteja sozinho/a ou numa relação, deve sempre encontrar um meio termo para aquilo que entra na rotina.

Se está solteiro/a deve arriscar mais, sair com outras pessoas, visitar locais novos… manter-se sempre à defesa não o/a vai ajudar a encontrar alguém.

Por outro lado, se está numa relação, também não pode deixar que a sua relação caia na rotina. Quando chega algo ou alguém que altere a sua rotina, a tentação de trocar o certo pelo incerto é enorme! Mas não se deixe iludir por tudo aquilo que sai da rotina e é extremamente aliciante. Deve sempre questionar a razão pela qual se sente tentado/a, e se isso não será apenas um sintoma de que a sua relação está demasiadamente estagnada. Para combater este tipo de sedentarismo relacional deve forçar-se a criar momentos diferentes ao longo da sua semana, por mais que esteja cansado/a deve sempre guardar alguma energia para alimentar o amor da sua relação.

Aquilo que hoje é novidade, amanhã deixa de o ser. Por isso pense duas vezes antes de perder o amor da sua vida em prol de uma aventura!

Preste mais atenção aos sinais que a vida lhe dá!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 9 comentários

Rapidamente fazes-me feliz

Não sei o que tu tens, não sei que fiz para me deixares tão contagiante , só sei que não é preciso muito para ser uma verdadeira mulher . Faz-me rir e eu prometo que não te faço chorar, faz-me chorar e tu vais ver que rapidamente eu deixarei de te amar só quero acreditar, que é por este amor que tenho de lutar.
Mas no fundo, digo-te com mil palavras que são as pequenas coisas que fazem-me feliz, são as pequenas coisas que tu fazes por mim o que sempre diz e que fazem mais uma dia brilhante, lindo como um altriz.
Só quero uma coisa de ti, que me faças feliz e que o saibas fazer, porque quem não sabe uma pessoa realmente não merece realmente ter, não sabe nada mais que saber-se perdoar, não sabe ver o significado que é realmente amar, e não sabe ouvir a voz que o coração chama sem hesitar. Nada tem mais a explicar e ver a pessoa que nos faz oscilar.
Serei eu o grande motivo desse teu caminho ou serei a razão de tudo que poderá descambar? Ou serás sempre tu, aquele que me fará abraçar, ir para além do amor que sempre sentimos, ou ir para mais um caminho que não o mais apetecido.

A verdade é uma, esta e mais alguma, é que rapidamente fazes-me feliz seja no momento que for, seja onde for, seja um abraço ou mesmo uma flor. Quando existe uma união, um afeto, um laço, ou mesmo um abraço, sinto que tudo que faço parte de mais, é mais uma vida que eu acabo. Acabo de conhecer esse traço, esse desejo e esse medo, pois basta apenas mexeres um dedo para tudo acabar como no começo.

Se dura para sempre, eu não sei! Só sei que rapidamente é contigo que vejo o permanente, só sei que é contigo que quero fazes-me feliz para sempre e que rapidamente não existe quem aguente, não existe amor nada mais que a gente e nada é fácil se não houver quem lute pela frente.

O mais feliz dos felizes é aquele que faz os outros felizes.

Alexandre Dumas

lariante

Publicado em 4 comentários

O teu lugar é junto a mim

Junto a mim

Como diz o ditado “se o teu lugar é junto a mim eu vou até ao fim”, é mesmo isso que quero mostrar, é mesmo isso que um dia quero dizer e avaliar. Avaliar o que de novo existe em nosso ser e permanecer um dia até o amor aparecer.

Se realmente queres o mesmo que eu, se pensas realmente como eu então o teu lugar é aqui junto a mim.
Diz-me que não são só palavras que queres dizer, diz-me que tudo não passa daquilo que me mais alcança, haja esperança! Haja um dia que tudo se irá mostrar e esse amor por mim se irá verdadeiramente revelar.

Faz o meu grande sonho de uma vez se concretizar, e que juntos numa noite ao luar sejamos um só casal que muitos querem ser e estar.
Mostra-me o lugar mais bonito do mundo, não vejas os sentimentos tão profundos, mas, um amor oriundo, um amor que seja sincero nas frases, que transmita a verdade e que se leia com total sinceridade. Sempre com honra e fé, quero que sejas sempre o meu guarda e o meu tripé, porque se um dia eu cair, tu levantas e sei que terei a ti para enfrentar tempestades e até marés.

Eu simples, quero alguém que me entenda, que me perceba, que jamais me esqueça, que lute para que o amor prevaleça, que não adoeça, que não seja nada mais que uma doença, e que permaneça sempre junto a mim, que permaneça no seu lugar.

Não tenho mais palavras para mostrar, serei eu que terei tudo de fazer para me amar? Ou será que terás de escolher se é comigo que queres realmente ficar? Ninguém manda no coração, muito menos no meu, eu só sei que se Deus te colocou nesta vida adormecida, no meu caminho adormecido, então a mensagem que vem do destino será comigo e esse é tudo que mais quero contigo, quero ver tu a permaneceres no teu lugar, e fazeres este trajecto divino, fazeres-me feliz.
“E já não adianta fazer mais nada; a vida quis assim. Dependo muito de você e quero você perto de mim.”
Katto Marcirio

Publicado em 34 comentários

Para quem ama não existe sofrimento existe amor

Amor

O amor é algo que emerge em mim. Podemos não ter o melhor amor do mundo, mas para mim, é o que não tem fim. Podemos procurar em todos os lugares, podemos arriscar em algo que queremos acreditar, mas no fundo é o amor que me faz sonhar é com ele que tenho a vida que sempre quis elaborar, e é ele que faz de mim a mulher que alguém quer amar. Porque o amor também é cultura, também é formosura, também é magia, é tudo que eu faço com alegria e para quem ama o sofrimento não existe se não a sua própria companhia.

Acreditar

Acredito que fomos feitos para alguma função ou objectivo, mas também, acredito que fomos feitos para alguém, para amar-mos o incurável. para fazermos o que vem além e sentirmos-nos completamente perdidos. É certo que muitas vezes podemos errar, mas eu acredito que por muitos anos a lutar, esse amor um dia irá chegar e o sofrimento um dia vai acabar.

Não sei o que será o futuro, nem sequer sei o meu rumo, sei que um dia aparecerá algo que me fará sonhar, algo que fará simplesmente um bem estar e farei os outros também ver e imaginar. Eu acredito e como disse no amor e que alguém pertence a alguém e acredito que esse alguém um dia chegará e  virá um dia aclamar, o amor que sinto ao amanhecer e ao ao acordar. Se não acreditas no amor, e se achares que tudo é igual esse amor nunca irá chegar, nada permitirá sonhar, nada permitirá seres quem és e nada permitirá fazer acontecer.

O amor não é mesmo para sofrer, e se um dia isso acontecer e esse amor o fazer, o melhor é não permanecer, o melhor é desacreditar e o melhor é não voltar a desmoronar, por alguém que não faz o mínimo para voltar a continuar. O caminho pode ser longo, exaustivo, perdido, mas ser contigo, não existe melhor forma que entrar no paraíso adormecido. Mas, se não for hoje, será amanhã, não existe  “tudo está perdido”. Ora não tens mais nada para citar?  Dure os anos que durar, tem de imaginar que nada vai mudar. Acredito no amor merecido, acredito que todos fomos feitos para amar, e quem não acreditar, nunca mais irá acordar, nunca mais terá o seu lar, e como digo num mundo dos perdidos, nada está além  do que nos faz crer e confiar.

Momentos

Existem momentos que apetece largar, deixar de premeditar, deixar que a vida assim nos mostre como lá chegar mas, se nós não acreditarmos em nós quem vai acreditar?  A vida  nunca nos vai mostrar o lado bom da luz que faz meditar,  e sim vai-nos deixar ficar, ficar completamente perdida  nesta deriva adormecida e sucedida.  Não existe amor em qualquer altura, não existe amor no momento certo, mas eu quero sim acreditar no amor incerto, naquele  que aparece em qualquer lugar, nos sentimentos que quero mostrar e agarrar e quero sobretudo com alguém a permanecer no seu lugar.

Se este amor que tenho não faz explorar, nada permitirá mais lutar, nada fará eu sonhar. Mas, eu continua a afirmar, que nada está perdido para quem não deixa de hesitar, nada é mais merecido que um amor que não me faz chorar. Nada é mais importante que ter alguém que nos ama e quem faz realmente eu ser e estar.

Se calhar até pensam que sonho demais, que sou romântica demais, mas podem realmente apostar, que eu só idealizo algo em qual sempre vou hostilizar. Vou dizer.vos que o amor é muito mais o que eu sinto, que tudo que digo eu não minto, e que tudo que eu privilegio é tudo do meu ser do meu carácter e do meu orgulho de viver mais uma vida cheia de amor.

E você acredita no amor?

“As pessoas acham que o amor verdadeiro não existe, porque elas passaram a não acreditar nele, por isso ele foi desaparecendo, ele é como uma pedra preciosa, é raro você encontrar, mas não quer dizer que não exista.”

John Lennon

Publicado em 10 comentários

Perder a inocência é perder tudo

A partir deste dia tenho uma acompanhante que vai lançar os seus textos neste blog. Chama-se Iridis  e é tão sentimental como eu 🙂 Espero que gostem e ela também…

Um abraço da equipa Sentimento&Emoções.

Será que sabe tudo sobre relações?…

Eu posso já garantir-lhe que não sabe! Quer esteja numa relação de longos anos, quer tenha tido diversos relacionamentos ao longo da vida, mesmo que já tenha idade para ter bisnetos, na verdade todos os dias aprendemos mais um pouco, e acabamos por morrer sem saber muitas das coisas que achávamos saber agora.

Hoje em dia vivemos o culto da palavra sexo. Em qualquer programa de televisão, filme, novela, revista, jornal, publicidade e (quase que poderia dizer: em qualquer) livro… a banalização do sexo está a destruir todo o conceito da palavra relação. Atrevo-me mesmo a confessar que às vezes sinto que o mundo está perdido, quando vejo um reality show a declarar que “o amor está no ar”, quando na realidade estamos a falar de relações fantasiosas completamente baseadas em aparências, sexo, dinheiro, fama… (e o pior é que eles sabem disso, mas e os espetadores?…)

Esta manipulação da comunicação social no que toca a relações humanas está a confundir os sentimentos da maior parte das pessoas. Quando ouço alguém dizer-me “eu não sou assim; sinto-me uma ET; acho que nasci no tempo errado”, apercebo-me que este é de facto um problema bastante grave! Porque neste mundo é muito fácil repetir o comportamento dos outros para se adaptar e ser igual aos outros; o difícil é ser diferente e não abandonar os nossos princípios seja em que situação for.

O mais grave desta situação são as crianças… os jovens… os adultos de amanhã que estão a crescer sob estes princípios e que (na maioria das vezes) não têm quem lhes diga que não faz mal ser diferente, que é na diversidade que está a autenticidade de cada um de nós. Pelo contrário, a sociedade está sempre a pressioná-los para que sejam iguais aos outros, caso contrário acabam por ser marginalizados (e sofrer de bullying).

RELAÇÃO

Vamos então refletir sobre o significado da palavra relação. Como podem ver pela definição no dicionário: relação não significa praticar sexo! Talvez hajam muitas pessoas que confundam com o seu plural: relações (ato sexual, cópula). Por exemplo, quando alguém diz “Eu estou entre relações”, talvez pretenda dizer que vai fazendo sexo com quem calha e vai passando assim o tempo até encontrar alguém que lhe faça querer ter uma RELAÇÃO. E se assim for, não tenho nada contra.

O problema é que na maioria das vezes não é isso que as pessoas sentem. Há uma confusão enorme entre o que é gostar de alguém e o que é a atração física. As pessoas mal se conhecem e já acham que se amam muito, mas passado um ou dois meses (se tanto) já nem sequer têm consideração pela outra pessoa. A esse comportamento dá-se o nome de paixão. É o desejo ardente de estar com aquela pessoa, a vontade de fazer sexo, não poder respirar sem ter aquela pessoa perto de nós. No entanto, a paixão é passageira, e a seguir a ela vem a derradeira prova. Será isto amor?

Na realidade, muitas pessoas não sabem o que é amar alguém. E este assunto torna-se importante por esta mesma razão. Há cada vez mais depressões e pessoas infelizes, e em parte é devido às relações humanas de hoje em dia, ou à falta delas. Vamos novamente ao dicionário:

Picture1

Está aqui toda a informação de que precisamos, agora só necessitamos de a pôr em prática. É importante que não tenhamos receio de nutrir estes sentimentos por alguém, muito pelo contrário, a sensação de amar e ser amado é a melhor do mundo! E aqui refiro-me a todos os tipos de amor, seja entre familiares, amigos ou namorados.

Não deixe de amar alguém pelo medo de sofrer, de ter uma desilusão, por não ter paciência para aceitar o outro por todas as suas qualidades e defeitos. Amar é isso mesmo. As relações sexuais são importantes para a intimidade de um casal, mas nunca devem ser a base da relação. Porque todos sabemos como isso acaba. É importante que saibamos que uma relação amorosa ou de amizade exige muito de nós e tem os seus altos e baixos. E é ainda mais importante que os adultos acompanhem as crianças e jovens no seu crescimento, e que não os deixem esquecer-se da razão pela qual viemos nós ao mundo, senão para amar.

Vamos amar mais! Vamos sentir mais! Vamos viver mais! Combinado?

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 4 comentários

Terá o verdadeiro amor um final feliz!

Verdadeiro amor

Não sei o que é o verdadeiro amor, se não um final feliz, mas a verdade é que o que é verdadeiro nunca é feliz. Será que este amor é tão errado como toda a gente o diz? Mas é ele que nos cura as feridas do passado como sempre quis e que me faz lembrar do presente sempre que o diz.

O amor verdadeiro não é aquele que queremos sentir, mas aquele que nos faz entender, perceber o que realmente entendemos e o que faz realmente acontecer. O amor verdadeiro não é nada mais nada menos, que eu querer-te por inteiro, e ser tudo menos traiçoeiro, é viver sempre por inteiro o grande momento e a completar tudo sem qualquer medo muito menos receio. O amor verdadeiro não é nada, por acaso, nada é se não um atraso, tudo se transforma num simples abraço e desejo, como é aquele que permanece sempre, mesmo que este seja negado. Como será algo que terá de ser ultrapassado num caminho que acontece sempre algo alguma vez inesperado.

tumblr_nlydgqW9KR1qlo68ko1_500

“O que é verdadeiro é eterno” já diziam os nossos antepassados, o que é verdadeiro é para sempre, mas será que por ser tão verdadeiramente, tem final feliz? Não, para mim o amor não tem se não o perdão. Ambos temos de lutar, ambos temos de sonhar, ambos temos de ultrapassar obstáculos, e acreditar que este amor é para sempre pois eu acredito definitivamente que o amor verdadeiro cura arduamente as feridas, faz nada mais que maravilhas, mas também, faz qualquer vida muito desiludida, adormecida e sem qualquer arritmia.

A verdade é que esse amor, nem a morte faz esquecer, o que é verdadeiro ninguém tem sequer o poder de desaprender, nada o pode derrotar, mesmo que tentem fazer-nos alguma vez duvidar é mais forte que alguma vez alguém poderá imaginar. São sentimentos a percorrer que ninguém pode tirar, deixar ou largar, é verdadeiramente certo que esse amor não tem como imaginar, é simplesmente algo verdadeiro que não tem final feliz, pois o que é simplesmente verdade sempre volta, o que tem de ficar fica sempre, mas o que tem de finalizar nunca será permanente.

O verdadeiro segredo é sem duvida alguma perpetuidade, sermos o que somos e pensarmos no que queremos ter, guardarmos na nossa alma o caminho que queremos percorrer, e acreditar, acreditar que o amor não tem final feliz, custa a superar, custa a crer e a imaginar, mas a verdade é que ele existe e nada mais podemos um dia separar.

O amor verdadeiro é assim como estrelas do céu a brilhar, cheio de esperança numa noite de luar mas também é a trovoada inesperada, a dificuldade percorrida na estrada e a chuva que cai em alvorada porque

“o amor verdadeiro não se conjuga no passado, ou se ama para sempre ou nunca se amou verdadeiramente”.

M.Paglia

tumblr_luvg14jnjg1r0s2f2o1_500

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Publicado em 2 comentários

Vou-te dizer aquilo que nunca disse a ninguém"Amo-te"

Qualquer pessoa que viesse no teu lugar, não teria toda e qualquer declaração que eu quero mostrar, qualquer pessoa que tomasse o teu lugar não me faria cada vez mais lutar. Amo-te como nunca amei ninguém, amo com todas as forças do além para voltar a continuar ,e amo, mesmo sabendo que tudo um dia poderá ser apenas e só a mágoa que vou mostrar.

Não sei  realmente me declarar, nunca digo que amo se não  realmente me interessar e nunca falo de sentimentos se eles não querem lá chegar. O que vejo é que tu tens outro tipo de amar que eu não creio que isto me faça acreditar. Mas eu amo-te e nunca disse isto a ninguém, amo tudo que é verdadeiro e sincero, amo e não sei como amo, amo-te simplesmente, sem qualquer problema ou orgulho .  Amo-te assim porque não sei amar de outra maneira.

Eu só sei que amo um dia atrás do outro, e acho que este amor já não tem jeito, por mais que eu ache que por vezes mostres a tua pior frieza, e que me vejas muitas vezes como apenas mais uma faceta.  Mas eu amo, amo e não sei como negar, existe palavras que tento esconder, mas todas elas são descritas num só olhar. Amo porque sempre odiamos as mesmas coisas mas não paramos de lutar, amo mesmo que seja impossível acreditar, e  amo porque faço e acredito sempre naquilo que me faz interditar.

Uma vez ouvi que quando alguém diz ” eu te amo” , está a fazer uma promessa com o coração, e eu não digo que não, eu só quero nada mais que sentir o teu momento e a tua canção, e principalmente sentir alguém que me ame muito mais que eu amo a mim e me fortaleça a sua contenção , sem rodeios, sem medos, com e simplesmente com grande convicção.

“Eu te amo independente do amor . Eu te amo quando considerar errado amar. Eu te amo quando for proibido, quando me deixarem, quando você quiser e principalmente quando não quiser e precisar . Quem sabe você precise do meu amor tanto quanto eu preciso te amar.”

Tati Bernardi

 
 
 
Follow