Publicado em 6 comentários

Por um amor doce

Amor doce

Meu amor doce, sem dúvida o melhor presente que podes dar é o teu. Estaras presente neste amor que me aguente?

Pois não sou fácil de aturar, digo haverá amor mais doce que este que ter alguém para aturar?

Este é o meu amor que eu jamais quero deixar.

Eu quero estar nos teus braços, segurar na tua mão, sentir a tua respiração, ouvir cada vez mais o teu coração. Quero simplesmente estar contigo,  meu doce amor, meu presente, meu grande e único amor.

O segredo nosso e de qualquer um é ser verdadeiramente feliz e eu quero concretizar isso contigo. O segredo, é que o presente és tu e com isto eu tenho a minha própria individualidade.

Quero ser independente contigo, construir o  futuro no caminho, ser a liberdade nos teus pensamentos e sentimentos  quero a fidelidade.  Acredito que ninguém baterá mais forte do que eu por ti.

Não importa os obstáculos que poderão abrir-se no nosso destino, quero suportar isso tudo contigo, tudo e todos e principalmente quero um amor doce que encontre o nosso amor perdido.

Quando você prestar mais atenção ao que digo, não seremos só nós dois mas seremos de uma vez por todas mais um e felizes.

Caso não der certo, não faz mal erramos de novo até aprender a lição. Se errarmos de novo, talvez um dia ficaremos juntos para sempre.

Não quero pensar no tempo que passou que ficamos juntos, quero ficar neste momento eternamente!

Quero sentir o já e o agora a minha felicidade e esta necessita de ti para ser verdadeiramente feliz e completa.

A cada dia que passamos juntos só quero ver o nosso amor cescer, forte é o meu coração que nunca desistiu de nós.

Nossos dias por vezes são rotineiros passa muita coisa na nossa cabeça, mas eu nutro a cada dia pelo o que ė nosso pelo nosso amor.  Seja ele doce, mais açucarado, adoçicado, eu preciso de alguém para falar, muito mais que um namorado, um amigo com quem eu posso é quero estar.

Que seja carinhoso afável com todo o nosso amor,  és tudo o que sempre quis mais que namorado eu acho e porquê?  Porque quando algo está a doer és tu que me dás a mão, quando o mundo vira as costas és tu que o vens sossegar.

Somos como corpo e alma num só. Sem duvida alguma ou nenhuma, a minha primeira vista ės tu porque todos os dias que chego perto de ti és a pessoa que vejo em primeiro lugar.

Simplesmente é amor que te tenho a dar são palavras de amor que te tenho vindo  a mostrar e o que eu preciso neste preciso momento  é de estar contigo, ė expressar todo o meu amor por ti e ė desejar que um dia todo esse amor seja eterno.

Foi bom, foi doce enquanto durou, tão bonito e completo que nós nem postamos, nem fotografamos esses momentos só vivemos como qualquer casal sabe viver.

 

 

Publicado em 6 comentários

É urgente viver!

A vida dá tantas voltas!
Nem sempre sei de onde venho
Quase nunca sei para onde vou
Mas de uma coisa tenho a certeza
Vivi sempre por inteiro!
Aproveitei cada segundo, cada hora, cada dia
Como se o mundo parasse
E aquele momento ficasse para sempre marcado em mim.
Conheci tanta gente…
Partilhei imensas aventuras
Participei em tantas conversas
E chorei por tantas mesquinhices.
Fui agarrando todas as oportunidades que foram surgindo
Nunca disse que não!
Experiências boas ou menos boas,
Tudo foi importante para construir a pessoa que sou agora.
Fiz algumas amizades pelo caminho
Essas são aquelas que ficam para a vida!
Um, dois, três… dez anos depois,
Encontro cada um desses amigos
O sentimento é sempre o mesmo,
Parece que apenas um dia passou.

No entanto tantas histórias para contar
Uma imensidão de novidades para colocar em dia
Tanto para relembrar
Sorrir, sentir, reviver
A partilha de cada gargalhada,
cada conquista, cada alegria
E também de todas as lágrimas que ficaram por contar.
A vida é mesmo assim.
Um recomeçar continuo,
Uma corrida que parece não ter meta,
Uma montanha cheia de altos e baixos,
Mas a certeza de que vale a pena chegar lá a cima
E ver tudo de uma outra perspetiva
Todos os desejos, anseios, receios
Parecem tão insignificantes!
O que realmente importa?
Hoje estamos vivos!
Amanhã quem sabe…
Aproveita sempre o HOJE
como o PRESENTE que é a VIDA!
tempo-de-viver

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 2 comentários

Natal, o que te aconteceu?

Rodrigo observava atentamente o grande relógio de parede da sala de estar, contando minuciosamente todos os segundos até ao esperado momento. Faltavam agora 15 minutos para a meia noite do dia 24 de Dezembro. A ansiedade deste rapaz de apenas 8 anos aumentava a cada minuto que passava. Será que vou finalmente receber aquele jogo de consola que todos os meus amigos falam? Eu gostava mesmo era de receber um tablet para finalmente jogar os meus jogos num ecrã maior.

Ao seu lado, sentada no sofá estava Maria, sua irmã, dois anos mais nova, que estava distraída a ver uns vídeos infantis no telemóvel da mãe. O primo Joel, de 14 anos, estava sentado no cadeirão e não largava o telemóvel, mandando mensagens e postando no facebook. Já a sua prima Luísa de 7 anos estava a brincar com o tablet dos pais.

Sentados à mesa estavam os seus pais que olhavam atentamente para os seus telemóveis, respondendo a mensagens de Natal e vendo as atualizações nas redes sociais. As mães e a avó já tinham levantado a mesa e estavam agora na cozinha arrumando toda a loiça do jantar.

O avô José estava sentado à cabeceira da mesa de jantar e analisava atentamente todo aquele cenário da véspera de Natal. Enquanto o fazia, recordava a sua infância e os seus Natais em família. Lembrou-se dos seus pais, irmãos e avós. Lembrou-se como passavam o tempo nessa altura em que não existiam telemóveis, computadores, nem sequer televisão. Nesse tempo as pessoas juntavam-se todas à mesa a conversar pela noite dentro, por vezes jogavam cartas e as crianças iam para a cozinha ajudar a preparar todos os petiscos de Natal ou então ficavam na sala a escutar as histórias que os avós contavam. E teve saudades, ai como teve saudades! O que aconteceu ao Natal? Pensou.

De repente a avó entrou na sala e disse em voz alta:

– Meninos, está quase a chegar à meia noite. Vamos lá fora ver se o Pai Natal já chegou?

Estranhamente nenhum dos miúdos a ouviu e isso ainda entristeceu mais José. Estava cada um em seu canto distraído com as novas tecnologias. Subitamente lembrou-se do fato de Pai Natal que tinha comprado no ano em que Joel tinha nascido.

– Já é meia noite, onde está o pai natal? – perguntou Rodrigo minutos mais tarde – Quero ver as minhas prendas.

A sua irmã e seus os primos levantaram-se rapidamente.

– Mãe, mãe, o pai natal já chegou? – questionou Luísa.

– Sim, já é meia noite. Vamos lá abrir os presentes. – pediu Joel.

O pai de Rodrigo e Maria dirigiu-se à porta da dispensa, onde tinham escondido os presentes. Ainda antes de ter tempo para abrir a porta, José entrou na sala vestido de Pai Natal. Neste momento todos se encontravam na sala e fixaram-no atentamente.

– Ho Ho Ho. Feliz Natal!

– Vôvô? – surpreendeu-se Luísa.

– Sim Luisinha. Este ano vamos fazer algo diferente. – decidiu José, mostrando um baralho de cartas e um grupo de fotografias a preto e branco que guardava dos seus tempos de infância e juventude.

– Mas e as prendas? – perguntou Maria.

– As prendas ficam para depois. – pegou no comando e desligou a televisão – Agora vamos ouvir umas músiquinhas de natal? – perguntou olhando para uma das suas filhas.

A mãe de Luísa e Joel pegou no tablet e colocou uma playlist de músicas de Natal a tocar.

– Assim está melhor. – comentou a avó exibindo um grande sorriso no rosto.

– Vamos lá pousar os telemóveis e sentar-nos junto à lareira. – sugeriu José, tomando a iniciativa ao sentar-se no cadeirão da sala.

Os adultos sentaram-se no sofá e, embora contrariadas, as crianças lá se sentaram no grande tapete junto à lareira. O avô começou a contar histórias da sua infância, enquanto mostrava as suas fotos, e a conversa foi animando. A avó e os pais também se juntaram e começaram a contar as suas histórias. Entre gargalhadas e diversão, o avô decidiu ensinar uns jogos de cartas às crianças, que não faziam ideia para que servia aquele baralho. E assim se passou um serão bastante animado, com todos a partilhar as suas histórias e mais tarde a contarem às crianças qual a verdadeira razão de existir Natal. Todos adoraram aquele momento em família, e sentiram-se mais próximos e felizes, de tal forma que as crianças se esqueceram dos presentes até a manhã seguinte.

Para muitos esta é a altura mais desejada do ano, principalmente para os mais pequenotes que anseiam pelos seus presentes. Mas o que representa afinal o Natal? É preciso ensinar às crianças a razão de existir Natal, e o que esta época representa. Somos todos os dias bombardeados por um consumismo gigantesco nesta altura do ano, que até NÓS nos esquecemos qual o sentido desta quadra natalícia.

Existem cada vez mais pessoas que não gostam do Natal, porque este foi completamente banalizado e neste momento é sinónimo de consumismo. Outros nem sequer são religiosos e festejam o Natal como bons consumistas que são, porque lhes oferece uma oportunidade de reunir a família e trocar presentes. Hoje desafio-te: diz não ao consumismo!

Na realidade não interessa se és crente ou não, o que realmente interessa é que saibas o que significa esta quadra natalícia. Significa paz, amor, perdão, alegria, família, amigos, prosperidade, humildade e felicidade, e também significa ter FÉ. Se não tiveres fé, ao menos dá valor ao resto e aprecia os poucos momentos que podes partilhar com a tua família. E aproveita bem esses momentos, não penses apenas no que vais oferecer ou no que queres receber.

“Que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?”
Marcos 8:36

Aproveito para vos desejar a todos um FELIZ NATAL! Que sejam todos muito felizes na noite de Natal e em toda a vossa vida!

mensagem-natal

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 3 comentários

Esperança de que um dia voltará!

outrora

Aquilo que outrora foi e agora já não é
Fosse sempre aquilo com que sonhei
Aquilo que vivi e senti
Foram apenas desvaneios do meu ser
Pudesse eu alguma vez saber
O que o futuro me iria trazer
Soubesse eu um dia
O que agora deixei de viver
Fosse outrora esse sentimento
Sim, esse, aquele que trazia dentro de mim
Que mói cá dentro,
Que corrói sem deixar vestígios.
Tudo foi, tudo passou, nada ficou
Para onde foi?
Será que um dia voltará?
Eu choro, desespero, desvaneio
Anseio, desejo, ambiciono
Imagino, idealizo, visiono
Algo… talvez isso!
Aquilo que outrora foi e agora já não é
O ser que cá viveu e que talvez pereceu
Para onde foi?
Aonde o encontro?
Tanta falta me faz…
Esperança de que um dia voltará!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 5 comentários

Insurgência em mim

Tão urgente que não consigo acompanhar
Tão desordenado incapaz de me orientar
Tão descontrolado que abafo o meu querer
Tão vagarosamente que me sinto a perder

Há sempre outras coisas para fazer,
outras pessoas para ver,
e outros lugares para conhecer,
Há sempre outra vida para viver.

É imensa a vontade de partir
O desespero deixar de sentir
A angustia não saber se ficar
Inquietação do que há para amar

O tempo urge e nada a acontecer
Esta ânsia de algo que quer reviver
No fim só o desejo renascer.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 1 comentário

Ama-te acima de tudo

Ama-te

As borboletas assumem o seu caminho, as borboletas geram o destino e fazem sempre o seu próprio ninho. Não precisam de ninguém para se pudererem libertar, elas são simplesmente o meu mar e o bem-estar.
Amar é o destino, é onde preciso cada vez mais permanecer e crer, amar é como um rio que todos os dias a percorrer estradas do infinito. Ama-te acima de tudo e segue o teu caminho, baixinho porque ninguém precisa de saber para onde vais, para onde queres ir e ficar.
Quando depositamos a nossa vida, a confiança ou as expectativas em alguém, o risco de deceção é grande. Por isso, se for como eu digo, anda nem que o seja sozinho, abre o caminho para todos passar, mas acredita nem todos vão querer estar por um fio, nem todos vão acreditar nem por um fio. As pessoas não estão aqui para satisfazer as nossas expetativas muito menos para lutar pelas nossas historinhas, assim como eu não estou aqui para satisfazer nenhuma delas.

borboleta luz

Temos de nos adiantar, temos de nos adiantar sempre para quando precisamos de alguém. Eu nasci para a liberdade e nada me desdém, se nasci para ser o par de alguém, se calhar não sei. As borboletas também têm seu par e nem por isso se deixam de amar.
Enfim, temos de nos consciencializar que estamos juntos porque gostamos, porque nos sentimos bem, nunca é por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam, não por serem metades, mas por serem completas, inteiras, dispostas a partilhar os  objetivos e as alegrias da nossa vida.
Com o tempo, vais aprender a amar, com o tempo vais pensar que para seres feliz não precisas de ninguém em vão e com o tempo vais perceber que as borboletas também nascerão sem qualquer razão.
“Quem nasceu para casulo nunca vai ser borboleta!” Ama-te
Antonio Neto

 

 

Publicado em 6 comentários

Melhor vida é quando assumes o comando dela

A verdade melhor vida quando a assumes esta vida só é possível quando é discreta. Sempre me disseram que para ser completa ninguém precisa de saber o que me afeta. Seja lá o que o motivo que for, seja lá o que for ninguém deve levar o louvor de saber mais de ti do que tu. Se a palavra é prata o silêncio é ouro, sempre ouvi dizer isso por entre todos e é bem verdade .

A vida és tu que fazes, os segredos és tu que refazes, a vida é só tua e tu é que assumes o teu comando. Não olhes para aqueles que só encantam porque a vida é tudo menos um manto, onde fazes tudo com grande espanto e portanto, a vida é aquela que tu mesmo constróis e só tu podes permitir quem faz parte dela, mas a vida és tu que comandas nela.

Se te afeta, então não permaneças nela, muda, muda quem és se tiver de ser, muda até doer  porque nada faz mais permanecer que ter uma vida a doer. Dizer não não está realmente no meu coração mas o perdão para mim é como uma pequena oração. A vida que eu pouco faço não é concerteza em vão, eu também quero alguém que noite e dia me dê a sua mão, que exista para ser o meu abrigo, que exista nesta vida de perigo e que me traga mais do que merecido a vida que eu sempre procurei pelo caminho.
Por vezes não existe guia, por vezes estou completamente na minha vida, mas aí vem alguém e age  como se evencida, a menina que faz tudo pela vida, que nada ou ninguém pode parar se é por ela que eu pretendo lutar. Se é alguém que comanda a  vida esta sou eu!

“Ninguém se preocupa em ter uma vida virtuosa, mas apenas com quanto tempo poderá viver. Todos podem viver bem, ninguém tem o poder de viver muito.” Melhor vida é sem duvida quando assumes o poder dela.,Vida para quem se atreve a viver

Sêneca

Publicado em 3 comentários

Como ser feliz? Será assim tão fácil?

Eram 8h da noite e Marta tinha acabado de jantar.

Enquanto arrumava a cozinha começou a refletir sobre o seu dia de trabalho e como tinha de passar todos os seus dias fechada dentro de quatro paredes, com dias fantásticos como aquele.

Abriu o frigorífico, pegou numa sidra e dirigiu-se ao elevador do seu prédio. Subiu ate ao ultimo andar, entrou na zona do terraço e sentou-se numa espreguiçadeira junto a piscina. Boa, ainda vim a tempo de ver o pôr do sol. Como é bom o Verão! – pensou Marta.

Subitamente eis que surge uma figura alta e morena por detrás do muro onde se encontrava o balneário. Os dois trocaram um intenso olhar. Marta não conhecia aquele homem e questionou-se como era possível que nunca o tivesse visto por ali. O desconhecido sorriu e aproximou-se de Marta, sentando-se na espreguiçadeira ao seu lado.

Marta não sabia se havia de dizer algo para quebrar o gelo, e por essa razão limitou-se a olhá-lo de relance e a sorrir.

– Sabe bem vir aqui acima depois do trabalho para relaxar.

Aquela voz… Marta corou. Era o seu vizinho da frente! Mas como poderia ela reconhece-lo assim de tronco nu e com aquele cabelo todo despenteado?

– Sim, o pôr do sol visto daqui é lindíssimo. – concordou Marta – Nem acredito que esta é apenas a segunda vez que venho cá acima, ao fim de um ano a morar aqui.

– Então já viu o que anda a perder… Eu sou o Paulo, muito prazer.

Ficaram quase uma hora a conversar e no final trocaram de números de telefone. A partir daquele momento a vida de Marta nunca mais foi a mesma.

Todos os dias esperava ansiosamente pelas 6h da tarde, para sair do trabalho e ir apanhar uns banhos de sol na presença de Paulo. Certo dia, já passavam das dez da noite e ambos se encontravam deitados nas espreguiçadeiras a conversar debaixo do céu estrelado. Paulo estendeu a mão de forma a alcançar a mão de Marta e ambos se olharam expectantes. Levantaram-se e antes que Marta tivesse tempo de dizer alguma coisa, Paulo beijou-a intensamente. Marta nunca se havia sentido assim, foi o beijo mais apaixonado que alguma vez recebera. Ela sabia que tinha encontrado o tal.

Se nunca tivesse quebrado a rotina, Marta nunca teria conhecido o pai dos seus filhos. O mais certo seria continuar na sua vida de sempre, na vida que conhecia, e nunca teria dado o passo para uma vida mais feliz.

Todos nós criamos as nossas rotinas, é a forma mais fácil de nos organizarmos para o trabalho e para a vida pessoal. Mas é fora da rotina que acontecem as coisas mais incríveis e emocionantes.

Por isso, não se deixe absorver de tal forma pela rotina a ponto de não se aperceber do que se passa à sua volta. A rotina dá-nos uma certa sensação de segurança, mas ao mesmo tempo podemos ficar aborrecidos por vivenciar sempre as mesmas coisas, nos mesmos locais, com a mesmas pessoas. Esteja sozinho/a ou numa relação, deve sempre encontrar um meio termo para aquilo que entra na rotina.

Se está solteiro/a deve arriscar mais, sair com outras pessoas, visitar locais novos… manter-se sempre à defesa não o/a vai ajudar a encontrar alguém.

Por outro lado, se está numa relação, também não pode deixar que a sua relação caia na rotina. Quando chega algo ou alguém que altere a sua rotina, a tentação de trocar o certo pelo incerto é enorme! Mas não se deixe iludir por tudo aquilo que sai da rotina e é extremamente aliciante. Deve sempre questionar a razão pela qual se sente tentado/a, e se isso não será apenas um sintoma de que a sua relação está demasiadamente estagnada. Para combater este tipo de sedentarismo relacional deve forçar-se a criar momentos diferentes ao longo da sua semana, por mais que esteja cansado/a deve sempre guardar alguma energia para alimentar o amor da sua relação.

Aquilo que hoje é novidade, amanhã deixa de o ser. Por isso pense duas vezes antes de perder o amor da sua vida em prol de uma aventura!

Preste mais atenção aos sinais que a vida lhe dá!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 2 comentários

Quem é você?

Sabe quem é? Sabe qual é o seu talento?

O ser humano passa a vida a seguir o exemplo de felicidade dos outros, e muitas das vezes não chega a conhecer-se. O melhor exemplo são as pessoas que não sabem estar sozinhas, precisam sempre de alguém ao seu lado, que as acompanhe e as ajude a serem o melhor delas próprias.

Hoje vou focar o meu pensamento para todos aqueles que não fazem a mais pequena ideia do que andam a fazer neste mundo, que não sabem quem são. Começo por deixar aqui alguns testemunhos:

“É óbvio que sei quem sou! Sou uma enfermeira bastante realizada profissionalmente, casada e com dois filhos, que são a minha razão de viver.”

“Eu sou engenheiro informático e trabalho numa empresa fantástica. Gosto de música rock e de estar com os meus amigos, não perco um festival de música.”

“Sou jornalista e trabalho para um jornal e uma rádio, mas já estou um pouco farta deste trabalho. O que eu gosto mesmo de fazer é de cozinhar. Estou a pensar abrir a minha própria empresa.”

“Sou fisioterapeuta, casado e tenho um filho. Sou muito feliz. Mas a minha paixão são as motos! O que me deixa mais feliz é sair de casa sem destino.”

“Sou educadora de infância, namoro há 8 anos e agora estamos a planear casar.”

É irritante não é? Ver pessoas tão bem resolvidas que têm tudo para serem felizes. Não sente inveja dessas pessoas? Não gostava de se sentir assim tão confiante?

Quando olha para os seus amigos, familiares ou conhecidos, e para aquilo que eles conquistaram, é inevitável não se sentir assim. Todos nós sentimos alguma inveja, com certeza eles mesmos têm inveja de si. Enquanto esta inveja for saudável, é boa, porque o ajuda a ser um pouco mais competitivo e acaba por se esforçar mais para poder chegar mais longe.

No entanto, nem tudo o que reluz é ouro. Já lhe passou pela cabeça que a enfermeira pode ter essa profissão como segunda escolha? Porque não conseguiu entrar no curso de medicina? E o engenheiro informático? Talvez esteja à espera do amor da sua vida, para casar e ter filhos, mas parece que esse dia nunca mais chega. Quanto à jornalista, ela parece estar decidida a mudar de vida, mas talvez o receio de falhar esteja a levar a melhor… E o fisioterapeuta? Tudo parece correr bem, mas será que ele tem tempo livre suficiente para se dedicar àquilo que lhe dá tanto prazer (as motos)? Já a educadora de infância, parece ter a história de amor perfeita, mas quem sabe se ela acabará por se separar do noivo por descobrir que ele a traía? Não seria a primeira vez que o noivo (ou noiva) trairia o parceiro, mesmo no dia do casamento.

Parece que apenas apontei aspetos negativos, mas a moral da história é mesmo esta: Todas as histórias têm duas ou mais versões, e cabe-lhe a si decidir qual a que têm maior importância na sua vida!

Não há pessoas nem vidas perfeitas! A perfeição está na forma como sabe ser feliz com quem tem ao seu lado e com aquilo que alcançou ao longo da vida. Por mais que queira, não pode SER TUDO, não é verdade? Tem de escolher um caminho e encontrar a sua forma de ser feliz. E isso passa por saber aquilo que gosta, rodear-se de pessoas interessantes que partilhem os seus gostos e sonhos.

Por isso, antes de se rebaixar ou sentir que não é capaz de ser feliz como é, olhe bem à sua volta, recorde os seus feitos e as suas conquistas. Não queira ser mais uma cópia foleira do que há por aí, queira sim ser uma peça rara e exclusiva. Lembre-se que as pessoas tendem a definir-se por aquilo que têm ou fazem, dificilmente sabem quem são. Permita-se a conhecer-se melhor e a traçar o seu próprio caminho.

“O grande segredo de uma vida bem-sucedida é descobrir qual é o seu destino, e então realizá-lo.” – Henry Ford

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 11 comentários

Vida para quem se atreve a viver

A vida, é para aquele que sabe realmente viver, a vida é para aqueles que sabem realmente crescer, e a vida é para aqueles que sabem supostamente permanecer. Nem tudo são rosas, umas vezes são apenas memórias, outras vezes são esperanças e outras vezes é nada mais que uma vida insana, mas cheia de lembranças.

Bem, a vida é mesmo para quem se atreve a viver e não para aqueles que não tem mais nada a fazer. A vida temos de a levar como ela é para vencer, vencer os medos, enfrentar os desafios e nada mais poderá nos deter.
A vida é ingrata eu sei! Muitas vezes chega a ser aquilo que não estamos há espera, mas outras vezes, chega aquilo que a gente desespera.

Cuidar dela, é a nossa maior missão, lutar por ela é o nosso caminho, sonhar com ela é o nosso destino, e cá o futuro é sempre o mais infinito. Vivemos porque somos obrigados a viver, crescemos porque somos determinados a crescer, sem dúvida algo nós teremos um rumo nela para aqui estar e permanecer.
Atreve-te a viver nela e verás o que de mais aqui vens a fazer! Todos temos um rumo e eu acredito que o sabor dele, só depende de quem o tempera, e viver para a vida é viver quem sabe realmente dançar à chuva. E quer saber o sentido dela? É nada mais que para a frente. Para a frente é o caminho, e como diz Stéfani Agostini “de cara e alma lavada seguia em frente sem esperar por nada.”

Poderão aparecer espinhos, poderão ate se cansar das deceções, mas saiba que tudo pode mudar nada é eterno, e nada pode durar, a vida é mais que imaginar.

A vida é mesmo feita para durar, e teremos muito caminho ainda para alcançar, teremos ainda muita histórias para empregar, sabemos que chorar nada nos fará adiantar, nada nos fará calar ou mesmo um dia acalmar. Por isso esqueça! Não tema a mudança, curta a paisagem da esperança, faça mais pelos outros e siga em frente.  Siga nada mais que a mente.  Viver é indispensável, é simplesmente uma coisa inevitável, é aproveitar o calor humano, é viver muito mais que para além do passado é orbitalmente viver o presente e cada vez mais o futuro.

A vida é assim, gosta de surpreender, gosta de melhorar, mas também gosta de aprender. A vida é simplesmente uma janela, e se tu não a abrires, permaneceras exactamente como ela.  Não interessa o que os outros dizem, és tu que tens de viver, és tu que tens de superar, mostrar o novo começo e acreditar, acreditar que um dia o sol de novo irá brilhar, e que tudo saberá que foi por uma grande anedota que tivemos um dia mais que contar. Vive a vida porque a vida é para quem sabe viver, vive a historia que um dia fez-te crescer e principalmente vive porque tens de viver.

“A vida fica muito mais simples quando começamos a olhar para frente e seguir um passo após o outro, e tudo que parecia impossível fica muito mais visível quando depositamos uma gota de fé no nosso futuro.”
Danúbia Alves dos Santos Cerqueira

Publicado em 6 comentários

Um dia no SPA!

Alguma vez foi a um SPA? Ainda não? Então está na hora de experimentar!

A nossa vida pode ser tão atribulada e desgastante, que nos esquecemos de viver. Andamos sempre casa-trabalho e trabalho-casa, que acabamos por não ter tempo para o convívio e para a diversão. É muito importante que saibamos abrandar um pouco o ritmo alucinante da nossa vida, para podermos dar atenção àquilo que é realmente importante.

E foi isso que eu fiz! Comprei um voucher e fui até um SPA.

Durante o tempo de repouso, comecei a meditar sobre a minha vida e as pessoas que por ela passaram. Ri-me sozinha a pensar nas nossas aventuras… e a dada altura apercebi-me que o tempo passa depressa demais… Há quanto tempo não estava com estas pessoas? Foi então que decidi que não ia perder mais tempo e convidei uma amiga a visitar-me. Presentei-a com uma ida a um SPA.

Estas pequenas coisas são importantes na nossa vida. Devemos forçar-nos a estar com os nossos amigos, mesmo quando a vontade de ficar em casa seja do tamanho do mundo. Devemos sair, apanhar ar, trocar experiências ou simplesmente não fazer nada, mas acompanhado.

Hoje em dia há uma grande tendência para estarmos sempre com o telemóvel na mão, a verificar se recebemos uma mensagem, ou a conferir o “feed” de notícias da nossa rede social favorita. A tecnologia é viciante, essa é a verdade! Mas temos de cultivar mais as relações humanas, daquelas que só são possíveis graças àquele olhar, àquele toque, àquela gargalhada… não há “LOL” ou bonequinhos sorridentes que possam substituir presença da pessoa em carne e osso.

Dequeladoqueresestar.png

Lembra-se daquele/a amigo/a com quem conversa muito pelo chat das redes sociais ou com quem fala muitas vezes ao telemóvel? Mas com quem não se encontra fisicamente há muito tempo? Pois, está na hora de mudar isso! Combinem um café, uma ida à praia, um passeio pelo campo, uma massagem num spa, uma ida às compras, ou uma ida ao futebol… sei lá, inventem!

Mesmo que ele/a esteja longe, compre uma viajem, vá visitá-lo/a, saia da rotina e passe um dia, ou mesmo um fim-de-semana diferente, na companhia dessa pessoa.

Lembre-se que se estiver sempre a recusar os convites dos seus amigos, um dia eles deixam de o/a convidar… nessa altura começa a sentir-se só e a achar que eles já não se importam consigo. E em parte isso é verdade, porque os seus amigos não têm de andar sempre atrás de si a suplicarem pela sua companhia… Se toda a gente pensar assim, seremos todos antissociais.

Por isso, telefone já aos seus amigos e planeiem algo diferente, saiam da rotina!

Depois passe por cá e partilhe connosco o vosso dia especial.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 4 comentários

Melhores pessoas maiores defeitos

Mais defeitos

No meu ponto de vista, eu acredito que são as melhores pessoas que têm os maiores defeitos, pois eu tenho e muitos, mas são eles que me fazem viver a vida, que desde sempre luto e ser quem eu sou hoje. Muitos até podem não gostar, eu posso até atrapalhar, mas esta serei sempre eu e nada mais irá mudar.

Sou uma pessoa por vezes rude, insensível, insegura, autoritária, mas também sou oito ou oitenta, porque água morna já chega para fazer o chá. Sou mulher e vivo de escolhas não de chances, optei por ser motivada e não manipulada, por ser pessoa útil e não uma pessoa ousada, por sobressair e não competir, escolhi o amor próprio e não a autoridade, e escolhi, ouvir a minha própria opinião e não a opinião dos outros. Tenho sempre os meus limites. Sei quando estou certa, mas também sei quando estou errada. Sou e confesso que sou, uma boa pessoa, mas no fundo, sou a pessoa mais burocrática e sensata que todos conhecem.

Penso e acho que foi por meus defeitos que hoje consigo lutar, que consigo verdadeiramente amar e consigo ser e mais concretizar. Para mim pessoas sem defeitos, são pessoas com grande receio, sempre apontadas com um dedo, sempre com medo, pessoas que nasceram com um grande tormento, ou mesmo, que nasceram já com duas máscaras no seu leito.
Eu não tenho medo de mostrar meus sentimentos de fazer coisas imprudentes, e sabe eu acredito que o sentido da vida existente, é sempre para a frente. Quanto ao tempo, o tempo tem uma forma fantástica de mostrar realmente o que importa.

Por vezes sou maluca, confusa, pirada, mas sabe eu acredito que as melhores pessoas são assim! Isto porque eu sou assim, mas quer saber? Tenho é de gostar de mim, foi a vida que nos fez assim, temos de saber a enfrentar, temos de saber lutar, temos de ser quem sempre somos, e muitas vezes quem não somos, porque a vida trás muitas pedras pelo caminho e nós teremos de as chutar para longe, teremos de ser maiores que elas mesmas, e teremos de saber sempre as ultrapassar por obstáculos que aparecem na nossa frente.

Ultrapassar a dor, ultrapassar o sofrimento, ultrapassar a desilusão, ninguém está a salvo desta oração, ninguém sabe o futuro e ninguém acredita no mundo.  Mas sabe, eu acredito, eu acredito que a natureza nos deu uma missão, e por mais que a gente lute, tudo terá um destino, tudo será um caminho, que por mais pedras neles viram, eu não adivinho como será daqui para a frente.

Todos temos defeitos é certo, mas será que não são os defeitos que fazem de nós melhores pessoas? Todos nós somos diferentes, ninguém é mais que ninguém e ninguém é menos que ninguém. Todos temos rumos diferentes, todos vemos a vida de uma maneira corrente e divergente, mas nada, nada nem ninguém mudara a gente, porque nós já nascemos assim.

“Pior pessoa é aquela que não apresenta defeitos. Essa é a pior de todas … a mais falsa de todas… quantas mascaras põe esta pessoa à frente de si mesma ??!”

Marco Aurélio Masini de Sousa