Publicado em 6 comentários

É urgente viver!

A vida dá tantas voltas!
Nem sempre sei de onde venho
Quase nunca sei para onde vou
Mas de uma coisa tenho a certeza
Vivi sempre por inteiro!
Aproveitei cada segundo, cada hora, cada dia
Como se o mundo parasse
E aquele momento ficasse para sempre marcado em mim.
Conheci tanta gente…
Partilhei imensas aventuras
Participei em tantas conversas
E chorei por tantas mesquinhices.
Fui agarrando todas as oportunidades que foram surgindo
Nunca disse que não!
Experiências boas ou menos boas,
Tudo foi importante para construir a pessoa que sou agora.
Fiz algumas amizades pelo caminho
Essas são aquelas que ficam para a vida!
Um, dois, três… dez anos depois,
Encontro cada um desses amigos
O sentimento é sempre o mesmo,
Parece que apenas um dia passou.

No entanto tantas histórias para contar
Uma imensidão de novidades para colocar em dia
Tanto para relembrar
Sorrir, sentir, reviver
A partilha de cada gargalhada,
cada conquista, cada alegria
E também de todas as lágrimas que ficaram por contar.
A vida é mesmo assim.
Um recomeçar continuo,
Uma corrida que parece não ter meta,
Uma montanha cheia de altos e baixos,
Mas a certeza de que vale a pena chegar lá a cima
E ver tudo de uma outra perspetiva
Todos os desejos, anseios, receios
Parecem tão insignificantes!
O que realmente importa?
Hoje estamos vivos!
Amanhã quem sabe…
Aproveita sempre o HOJE
como o PRESENTE que é a VIDA!
tempo-de-viver

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em Deixe um comentário

Por vezes não ė isto que tu sentes

Será que Sentes?

Sonho um dia em acordar ao teu lado e ver no sonho, uma família, uma casa ou o que tu entenderes ao teu cuidado. Sentes mas nada acontece, nada faz e vejo esforços, nada nem ninguém parece querer mais que eu mesma quando faço estremecer. Será que isto vai sempre sempre assim?Será que isto vai ser para doer?

Vejo os anos a passar e nada, nada no amor acrescentar, a rotina ė sempre a mesma a mais pequena que eu mesma e sempre ė a mesma presença, os mesmos lugares o mesmo roteiro e até eu na mesma continência.  Vivemos uma ruína, parece que todos os anos nada muda. Se de fato espero mais, eu não sei. Só sei que quero alguém que não me adormeça que tenha a mesma doença que prevaleça não sempre mas mais vezes. Que importa ? Que faça diferente, que veja a rotina não como favoreceste , mas que faça sempre, tudo derrepente que não pense, mas que aja com o coração que dêem a grande união. Que diga uni-mente ” meu amor é só a ti que eu quero sempre” e que nada seja em vão como metade do meu coração.

Alguém que me leve não só por rotina mas por lugares diferentes, cheios de gente que me oussa e me argumente.
Alguém que crie o paraíso onde ele pode não existir, mas que guarde tudo que um dia  foi preciso e soube extrair.  que guarde tudo que um dia soube criar e soube imaginar. Que faça de mim a pessoa mais feliz do mundo e que me leve até ao mais profundo aproveito que ė a vida.
Eu sou pessoa ruim mesmo em me afastar de quem não me dá auxílio nem lar, mas também  sou assim mesmo de desistir de tudo. Mas o meu coração fica apertado quando isso acontece  e eu sei que vai ficar tudo bem como sempre ficou.

Publicado em 6 comentários

Um dia no SPA!

Alguma vez foi a um SPA? Ainda não? Então está na hora de experimentar!

A nossa vida pode ser tão atribulada e desgastante, que nos esquecemos de viver. Andamos sempre casa-trabalho e trabalho-casa, que acabamos por não ter tempo para o convívio e para a diversão. É muito importante que saibamos abrandar um pouco o ritmo alucinante da nossa vida, para podermos dar atenção àquilo que é realmente importante.

E foi isso que eu fiz! Comprei um voucher e fui até um SPA.

Durante o tempo de repouso, comecei a meditar sobre a minha vida e as pessoas que por ela passaram. Ri-me sozinha a pensar nas nossas aventuras… e a dada altura apercebi-me que o tempo passa depressa demais… Há quanto tempo não estava com estas pessoas? Foi então que decidi que não ia perder mais tempo e convidei uma amiga a visitar-me. Presentei-a com uma ida a um SPA.

Estas pequenas coisas são importantes na nossa vida. Devemos forçar-nos a estar com os nossos amigos, mesmo quando a vontade de ficar em casa seja do tamanho do mundo. Devemos sair, apanhar ar, trocar experiências ou simplesmente não fazer nada, mas acompanhado.

Hoje em dia há uma grande tendência para estarmos sempre com o telemóvel na mão, a verificar se recebemos uma mensagem, ou a conferir o “feed” de notícias da nossa rede social favorita. A tecnologia é viciante, essa é a verdade! Mas temos de cultivar mais as relações humanas, daquelas que só são possíveis graças àquele olhar, àquele toque, àquela gargalhada… não há “LOL” ou bonequinhos sorridentes que possam substituir presença da pessoa em carne e osso.

Dequeladoqueresestar.png

Lembra-se daquele/a amigo/a com quem conversa muito pelo chat das redes sociais ou com quem fala muitas vezes ao telemóvel? Mas com quem não se encontra fisicamente há muito tempo? Pois, está na hora de mudar isso! Combinem um café, uma ida à praia, um passeio pelo campo, uma massagem num spa, uma ida às compras, ou uma ida ao futebol… sei lá, inventem!

Mesmo que ele/a esteja longe, compre uma viajem, vá visitá-lo/a, saia da rotina e passe um dia, ou mesmo um fim-de-semana diferente, na companhia dessa pessoa.

Lembre-se que se estiver sempre a recusar os convites dos seus amigos, um dia eles deixam de o/a convidar… nessa altura começa a sentir-se só e a achar que eles já não se importam consigo. E em parte isso é verdade, porque os seus amigos não têm de andar sempre atrás de si a suplicarem pela sua companhia… Se toda a gente pensar assim, seremos todos antissociais.

Por isso, telefone já aos seus amigos e planeiem algo diferente, saiam da rotina!

Depois passe por cá e partilhe connosco o vosso dia especial.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Publicado em 34 comentários

Para quem ama não existe sofrimento existe amor

Amor

O amor é algo que emerge em mim. Podemos não ter o melhor amor do mundo, mas para mim, é o que não tem fim. Podemos procurar em todos os lugares, podemos arriscar em algo que queremos acreditar, mas no fundo é o amor que me faz sonhar é com ele que tenho a vida que sempre quis elaborar, e é ele que faz de mim a mulher que alguém quer amar. Porque o amor também é cultura, também é formosura, também é magia, é tudo que eu faço com alegria e para quem ama o sofrimento não existe se não a sua própria companhia.

Acreditar

Acredito que fomos feitos para alguma função ou objectivo, mas também, acredito que fomos feitos para alguém, para amar-mos o incurável. para fazermos o que vem além e sentirmos-nos completamente perdidos. É certo que muitas vezes podemos errar, mas eu acredito que por muitos anos a lutar, esse amor um dia irá chegar e o sofrimento um dia vai acabar.

Não sei o que será o futuro, nem sequer sei o meu rumo, sei que um dia aparecerá algo que me fará sonhar, algo que fará simplesmente um bem estar e farei os outros também ver e imaginar. Eu acredito e como disse no amor e que alguém pertence a alguém e acredito que esse alguém um dia chegará e  virá um dia aclamar, o amor que sinto ao amanhecer e ao ao acordar. Se não acreditas no amor, e se achares que tudo é igual esse amor nunca irá chegar, nada permitirá sonhar, nada permitirá seres quem és e nada permitirá fazer acontecer.

O amor não é mesmo para sofrer, e se um dia isso acontecer e esse amor o fazer, o melhor é não permanecer, o melhor é desacreditar e o melhor é não voltar a desmoronar, por alguém que não faz o mínimo para voltar a continuar. O caminho pode ser longo, exaustivo, perdido, mas ser contigo, não existe melhor forma que entrar no paraíso adormecido. Mas, se não for hoje, será amanhã, não existe  “tudo está perdido”. Ora não tens mais nada para citar?  Dure os anos que durar, tem de imaginar que nada vai mudar. Acredito no amor merecido, acredito que todos fomos feitos para amar, e quem não acreditar, nunca mais irá acordar, nunca mais terá o seu lar, e como digo num mundo dos perdidos, nada está além  do que nos faz crer e confiar.

Momentos

Existem momentos que apetece largar, deixar de premeditar, deixar que a vida assim nos mostre como lá chegar mas, se nós não acreditarmos em nós quem vai acreditar?  A vida  nunca nos vai mostrar o lado bom da luz que faz meditar,  e sim vai-nos deixar ficar, ficar completamente perdida  nesta deriva adormecida e sucedida.  Não existe amor em qualquer altura, não existe amor no momento certo, mas eu quero sim acreditar no amor incerto, naquele  que aparece em qualquer lugar, nos sentimentos que quero mostrar e agarrar e quero sobretudo com alguém a permanecer no seu lugar.

Se este amor que tenho não faz explorar, nada permitirá mais lutar, nada fará eu sonhar. Mas, eu continua a afirmar, que nada está perdido para quem não deixa de hesitar, nada é mais merecido que um amor que não me faz chorar. Nada é mais importante que ter alguém que nos ama e quem faz realmente eu ser e estar.

Se calhar até pensam que sonho demais, que sou romântica demais, mas podem realmente apostar, que eu só idealizo algo em qual sempre vou hostilizar. Vou dizer.vos que o amor é muito mais o que eu sinto, que tudo que digo eu não minto, e que tudo que eu privilegio é tudo do meu ser do meu carácter e do meu orgulho de viver mais uma vida cheia de amor.

E você acredita no amor?

“As pessoas acham que o amor verdadeiro não existe, porque elas passaram a não acreditar nele, por isso ele foi desaparecendo, ele é como uma pedra preciosa, é raro você encontrar, mas não quer dizer que não exista.”

John Lennon

Publicado em 10 comentários

Perder a inocência é perder tudo

A partir deste dia tenho uma acompanhante que vai lançar os seus textos neste blog. Chama-se Iridis  e é tão sentimental como eu 🙂 Espero que gostem e ela também…

Um abraço da equipa Sentimento&Emoções.

Será que sabe tudo sobre relações?…

Eu posso já garantir-lhe que não sabe! Quer esteja numa relação de longos anos, quer tenha tido diversos relacionamentos ao longo da vida, mesmo que já tenha idade para ter bisnetos, na verdade todos os dias aprendemos mais um pouco, e acabamos por morrer sem saber muitas das coisas que achávamos saber agora.

Hoje em dia vivemos o culto da palavra sexo. Em qualquer programa de televisão, filme, novela, revista, jornal, publicidade e (quase que poderia dizer: em qualquer) livro… a banalização do sexo está a destruir todo o conceito da palavra relação. Atrevo-me mesmo a confessar que às vezes sinto que o mundo está perdido, quando vejo um reality show a declarar que “o amor está no ar”, quando na realidade estamos a falar de relações fantasiosas completamente baseadas em aparências, sexo, dinheiro, fama… (e o pior é que eles sabem disso, mas e os espetadores?…)

Esta manipulação da comunicação social no que toca a relações humanas está a confundir os sentimentos da maior parte das pessoas. Quando ouço alguém dizer-me “eu não sou assim; sinto-me uma ET; acho que nasci no tempo errado”, apercebo-me que este é de facto um problema bastante grave! Porque neste mundo é muito fácil repetir o comportamento dos outros para se adaptar e ser igual aos outros; o difícil é ser diferente e não abandonar os nossos princípios seja em que situação for.

O mais grave desta situação são as crianças… os jovens… os adultos de amanhã que estão a crescer sob estes princípios e que (na maioria das vezes) não têm quem lhes diga que não faz mal ser diferente, que é na diversidade que está a autenticidade de cada um de nós. Pelo contrário, a sociedade está sempre a pressioná-los para que sejam iguais aos outros, caso contrário acabam por ser marginalizados (e sofrer de bullying).

RELAÇÃO

Vamos então refletir sobre o significado da palavra relação. Como podem ver pela definição no dicionário: relação não significa praticar sexo! Talvez hajam muitas pessoas que confundam com o seu plural: relações (ato sexual, cópula). Por exemplo, quando alguém diz “Eu estou entre relações”, talvez pretenda dizer que vai fazendo sexo com quem calha e vai passando assim o tempo até encontrar alguém que lhe faça querer ter uma RELAÇÃO. E se assim for, não tenho nada contra.

O problema é que na maioria das vezes não é isso que as pessoas sentem. Há uma confusão enorme entre o que é gostar de alguém e o que é a atração física. As pessoas mal se conhecem e já acham que se amam muito, mas passado um ou dois meses (se tanto) já nem sequer têm consideração pela outra pessoa. A esse comportamento dá-se o nome de paixão. É o desejo ardente de estar com aquela pessoa, a vontade de fazer sexo, não poder respirar sem ter aquela pessoa perto de nós. No entanto, a paixão é passageira, e a seguir a ela vem a derradeira prova. Será isto amor?

Na realidade, muitas pessoas não sabem o que é amar alguém. E este assunto torna-se importante por esta mesma razão. Há cada vez mais depressões e pessoas infelizes, e em parte é devido às relações humanas de hoje em dia, ou à falta delas. Vamos novamente ao dicionário:

Picture1

Está aqui toda a informação de que precisamos, agora só necessitamos de a pôr em prática. É importante que não tenhamos receio de nutrir estes sentimentos por alguém, muito pelo contrário, a sensação de amar e ser amado é a melhor do mundo! E aqui refiro-me a todos os tipos de amor, seja entre familiares, amigos ou namorados.

Não deixe de amar alguém pelo medo de sofrer, de ter uma desilusão, por não ter paciência para aceitar o outro por todas as suas qualidades e defeitos. Amar é isso mesmo. As relações sexuais são importantes para a intimidade de um casal, mas nunca devem ser a base da relação. Porque todos sabemos como isso acaba. É importante que saibamos que uma relação amorosa ou de amizade exige muito de nós e tem os seus altos e baixos. E é ainda mais importante que os adultos acompanhem as crianças e jovens no seu crescimento, e que não os deixem esquecer-se da razão pela qual viemos nós ao mundo, senão para amar.

Vamos amar mais! Vamos sentir mais! Vamos viver mais! Combinado?

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.