Publicado em Deixe um comentário

Necessito esquecer

ESQUECER É…

Esquecer é sofrer,

Esquecer é dor,

Esquecer é saudade,

Esquecer é tristeza,

Esquecer é melancolia,

Esquecer é duro,

Esquecer é apagar da memória os melhores momentos passados contigo.

Esquecer é morrer, assim, como recordar é viver.

Esquecer é o fim!

Esquecer corrói a alma.

Esquecer é impossível porque a dor passa mas a cicatriz fica lá.

Dizem que o tempo cura tudo mas é mentira.

Ele não cura nada, a gente é que finge que esqueceu.

O tempo apenas atenua a dor, a saudade e o sofrimento.

A morte em vida é pior que a morte física porque nessa tu sabes que a pessoa morreu e não há mais nada que tu possas fazer.

O afastamento é como uma morte só que aí tu sabes que ela está lá só que virou um estranho para ti, quando outra hora era o teu suporte.

Este deve ser encarado como um luto, porque é de facto uma morte também mas mais dolorosa porque a pessoa está vida e um dia deu-te todo e no outro tirou.

É das piores sensações que um ser humano pode sentir. Ter tudo e ficar de repente sem nada. Difícil é não enlouquecer com esta situação!

Às vezes um sim é pior que um não. Por vezes é melhor cortar de vez os laços afetivos do que te darem esperanças e no fim tirarem-te de novo o chão.

Seguir em frente sem olhar para trás! Pensar que um dia foste feliz como se fosse, no fundo, tudo uma ilusão.

Algumas palavras perdem-se pelo caminho, porque ficam por dizer. Por mais que queiras nunca consegues dizer tudo o que querias.

Há sempre algo que fica na tua mente porque a emoção foi tao grande que não conseguiste transmiti-la!

E se alguém te disser que algum dia te esqueci chora pois nesse dia eu morri. Contigo quero viver o passado e só contigo…

 

 

Publicado em 9 comentários

A vida que eu escolhi

Porque faço sempre as escolhas erradas? Como é possível que nada do que eu escolho dê certo?

Planeei tudo ao mais ínfimo pormenor, e mesmo assim saiu tudo errado. Serei eu o problema?

Será que sou eu que sonho demais? Imagino coisas que não não se adequam à realidade? Planeio a minha vida com base em ideais que são meramente irrealistas?

Dado o azar que tenho, chego a preferir não escolher nada e deixar a vida acontecer.  

Já alguma vez se sentiu assim? Na verdade, deveria perguntar: quem nunca se sentiu assim?

Nem tudo na vida acontece como idealizamos. Criamos os nossos planos e temos as nossas expectativas, seja para o percurso da nossa vida ou para um dado momento em particular, e as coisas não correm como seria esperado. Por vezes isso não altera o rumo da nossa caminhada, mas existem problemas que nos destroem por completo, se nos entregarmos a eles.

No entanto, não deve deixar de sonhar e ambicionar por algo maior, seja na vida pessoal ou profissional. Como se costuma dizer: O que você não decide, outros vão decidir por si! Mas será isso que deseja para a sua vida? Que sejam os outros a decidir? Para não ter uma desilusão ou para que depois não se sinta culpado/a se as coisas derem para o torto?

ESCOLHAS

Faça as suas escolhas, e esteja preparado para enfrentar os eventuais problemas que possam surgir. Ainda assim, nem sempre estará preparado para os imprevistos, mas faça um esforço por enfrentar os problemas e resolvê-los da melhor forma possível.

Acredito que muitas vezes o que acontece é que pegamos na lupa e começamos a escrutinar de tal forma um problema que ele se torna gigante… e todos sabemos que existem problemas que são muito mais simples de resolver do que inicialmente achamos. Não seja tão duro/a consigo próprio/a! Seja exigente mas saiba perdoar-se por aquilo que não pode controlar.

O segredo de quem sabe viver a vida está em seguir em frente, e não em continuar a queixar-se do azar que lhe bate à porta. Por isso largue essa lupa, e olhe para o problema de todas as perspetivas para o tentar resolver. Lembre-se que é assim que os outros olham para os nossos problemas, e muitas vezes têm logo solução para eles. Porque não tentar?

“Tudo na vida nos conduz para onde devemos ir. Nem sempre é fácil vislumbrarmos o nosso destino a meio da viagem.” – Deborah Smith (no livro “O Café do Amor”)

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

EVERYTHING (3)

Publicado em 34 comentários

Para quem ama não existe sofrimento existe amor

Amor

O amor é algo que emerge em mim. Podemos não ter o melhor amor do mundo, mas para mim, é o que não tem fim. Podemos procurar em todos os lugares, podemos arriscar em algo que queremos acreditar, mas no fundo é o amor que me faz sonhar é com ele que tenho a vida que sempre quis elaborar, e é ele que faz de mim a mulher que alguém quer amar. Porque o amor também é cultura, também é formosura, também é magia, é tudo que eu faço com alegria e para quem ama o sofrimento não existe se não a sua própria companhia.

Acreditar

Acredito que fomos feitos para alguma função ou objectivo, mas também, acredito que fomos feitos para alguém, para amar-mos o incurável. para fazermos o que vem além e sentirmos-nos completamente perdidos. É certo que muitas vezes podemos errar, mas eu acredito que por muitos anos a lutar, esse amor um dia irá chegar e o sofrimento um dia vai acabar.

Não sei o que será o futuro, nem sequer sei o meu rumo, sei que um dia aparecerá algo que me fará sonhar, algo que fará simplesmente um bem estar e farei os outros também ver e imaginar. Eu acredito e como disse no amor e que alguém pertence a alguém e acredito que esse alguém um dia chegará e  virá um dia aclamar, o amor que sinto ao amanhecer e ao ao acordar. Se não acreditas no amor, e se achares que tudo é igual esse amor nunca irá chegar, nada permitirá sonhar, nada permitirá seres quem és e nada permitirá fazer acontecer.

O amor não é mesmo para sofrer, e se um dia isso acontecer e esse amor o fazer, o melhor é não permanecer, o melhor é desacreditar e o melhor é não voltar a desmoronar, por alguém que não faz o mínimo para voltar a continuar. O caminho pode ser longo, exaustivo, perdido, mas ser contigo, não existe melhor forma que entrar no paraíso adormecido. Mas, se não for hoje, será amanhã, não existe  “tudo está perdido”. Ora não tens mais nada para citar?  Dure os anos que durar, tem de imaginar que nada vai mudar. Acredito no amor merecido, acredito que todos fomos feitos para amar, e quem não acreditar, nunca mais irá acordar, nunca mais terá o seu lar, e como digo num mundo dos perdidos, nada está além  do que nos faz crer e confiar.

Momentos

Existem momentos que apetece largar, deixar de premeditar, deixar que a vida assim nos mostre como lá chegar mas, se nós não acreditarmos em nós quem vai acreditar?  A vida  nunca nos vai mostrar o lado bom da luz que faz meditar,  e sim vai-nos deixar ficar, ficar completamente perdida  nesta deriva adormecida e sucedida.  Não existe amor em qualquer altura, não existe amor no momento certo, mas eu quero sim acreditar no amor incerto, naquele  que aparece em qualquer lugar, nos sentimentos que quero mostrar e agarrar e quero sobretudo com alguém a permanecer no seu lugar.

Se este amor que tenho não faz explorar, nada permitirá mais lutar, nada fará eu sonhar. Mas, eu continua a afirmar, que nada está perdido para quem não deixa de hesitar, nada é mais merecido que um amor que não me faz chorar. Nada é mais importante que ter alguém que nos ama e quem faz realmente eu ser e estar.

Se calhar até pensam que sonho demais, que sou romântica demais, mas podem realmente apostar, que eu só idealizo algo em qual sempre vou hostilizar. Vou dizer.vos que o amor é muito mais o que eu sinto, que tudo que digo eu não minto, e que tudo que eu privilegio é tudo do meu ser do meu carácter e do meu orgulho de viver mais uma vida cheia de amor.

E você acredita no amor?

“As pessoas acham que o amor verdadeiro não existe, porque elas passaram a não acreditar nele, por isso ele foi desaparecendo, ele é como uma pedra preciosa, é raro você encontrar, mas não quer dizer que não exista.”

John Lennon

Publicado em 4 comentários

Terá o verdadeiro amor um final feliz!

Verdadeiro amor

Não sei o que é o verdadeiro amor, se não um final feliz, mas a verdade é que o que é verdadeiro nunca é feliz. Será que este amor é tão errado como toda a gente o diz? Mas é ele que nos cura as feridas do passado como sempre quis e que me faz lembrar do presente sempre que o diz.

O amor verdadeiro não é aquele que queremos sentir, mas aquele que nos faz entender, perceber o que realmente entendemos e o que faz realmente acontecer. O amor verdadeiro não é nada mais nada menos, que eu querer-te por inteiro, e ser tudo menos traiçoeiro, é viver sempre por inteiro o grande momento e a completar tudo sem qualquer medo muito menos receio. O amor verdadeiro não é nada, por acaso, nada é se não um atraso, tudo se transforma num simples abraço e desejo, como é aquele que permanece sempre, mesmo que este seja negado. Como será algo que terá de ser ultrapassado num caminho que acontece sempre algo alguma vez inesperado.

tumblr_nlydgqW9KR1qlo68ko1_500

“O que é verdadeiro é eterno” já diziam os nossos antepassados, o que é verdadeiro é para sempre, mas será que por ser tão verdadeiramente, tem final feliz? Não, para mim o amor não tem se não o perdão. Ambos temos de lutar, ambos temos de sonhar, ambos temos de ultrapassar obstáculos, e acreditar que este amor é para sempre pois eu acredito definitivamente que o amor verdadeiro cura arduamente as feridas, faz nada mais que maravilhas, mas também, faz qualquer vida muito desiludida, adormecida e sem qualquer arritmia.

A verdade é que esse amor, nem a morte faz esquecer, o que é verdadeiro ninguém tem sequer o poder de desaprender, nada o pode derrotar, mesmo que tentem fazer-nos alguma vez duvidar é mais forte que alguma vez alguém poderá imaginar. São sentimentos a percorrer que ninguém pode tirar, deixar ou largar, é verdadeiramente certo que esse amor não tem como imaginar, é simplesmente algo verdadeiro que não tem final feliz, pois o que é simplesmente verdade sempre volta, o que tem de ficar fica sempre, mas o que tem de finalizar nunca será permanente.

O verdadeiro segredo é sem duvida alguma perpetuidade, sermos o que somos e pensarmos no que queremos ter, guardarmos na nossa alma o caminho que queremos percorrer, e acreditar, acreditar que o amor não tem final feliz, custa a superar, custa a crer e a imaginar, mas a verdade é que ele existe e nada mais podemos um dia separar.

O amor verdadeiro é assim como estrelas do céu a brilhar, cheio de esperança numa noite de luar mas também é a trovoada inesperada, a dificuldade percorrida na estrada e a chuva que cai em alvorada porque

“o amor verdadeiro não se conjuga no passado, ou se ama para sempre ou nunca se amou verdadeiramente”.

M.Paglia

tumblr_luvg14jnjg1r0s2f2o1_500

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Publicado em 8 comentários

Não mudei apenas cresci

Já fui muito ingénua ao ponto de acreditar em tudo que me diziam, já fui tudo desde que fui criança, já fui completamente uma miúda muito mimada que só via a felicidade ao longo da sua estrada e que quase não precisava de nada para ser recordada e para ser bem reservada.

Já perdoei erros imperdoáveis, já recusei pessoas insubstituíveis, e já esqueci pessoas inesquecíveis. Acreditei que a amizade era para sempre que o amor era para toda a vida e já suportei bastante más companhias. Fiz coisas que se calhar não devia e não sabia, perdoei coisas imperdoáveis e realizei de tudo o que mais havia, desde agir por impulso, até a achar que estava a ter uma grande inimiga.

tumblr_l94i4vCft01qcx9ipo1_500_large

Todavia, já magoei, já fui magoada e continuo a ser a mesma rapariga, que no fundo não mudou apenas cresceu, cresceu para a vida e para a fantasia, sou agora como uma libelinha, que significa algo de especial na minha vida como a renovação, o poder, o vento, a mudança, com a vontade de crescer, fortalecer e que vive com o pouco tempo que tem em prevalecer, simbolizando a luz as novas energias, a harmonia e a força.

Hoje é assim que me vejo como uma libelinha, com um espirito de uma criança, mas com uma maturidade de confiança. Não sou mais uma esperança eu cresci, amadureci e vivo com o poder e a força de quem aprendeu a viver, ir á luta e não esquecer de acreditar que tudo não passa de uma simples ilusão de quem soube viver pelas suas sombras na maior desilusão.

São poucas as pessoas que sabem enfrentar a vida, chega o momento de acreditar que a vida é nossa, somos nós que fazemos o nosso próprio caminho e que entendemos que não poderá haver melhor amor que ser um amor próprio. A maturidade é mesmo assim, permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade e querer cada vez mais com mais simbolismo e doçura.

Assim viver é lutar com determinação, viver com a paixão, perder a classe, ousar a ousadia, vencer os próprios obstáculos e atrever a acreditar que o mundo é para quem sabe permanecer nele e vive-lo é muito mais que ser insignificante.

“Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome… Auto-estima”.

Kim e Alison McMillen

Publicado em 4 comentários

Antes de encontrar o amor

Sempre fui egocêntrica, fria e meia orgulhosa, eu diria que sempre procurei não precisar de ninguém, talvez até seja um defeito meu, ou mesmo uma grande qualidade … Enfim,  nunca fui atrás de nada nem de ninguém e muito menos para encontrar os meus pertencentes. Mas, existe um dia que tudo muda e eu precisarei de alguém. Destas poucas palavras ditas, quero mostrar-te realmente quem eu sou agora e dizer te  que se eu te procurar, significa que tu és realmente importante para mim.

Antes de encontrar o amor as pessoas fogem das suas emoções e não sabemos que muito do nosso bem estar, está ligado a elas e à forma como lidamos com os nossos sentimentos, como, também, nas atitudes que tomamos em determinadas circunstâncias. Antes de encontrar o amor vem o medo, o anseio, a angústia e temos realmente medo de amar porque o amor é mesmo isso a insegurança.

tumblr_m8ia8c30UV1rbqkcoo1_500_large

Antes de podermos amar, começamos por ter medo do sofrimento, medo de ser fraco, por perder, por falhar e vivemos numa sombra de sentimentos a se quererem expressar. A pessoa tem a naturalidade de sair, correr, tentar escapar e faz de tudo para se libertar mas depois não tem como se salvar. Sentimos algo mais forte que nós mesmos, algo tão duro e sacrificável e difícil de deixar .

O amor é veneno é algo que nos pode mudar, algo que não nos deixa respirar, é a convicção é a emoção e nada nos pode realmente afastar. Mas não devemos tentar sair ou mesmo demolir, devemos ser diferentes dos outros, devemos ser nós mesmos e encontrar alguém que goste de nós como realmente somos, pelos nossos defeitos, pelas nossas qualidades, lembrando que existe uma razão para tudo isto acontecer, e essa razão está na nossa emoção de sentir e na nossa emoção de viver.

“Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade”.

Georges Bernanos

 
Copy-of-Learn-to-code-728x90 (1)