Publicado em Deixe um comentário

Podia eu saber que isto ia acontecer

Podia eu saber,

Que isto ia acontecer.

Foi um sorriso teu,

O que foi que me deu?

Sonhava voltar a sorrir

E voltar a sentir.

Mas como poderia saber

O que iria viver?

fffff

Tanto tempo esperei,

Chegou e desatinei!

Algo tão grande em mim,

Como fiquei assim?

fffff

De um sono imenso acordei

Quão profundo nem sei!

Tu despertaste em mim

Um amor sem fim!

Como poderia saber que ia ser assim?

Bastava que dissesses sim!

A ânsia de te ter

Deitou tudo a perder!

Descontrolada em mim

Seria este o fim?

fffff

Queria saber como te cativar

Pôr-me no teu lugar

Amava poder ser para ti

O que tu és para mim!

fffff

Resta-me agradecer

Mas não esquecer.

Só por lembrar de ti

Meu coração sorri!

fffff

Foi aí que eu percebi

Tão bom o que vivi

Teu amor estimulou assim

A melhor versão de mim!

 
 

Podia eu saber

Algo tão grande em mim

Como fiquei assim?

Amava poder ser para ti

O que tu és para mim!

Como poderia saber que ia ser assim?

Bastava que dissesses sim!

Publicado em 7 comentários

Vontade de amar quem me ama

não sei amar

Que vontade de amar!

Aconteceu outra vez!

De uma forma tão inesperada

Agora não consigo dormir

Como é possível que me deixes deste jeito?

 

Os nossos destinos cruzaram-se inesperadamente nessa noite.

Dois meses se tinham passado desde aquela fantástica tarde que mudou a minha vida para sempre! Desde então, pensava em ti todos os dias, tentando entender o que se havia passado.

Terias sentido o mesmo?

Como poderia saber se nunca mais falamos?

Recordei vezes sem conta os momentos que passamos juntos. Tentei perceber se alguma vez me tinhas dado um sinal de que poderias ter algum interesse em mim.

Por incrível que pareça, recordei vários momentos e palavras que trocamos, fiquei ainda mais confusa!

Como não reparei nisto antes?

Algo me diz que gostas de estar comigo! Mas então porque desapareceste?

O que significaria isto afinal?

Durante estes meses convenci-me de que estava errada e tentei esquecer-te.

Mas eis que o destino nos juntou novamente. Nessa noite acenei-te e sorri, tentando ignorar todo e qualquer sentimento que me inquietava, e tu retribuíste timidamente.

Ofereceste-me boleia para casa, e eu quase que recusei. Quase… Uma parte de mim queria muito estar contigo e a outra, talvez a mais sensata, dizia-me que eu não morava assim tão longe por isso podia ir a pé, não havia necessidade de estar tão perto de ti outra vez.

Como é óbvio, dei mais ouvidos ao louco do meu coração e ignorei a minha sensatez.

Tenho de admitir que valeu a pena!

Desbloqueaste aquele silêncio, perguntando-me como tinha corrido o meu dia, e num instante começamos a falar das coisas aleatórias que preenchiam os nossos dias, sem nunca mencionar o que se havia passado.

Como poderia saber se não seria uma fantasia da minha imaginação? Porque não abordavas este assunto?

Assim que chegamos a minha casa, a conversa estava tão animada que optaste por desligar o motor do carro. O meu coração sorriu!

Três horas mais tarde olhaste para o relógio e admirado comentaste: “Já são estas horas? Parece que só estamos aqui há meia hora!”. Senti-me tão bem! E por momentos temi que quisesses ir embora. Mas não foste!

É tão difícil expressar a minha vontade de estar perto de ti e de não te deixar ir embora. Uma vontade enorme de te tocar, de te abraçar, de te sentir perto de mim… mas não sei como poderás reagir.

Em que estarás a pensar?

Não me importo que nada aconteça, mas por favor não te vás embora!

Eram já cinco da manhã quando finalmente decidimos que seria melhor irmos dormir. Teríamos de trabalhar no dia seguinte.

Eu não queria nada que fosses… não queria deixar de sentir… será que se voltaria a repetir?

No momento da despedida, eu tremia de tal forma que não conseguia saber o que dizer, o que fazer

Não consegui… tal era o medo que algo pudesse estragar aquele momento mágico que optei por sair à pressa sem sequer me despedir.

Mas que asneira foi esta? O que queria eu afinal?

Não seria aquele um sinal de que pudéssemos estar em sintonia?

 

Que vazio é este que estás a preencher no meu coração?

 

vontade-de-amar

 

 

Publicado em 8 comentários

Não mudei apenas cresci

Já fui muito ingénua ao ponto de acreditar em tudo que me diziam, já fui tudo desde que fui criança, já fui completamente uma miúda muito mimada que só via a felicidade ao longo da sua estrada e que quase não precisava de nada para ser recordada e para ser bem reservada.

Já perdoei erros imperdoáveis, já recusei pessoas insubstituíveis, e já esqueci pessoas inesquecíveis. Acreditei que a amizade era para sempre que o amor era para toda a vida e já suportei bastante más companhias. Fiz coisas que se calhar não devia e não sabia, perdoei coisas imperdoáveis e realizei de tudo o que mais havia, desde agir por impulso, até a achar que estava a ter uma grande inimiga.

tumblr_l94i4vCft01qcx9ipo1_500_large

Todavia, já magoei, já fui magoada e continuo a ser a mesma rapariga, que no fundo não mudou apenas cresceu, cresceu para a vida e para a fantasia, sou agora como uma libelinha, que significa algo de especial na minha vida como a renovação, o poder, o vento, a mudança, com a vontade de crescer, fortalecer e que vive com o pouco tempo que tem em prevalecer, simbolizando a luz as novas energias, a harmonia e a força.

Hoje é assim que me vejo como uma libelinha, com um espirito de uma criança, mas com uma maturidade de confiança. Não sou mais uma esperança eu cresci, amadureci e vivo com o poder e a força de quem aprendeu a viver, ir á luta e não esquecer de acreditar que tudo não passa de uma simples ilusão de quem soube viver pelas suas sombras na maior desilusão.

São poucas as pessoas que sabem enfrentar a vida, chega o momento de acreditar que a vida é nossa, somos nós que fazemos o nosso próprio caminho e que entendemos que não poderá haver melhor amor que ser um amor próprio. A maturidade é mesmo assim, permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade e querer cada vez mais com mais simbolismo e doçura.

Assim viver é lutar com determinação, viver com a paixão, perder a classe, ousar a ousadia, vencer os próprios obstáculos e atrever a acreditar que o mundo é para quem sabe permanecer nele e vive-lo é muito mais que ser insignificante.

“Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome… Auto-estima”.

Kim e Alison McMillen

Publicado em Deixe um comentário

Palavras de Amor

 

Hoje,  falarei das palavras de amor, porque não existe palavras mais verdadeiras para levantar o nosso esplendor. São palavras que nos inspiram e que sentimos, são elas que transformam o nosso coração e que nos levam até à união. Como eu gosto das palavras de amor, escritas numa carta ou mesmo transmitidas pela boca, transpondo a liberdade a paz e o espírito de uma alma. As palavras são todo o nosso viver, todo o nosso trespor, e não existe uma melhor declaração que as palavras de amor.

Basta apenas um “amo-te”, basta mostrar realmente o que sentimos, são as palavras que nos levarão até ao abismo, são elas que realmente lembram a importância de alguém e que eleva o nosso estado de espírito. É preciso dar palavras de amor, é necessário dar um carinho, vivemos todos nós  de um só sorriso.

As palavras de amor são para ser vividas, sentidas, jamais ousadas ou esquecidas, não desfaça esse amor por alguém que mostra de si e aos outros o seu verdadeiro clamor. Viva, porque viver são dois dias, lute pelo que nos faz bem e sonhe por aquilo que lhe faz feliz. Afinal é nas cavernas mais escuras, ou dentro das rochas que aparecem os grandes diamantes.

Todas as palavras são todas expressões que sentimos, com elas criamos laços que nunca imaginamos acontecer, são a elas que devemos a nossa história, são elas que nos dão animo ou mesmo pavor, sem elas nunca teríamos provado o sabor do amor.

Às vezes um punhal, outras um valente cristal, ou um incêndio ou mesmo apenas orvalho, são o segredo da nossa alma, a voz que nos acalma e a luz do nosso olhar. São as palavras de amor que realmente nos fazem vibrar, são simplesmente o sol e o mar, são elas que nos beijam e são algo que trazem novamente o desejo de voltar a amar.

“O meu amor eu guardo para os mais especiais. Não sigo todas as regras da sociedade e às vezes ajo por impulso. Erro, admito. aprendo, ensino. Todos erram um dia: por descuido, inocência ou maldade. Conservar algo que faça eu recordar de ti seria o mesmo que admitir que eu pudesse esquecer-te “.

William Shakespeare