Publicado em Deixe um comentário

Marca uma imagem de ti

Uma imagem uma marca

Sabes o que é marketing pessoal, não? Eu explico marketing pessoal é um termo muito pouco falado hoje em dia, mas que eu acho bastante importante para a tua vida. Não podemos nunca nos esquecer, a nossa marca é o que queremos passar e transmitir aos outros, a nossa imagem é o que realmente somos para os outros e o que sabemos transmitir.

Peculiar certo? Sim é, nós temos de mostrar ao mundo as nossas emoções, temos de mostrar que temos garra, que temos desafios, objectivos e muito mais a imagem que temos dentro de nós.

Aponta, a nossa nota é muito importante, o que transmitimos é indispensável e o que temos e queremos transmitir é nada mais que aquilo que somos.

Nem toda a gente é igual a ninguém e na nossa vida, nas nossas histórias, nas nossas memórias, existe um ser perfeito mas, quem daqui é completamente perfeito?

Conhece-te, envolve-te marca presença, mostra os teus caminhos e eleva-te para o futuro é o que o livro “Marketing Pessoal” de António Medeiros e outros gestores conta.

Por palavras minhas, este ensina-nos a diferenciarmos, a conhecer-nos, a saber distinguir os nossos valores, missões e as nossas atitudes perante a sociedade.

Mostra realmente um modelo que podemos seguir para aplicar em empresas, mas eu associo o livro a tudo e para tudo, como as nossas vivências, o nosso dia- a dia como os nossos perfis profissionais.

Como no diz cada autor, cada um de nós é único, tem características e atributos próprios. Vive com imagens, com a imaginação de si e na imagem que projecta aos outros e queres mesmo saber, não te importes com isso.

Alguém um dia vai-te dar valor.

Mas que valor de marca temos nós para com os outros? Só nós o podemos dar. A Diferença é a solução, temos de nos diferenciar, criar soluções, desenvolver a nossa própria marca, ter auto- estima, não permanecer na monotonia, no medo e na insegurança de sermos quem somos.

Sinceramente, somos que nem um produto ou uma marca, temos algum plano? não sei, mas podemos um dia o fazer. Cada um de nós é uma marca se somos o produto mais importante? Talvez um dia seremos!

Pense em si, pense na forma como conduz a sua vida, liberte-se dos seus medos, mostre-se capaz, traje os seus projectos futuros  e conduza o melhor que há em sua vida. És tu que tens de traçar caminhos, que tens de dar ao litro e conta do teu destino e principalmente, és tu que tens de mostrar os teus passos a dar e a tua marca fazer a desejar.

O sucesso constrói-se de dentro para fora todos os dias da nossa vida, a confiança ganha-se, o trabalho acontece, o sucesso está em ti.  Cada um de nós basta querermos e as coisas aconteceram, com tempo, mas no fim somos genuínos e coerentes naquilo que fazemos.

Concluindo, não procures esconder as coisas um dia tudo se vai descobrir, o homem vale tanto como o valor que a sua marca pode dar de si próprio.

A grandeza da minha vida é distinguida pela minha capacidade de sonhar.

 

Ps: Gostaria de saber a vossa opinião, achas-te um produto de sucesso, uma marca de valor?

Publicado em 2 comentários

Limito-me a ser quem sou!

Quem Sou !

Hoje 3 da manhã, estou sem sono. Limito-me a ver o óbvio da pessoa que se tornou e a ver a diferença de a pessoa que me ama ou já me amou. Quem sou eu?

Tudo muda a vida mudou, eu mudei, e infelizmente tenho sempre alguém que não quer aceitar quem sou. Se sou fria é porque me fizeram assim, se sou doce não sou o suficiente para agradar a ninguém. Tudo parece que nada se desdém, nada se contém só ficam as lembranças e o além do que se tem.

Apaixonaste-te pela pessoa que eu sou, como és capaz de agora criticares quem eu era ou como sou, sempre fui a mesma a errar, a dar a valorizar quem realmente me amou, mas dói saber que para ti já não sou quem sou, que para ti sou mais uma pessoa que não sabe o que quer, como quer e onde quer chegar. Já paraste para pensar que não vale a pena criticar? Se queres ficar, fica, mas se não queres ficar, quem sou eu para te empurrar, para os mesmos caminhos que eu vou, quem sou eu para te levar para esse lugar que tu próprio darás a entender que tas farto de lá estar.

Pois é, se calhar é esse o mal estar cansado de tudo e acabar por sempre resmungar, ou mesmo resmungar por algo que sinceramente só faz pensar que tu já não és quem quer ficar.
Amigo tenho de dormir e não consigo, porque tu realmente metes-me em perigo é triste e eu não consigo dizer -te na cara tudo o que sinto. Se és tu que das a entender que não queres mais ficar, tu lá sabes onde queres mesmo chegar, mas eu continuo e podes ter certeza só mas a seguir o meu caminho como sempre o fiz.
Nesta madrugada eu só penso onde fica a estrada para eu ser realmente feliz.
Se eu te amo não vou ser eu que vou estragar a nossa raiz, pensa meu caro se eu sou aquela que sempre te remete a difícil como sempre o diz.
Se amas realmente não me peças perdidamente para te mostrar o meu perdão. Demonstrarei-te um dia quem realmente sou.

Publicado em 1 comentário

Ama-te acima de tudo

Ama-te

As borboletas assumem o seu caminho, as borboletas geram o destino e fazem sempre o seu próprio ninho. Não precisam de ninguém para se pudererem libertar, elas são simplesmente o meu mar e o bem-estar.
Amar é o destino, é onde preciso cada vez mais permanecer e crer, amar é como um rio que todos os dias a percorrer estradas do infinito. Ama-te acima de tudo e segue o teu caminho, baixinho porque ninguém precisa de saber para onde vais, para onde queres ir e ficar.
Quando depositamos a nossa vida, a confiança ou as expectativas em alguém, o risco de deceção é grande. Por isso, se for como eu digo, anda nem que o seja sozinho, abre o caminho para todos passar, mas acredita nem todos vão querer estar por um fio, nem todos vão acreditar nem por um fio. As pessoas não estão aqui para satisfazer as nossas expetativas muito menos para lutar pelas nossas historinhas, assim como eu não estou aqui para satisfazer nenhuma delas.

borboleta luz

Temos de nos adiantar, temos de nos adiantar sempre para quando precisamos de alguém. Eu nasci para a liberdade e nada me desdém, se nasci para ser o par de alguém, se calhar não sei. As borboletas também têm seu par e nem por isso se deixam de amar.
Enfim, temos de nos consciencializar que estamos juntos porque gostamos, porque nos sentimos bem, nunca é por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam, não por serem metades, mas por serem completas, inteiras, dispostas a partilhar os  objetivos e as alegrias da nossa vida.
Com o tempo, vais aprender a amar, com o tempo vais pensar que para seres feliz não precisas de ninguém em vão e com o tempo vais perceber que as borboletas também nascerão sem qualquer razão.
“Quem nasceu para casulo nunca vai ser borboleta!” Ama-te
Antonio Neto

 

 

Publicado em 9 comentários

Rapidamente fazes-me feliz

Não sei o que tu tens, não sei que fiz para me deixares tão contagiante , só sei que não é preciso muito para ser uma verdadeira mulher . Faz-me rir e eu prometo que não te faço chorar, faz-me chorar e tu vais ver que rapidamente eu deixarei de te amar só quero acreditar, que é por este amor que tenho de lutar.
Mas no fundo, digo-te com mil palavras que são as pequenas coisas que fazem-me feliz, são as pequenas coisas que tu fazes por mim o que sempre diz e que fazem mais uma dia brilhante, lindo como um altriz.
Só quero uma coisa de ti, que me faças feliz e que o saibas fazer, porque quem não sabe uma pessoa realmente não merece realmente ter, não sabe nada mais que saber-se perdoar, não sabe ver o significado que é realmente amar, e não sabe ouvir a voz que o coração chama sem hesitar. Nada tem mais a explicar e ver a pessoa que nos faz oscilar.
Serei eu o grande motivo desse teu caminho ou serei a razão de tudo que poderá descambar? Ou serás sempre tu, aquele que me fará abraçar, ir para além do amor que sempre sentimos, ou ir para mais um caminho que não o mais apetecido.

A verdade é uma, esta e mais alguma, é que rapidamente fazes-me feliz seja no momento que for, seja onde for, seja um abraço ou mesmo uma flor. Quando existe uma união, um afeto, um laço, ou mesmo um abraço, sinto que tudo que faço parte de mais, é mais uma vida que eu acabo. Acabo de conhecer esse traço, esse desejo e esse medo, pois basta apenas mexeres um dedo para tudo acabar como no começo.

Se dura para sempre, eu não sei! Só sei que rapidamente é contigo que vejo o permanente, só sei que é contigo que quero fazes-me feliz para sempre e que rapidamente não existe quem aguente, não existe amor nada mais que a gente e nada é fácil se não houver quem lute pela frente.

O mais feliz dos felizes é aquele que faz os outros felizes.

Alexandre Dumas

lariante

Publicado em 4 comentários

Melhores pessoas maiores defeitos

Mais defeitos

No meu ponto de vista, eu acredito que são as melhores pessoas que têm os maiores defeitos, pois eu tenho e muitos, mas são eles que me fazem viver a vida, que desde sempre luto e ser quem eu sou hoje. Muitos até podem não gostar, eu posso até atrapalhar, mas esta serei sempre eu e nada mais irá mudar.

Sou uma pessoa por vezes rude, insensível, insegura, autoritária, mas também sou oito ou oitenta, porque água morna já chega para fazer o chá. Sou mulher e vivo de escolhas não de chances, optei por ser motivada e não manipulada, por ser pessoa útil e não uma pessoa ousada, por sobressair e não competir, escolhi o amor próprio e não a autoridade, e escolhi, ouvir a minha própria opinião e não a opinião dos outros. Tenho sempre os meus limites. Sei quando estou certa, mas também sei quando estou errada. Sou e confesso que sou, uma boa pessoa, mas no fundo, sou a pessoa mais burocrática e sensata que todos conhecem.

Penso e acho que foi por meus defeitos que hoje consigo lutar, que consigo verdadeiramente amar e consigo ser e mais concretizar. Para mim pessoas sem defeitos, são pessoas com grande receio, sempre apontadas com um dedo, sempre com medo, pessoas que nasceram com um grande tormento, ou mesmo, que nasceram já com duas máscaras no seu leito.
Eu não tenho medo de mostrar meus sentimentos de fazer coisas imprudentes, e sabe eu acredito que o sentido da vida existente, é sempre para a frente. Quanto ao tempo, o tempo tem uma forma fantástica de mostrar realmente o que importa.

Por vezes sou maluca, confusa, pirada, mas sabe eu acredito que as melhores pessoas são assim! Isto porque eu sou assim, mas quer saber? Tenho é de gostar de mim, foi a vida que nos fez assim, temos de saber a enfrentar, temos de saber lutar, temos de ser quem sempre somos, e muitas vezes quem não somos, porque a vida trás muitas pedras pelo caminho e nós teremos de as chutar para longe, teremos de ser maiores que elas mesmas, e teremos de saber sempre as ultrapassar por obstáculos que aparecem na nossa frente.

Ultrapassar a dor, ultrapassar o sofrimento, ultrapassar a desilusão, ninguém está a salvo desta oração, ninguém sabe o futuro e ninguém acredita no mundo.  Mas sabe, eu acredito, eu acredito que a natureza nos deu uma missão, e por mais que a gente lute, tudo terá um destino, tudo será um caminho, que por mais pedras neles viram, eu não adivinho como será daqui para a frente.

Todos temos defeitos é certo, mas será que não são os defeitos que fazem de nós melhores pessoas? Todos nós somos diferentes, ninguém é mais que ninguém e ninguém é menos que ninguém. Todos temos rumos diferentes, todos vemos a vida de uma maneira corrente e divergente, mas nada, nada nem ninguém mudara a gente, porque nós já nascemos assim.

“Pior pessoa é aquela que não apresenta defeitos. Essa é a pior de todas … a mais falsa de todas… quantas mascaras põe esta pessoa à frente de si mesma ??!”

Marco Aurélio Masini de Sousa

Publicado em 2 comentários

Somos tão diferentes

Hoje em dia existem milhares de pessoas, todas elas de um planeta completamente diferente, com diferentes personalidades, diferentes pensamentos e com diferentes empatias. Umas mais introvertidas, outras mais extrovertidas, umas guiam-se pela lógica e outras pelos sentimentos. Existem pessoas com o seu próprio pensamento, e no meio de tanta divergência, existe algo bastante progressivo e bastante definido.

Aprendemos assim a lidar com os outros e com as suas diversidades, vivemos uma vida de limites e grandes dificuldades, mas, a minha pergunta é esta. como pode duas pessoas se amarem com tanta diferença e ao mesmo tempo com tanta avença? A verdade é esta, encontra-se tudo descrito no nosso coração, todo esse sentimento vem de alguma forma, que eu não consigo explicar, mas que todo o ser vive intensamente ate lá chegar.

Devemos sempre ter em mente que cada um é como é, que ninguém muda por ninguém e muito menos é igual a alguém. Somos todos diferentes e é por essa tal diferença que somos tão especiais na vida de alguém.

A vida não é uma competição, mas uma jornada, e cada passo dado, é só um caminho que deve ser saboreado. Mas será tão difícil ter um casamento que não seja tão complicado? Acredito que o casamento é mais um muro a ser arriscado, acredito que o trabalho é complicado, a vida é complicada e tudo que seja união é simplesmente mais uma complicação.  Somos exactamente aquilo que colhemos, somos seres bastantes diferentes que vivemos com receio, fomos todos criados por uma cultura, por vidas por atos e por missões diferentes, e é comum haver normalmente as brigas, os desentendimentos e ate decepções de uma forma bastante irreverente.

Com o tempo aprendemos a lidar com essas pessoas e tudo o que é diverso ou divergente. Aprendemos a ceder para o bem e a responder para o mal, a mudar sem intenção, a amar sem qualquer obrigação e principalmente a libertar sem qualquer diversão. Simplesmente aprendemos a mudar, mudar o nosso modo de ser e de estar, mudar porque a vida fez assim ficar, e mudar porque somos seres bastantes singulares.

Mudamos porque queremos mudar, mudamos e todos os anos devemos mudar, sem nunca magoar, é preciso saber ponderar, sobre os concelhos e comentários dos outros sem eles no poder influenciar, pois o sol e a chuva são exactamente a mesma, porém cada um se apercebe deles à sua maneira.

Sinto assim em dizer, que as pessoas são diferentes porque assim querem estar. Enquanto algumas perdem o valor de amar, outras ganham o seu valor para poderem explorar. Enquanto umas mudam para conseguirem o que querem, outras fazem o que querem, e enquanto outras mudam para fazerem a diferença outras fazem extremamente a diferença.

”Hoje eu acordei querendo coisas diferente de pessoas diferentes. Sinto-me bem, claro! Mais também sinto uma amargura que nada preenche. Talvez eu esteja leve, e com pesos fracos. Felicidades que cabem em uma caixinha de fosforo, e que eu guardo de lembrança. Hoje eu quero algo que mude meu sorriso, algo que me faça pensar diferente, mais pensando bem… mudar é a lei da vida, mudando ou não estarei bem, pois sempre tem uma felicidade de sobra em uma das caixinhas de fosforo que possuo.”

Grazyella Dias

Publicado em 2 comentários

Amei-te quando era adolescente amo-te no presente

Meu amor não tenho palavras para descrever o que vivemos desde quando fomos dois adolescentes. Vivemos momentos inseparáveis, momentos que nunca esquecerei e momentos que ainda acreditarei. Adolescentes fomos nós, sem qualquer senso e sem qualquer cumprimento, vivemos sempre o momento com  vontade, na gratidão e tive sempre a ti para me dares sempre a tua aptidão.

Seguimos como uns miúdos que viveram do perdão e não fazíamos a mínima ideia do que era a vida sem qualquer união. Apenas eramos dois jovens que andávamos a descobrir o amor, nem sabíamos realmente o que era a dor, a dor de amor.
Tudo o que mais queríamos era sim, viver a vida no paraíso, sem qualquer preconceito, sem qualquer defeito, e sem qualquer compromisso.

Neste momento, vivemos o presente mais  do que simplesmente, achamos que este querer e desejo é cada vez mais ardente, mas nada é igual ao que era antigamente.
Perduramos por cada instante em cada segundo, cada ano e cada minuto, a lembrar o passado que ficou para trás e a fazer cada vez mais para a nossa relação sempre conservar. Nada é mais bonito que ver os anos a passar!
Mas nem tudo são rosas, nesta vida temos as nossas lutas, as nossas discussões e as nossas angústias. Somos nada mais,
nada menos, que dois vínculos que acreditam que o amor vale a pena durar.

Amo-te no presente e quando era adolescente, amo-te quente e frio, apaixonei-me hoje e sempre por alguém que altamente divergente, mas, que sabe além de ser bastante diferente, amar, beijar e proporcionar algo bastante coerente. É difícil dizer não, para alguém que tanto conhecemos e muito mais difícil é deixar alguém magoado alguém que já tinha sido nada mais que nosso passado.

Se este amor vai durar, eu não sei, só sei que o que interessa realmente é o presente, algo que agora sinto adurente, algo que me dê mais prazer, encante e me alimente.
A verdade, é que o passado já passou, interessa agora é mesmo tudo que é vigente, o amor que é vivido, apetecido e nada mais que aprazido, claro e expressivo.
A verdade, é que eu amei-te quando era adolescente, amo -te no presente.

 

 

 

Publicado em 2 comentários

Escrevo o que sinto

Uma vez disseram-me para escreve, “escreve o que sentes só assim diminuis a tua febre de sentir” e aqui estou eu mais uma vez a escrever.
Rapariga de poucas palavras, com poucas atitudes, mas com muito saber, escrevo porque me faz bem, digo o que sinto, faz-me acreditar que existe em mim um grande ser percorrendo o meu instinto. Não, não eu não minto, apenas digo, apenas sucinto. Escrevo o que me vem na alma e o que mais me acalma, escrevo porque gosto, escrevo porque a vida ensinou-me a viver e assim terá de ser.
A escrita para mim é algo como um rio que desagua quente ou frio e que me dá a entender que é mais preciosa que eu mesma, que me dá um certo fastio. Medo, ai que medo que esta vida me dá e das coisas que poderão vir a ser. Eu sei que tenho de pensar, o positivo, mas é a única forma que eu sinto, e nada mais é o que pressinto, que uma vida cheia de vontades e gratidão. Mas cada vez que vejo a vida, esta ensina a dizer e escrever na escuridão.
No inicio escrevia apenas por escrever, ou porque me apetecia escrever, ou porque era a forma de me entreter o espírito que queria mostrar. Escrevia por impulso, escrevia por propulsão do meu consciente e entendi que escrever era um refúgio, uma única luz, ou um Vulcano sobre uma forja ardente e muito mais que trabalhar contente, é simplesmente a angústia, a dor, a certeza ou a liberdade que mostro a toda a gente.
Escrevo como um livro escreve uma história, escrevo porque digo tudo o que vem na alma, escrevo porque gosto de cantar quando estou só, escrevo porque ouço e escrevo para todos aqueles que gostem de me ouvir e para aqueles que me amam verdadeiramente como eu sou. Pois não existe razão melhor para escrever que um espirito de um ser para entreter e não existe melhor que escrever que um livro para ler.
Assim, escrevo o que sinto, não para ser escritor, ou muito menos jornalista, não saberei dizer se não para entender porque estou cá, porque vivo, porque amo ou mesmo porque sinto. Talvez escreva mesmo para perceber a natureza do homem e o que estou aqui a fazer, para que todos um dia percebam o que é bom dizer através das palavras o que um dia eu quis esclarecer, de uma forma sentimental, justa e verdadeira ou de algo que neste momento estou a viver.

Publicado em 3 comentários

Não existem príncipes Encantados

Antes pensava que o meu príncipe encantado existia e que me vinha buscar num cavalo branco, como naqueles filmes de desenhos animados que vemos quando somos uns pirralhos. Como era bom sonhar sempre com esse momento único, uma história sem fim e com um final feliz.
Mas, agora digo não acredito nem um pouco no amor à primeira vista, no príncipe encantado nem muito menos na bela adormecida, não acredito quando dizem “Felizes para sempre” e tudo que seja “Para sempre”, tudo isso é uma imaginação, não é muito falado com coração e não passa de uma história que muitas vezes acaba em desilusão, de um sentimento incondicional, num romance total e infinito com votos de promessas de uma eternidade.

Acredito, sim, no amor vivido, construído, um dia melhor que o outro, e na reconstrução sempre de um amor melhor, sem rodeios, sem anseios e sem promessas. Acredito no sentimento regado, colhido e preenchido. Não acredito no infinito, no sentimento errado, desequilibrado e sem esperança para ser vivido, como acredito, no amor que sinto e no que ele me faz sentir todos os dias por ser amada.
Mas para todos nós eu digo e repito, não acredito nada em príncipes encantados, daqueles que correm sempre atrás, que dormem como galãs, e que acordem como os príncipes encantados, todos as manhãs. Não meninas esqueçam! Esqueçam que existem. Ele foi feito todo como nós, eles só existem nos contos de fadas, ele é apenas mais um que tu amas, aquele que dá a cara para te ver todos as noites despenteada e aquele que muitas vezes achas uma criançada.

Infelizmente não existem amores platónicos, amores infinitos, eu sempre soube que não existiam príncipes encantados. Na verdade, confesso que já acreditei em contos de fadas, principalmente aqueles que via sempre na televisão do meu quarto deita na minha cama. Hoje percebo que sou mais uma como tantas outras almas, e que estes contos de fadas, não passavam de contos e histórias para declamar a minha calma. Pensando bem, acho que aqueles momentos me faziam mais bela e era o único momento em que eu acreditava, que era mais uma autêntica Cinderela.

Hoje, vejo que tudo não passou de uma ilusão e que os príncipes encantados nunca mais existirão e que tudo não passa de mais uma imaginação. Hoje, sei que é apenas alguém que cala com um beijo que sente com desejo, e que ama com sentimento. Hoje, descrevo o que há muito irei temer e penso em alguém que goste verdadeiramente de mim e que me possa corresponder.

“Não sou perfeita. Não tenho pretensão de o ser. Tenho em mim quase todas as qualidades do mundo, assim como quase todos os defeitos também, inclusive, a ingenuidade de querer ainda imaginar que tudo isso não se trata, da mesma forma, de um conto de fadas. É que de vez em quando eu me recuso a crescer, e está me fazendo falta aquela época em que eu acreditava que “eles se casaram e viveram felizes para sempre”!
Mônica Aubasi

Publicado em 1 comentário

Talvez eu precise de acreditar!

Talvez eu precise de acreditar! Não sei sentir algo ou alguém em silêncio, muito menos sei estar calada por algo que me desagrada. Eu tenho sentimentos e tento transmiti-los na escrita ou mesmo na música. A vida trouxe-me tanta alegria, confiança, mas, também trouxe-me a tristeza. Talvez tenha perdido o ser que sou em certas situações, ou talvez, tenha encontrado realmente quem eu sou, talvez.

A vida é feita toda ela de “talvez” talvez poderei fazer mais um dia, talvez não lutei o suficiente, talvez fiz o que estava certo ou errado, talvez…Alcancei a confiança de quem gosto, resolvi problemas sem ninguém, tentei sempre manter a firmeza e a amizade de quem eu gosto e a coragem de não fechar os braços para quem sempre soube abri-los.

Hoje, guardo melhor um sorriso, acredito que a tristeza será mais pequena e Deus talvez falará mais ao meu ouvido, sempre na esperança de poder acreditar e lutar. Lutar para algemar a dor, lutar para me controlar a cor, e lutar até ganhar fervor e até poder alinhar os sentimentos com amor, acreditar, acreditar que tudo ficará bem, que existe sempre um caminho a chegar, e que um novo mundo irei alcançar, e uma nova vida irei fazer até quando o inverno das minhas emoções voltar novamente a aparecer.

Não duvido nada do valor da vida, do prazer dela e de tudo que a faz crescer, mas duvido de tudo que ela me faz comprometer, de tudo que vem, volta e volta a desaparece, o do que me faz controlar. Tenho certas duvidas sobre a miséria, da intolerância, do egoísmo das pessoas e de tudo que não me deixa acreditar.

Se dou valor a vida? Talvez, talvez um dia eu acredite e entenda porque passamos por tudo isto, e talvez muito mais, a perceba, o quanto temos de passar por esta, para poder acreditar, acreditar, no que vale a pena lutar no que nos faz perder o controle com frequência e no que poderíamos ganhar, por medo de simplesmente não arriscar.

Mas, nada como o tempo para nos mostrar verdadeiramente, isso e perceber que precisamos dele para sonhar, descobrir os nossos sonhos, abrir novas portas, a gostar de mim, a sonhar com alguém,  a fortalecer o nosso jardim, cuidando sempre das nossas flores, e talvez, a acreditar que um dia tudo que preciso e mais quero irá por fim acontecer.

“Considero o mundo por aquilo que ele é, Graciano: / Um palco em que cada um deve recitar um papel, / e o meu é um papel triste”.
William Shakespeare